O sonho da casa própria…..

Welson Gasparini*

Cento e setenta famílias que moravam na Favela das Mangueiras, a ocupação mais antiga em Ribeirão Preto, , começaram a ser transferidas na última quarta-feira,  26, tão logo o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Duarte Nogueira entregaram as primeiras chaves do Empreendimento Mário Chiariello, construído pela CDHU com essa finalidade. Antes, porém, Prefeitura e Governo do Estado formalizaram um documento de renovação do Programa Cidade Legal, tido como mais uma ferramenta no combate ao déficit habitacional e regularização de núcleos habitacionais.

Participei, com muita emoção, da entrega dessas chaves  ao lado, também, do secretário estadual da Habitação, Rodrigo Garcia, de vereadores e de representantes de entidades de classe como a  ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) e Aeaarp (Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto). Esses 170 apartamentos foram construídos na avenida dos Andradas nº 1.900 para priorizar a transferência de famílias em situação iminente de risco social e/ou ambiental da Favela das Mangueiras, estando distribuídos  em prédios de quatro andares,  sendo 82 com dois dormitórios e área útil de 59,27 metros quadrados e outros 88 com três dormitórios e 67,17 metros quadrados de área útil num investimento da ordem de  R$ 54,7 milhões.

Para mim – e digo isto com a experiência de quem já foi inquilino e sabe o quanto é doído aquele suado dinheirinho sem volta representado pelo pagamento de alugueis – nenhuma alegria supera para o chefe de família o acesso a uma casa própria, a um cantinho que possa chamar de “seu” onde possa  abrigar-se junto com a esposa e filhos. A casa própria é um sonho que o governo do Estado de São Paulo vem viabilizando,  com maior ou menor intensidade, utilizando recursos viabilizados por parcerias com entidades como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, por meio do programa federal Minha Casa, Minha Vida, alcançando cerca de 100 mil unidades até 2015.

Participei, tanto na condição de prefeito de Ribeirão Preto como na de deputado, de inúmeras solenidades de entrega de unidades habitacionais e nunca deixei de me emocionar com a justa e santa alegria dos contemplados. É um momento único na vida dessas famílias! Um momento, realmente, inesquecível. Parabenizo, assim, o governador Geraldo Alckmin por viabilizá-lo através de construções tanto na capital quanto em cidades do interior num investimento social de alta relevância: ao transformar o inquilino em proprietário o governo valoriza a própria cidadania.

Sei que o déficit habitacional é grande, enorme mesmo, tanto no Estado de São Paulo quanto em todo o país: a necessidade de moradia é imperiosa tanto nos grandes centros quanto nas pequenas cidades, daí ser louvável o empenho do governo paulista em – inobstante as dificuldades ensejadas pelo atual momento político e econômico vivido pelo Brasil – continuar investindo na construção de moradias populares, realizando assim o sonho de casa própria de milhares de famílias em nosso Estado.

*Deputado estadual (PSDB), advogado e ex-prefeito de Ribeirão Preto