Acidente de trânsito é registrado entre Taquaritinga e Santa Ernestina

Domingo (28), por volta das 21h11, compareceram ao plantão policial da Delegacia de Polícia de Taquaritinga os policiais militares Tresseto e Carnarolli, informando que foram solicitados via CAD para se dirigirem até a Rodovia “Dr. Horácio Ramalho”, que liga Taquaritinga a Santa Ernestina, sendo que nas imediações de uma granja, ocorrera um acidente de trânsito, envolvendo dois automóveis, os quais colidiram frontalmente.

Assim que chegaram ao local dos fatos, os PMs encontraram os veículos imobilizados na rodovia, sendo que o socorro médico já estava sendo prestado às vítimas, pelas unidades do SAMU e Corpo de Bombeiros. O automóvel Fiat/Palio/Fire de Santa Ernestina, conduzido por uma senhora, 61 anos, seguia em direção àquela cidade, enquanto o automóvel VW/Gol LS, de Taquaritinga, conduzido por uma pessoa de 56 anos, seguia no sentido contrário.

No Fiat/Palio se encontravam, além da condutora, outras quatro pessoas, identificadas, sendo um dos ocupantes, filho da motorista. Apenas uma das ocupantes do veículo não foi identificada, sendo que os demais ocupantes sofreram lesões leves, e que, após receberem os cuidados médicos foram embora da UPA 24h, não sendo possível colher suas declarações.

Pelos lados do Gol, apenas o motorista se lesionou levemente, não sendo ouvido sobre todos os fatos em decorrência também de ter deixado a UPA 24. De acordo ele, o Fiat/Palio invadiu sua pista de rolamento, vindo de encontro ao seu automóvel, não sendo possível evitar a colisão. A mulher do Fiat, por sua vez, relatou que estava em um sítio e retornava para Santa Ernestina, quando ocorreu o acidente. Ela apresentava sinais característicos de embriaguez. Indagado se havia feito ingestão de bebida alcoólica, respondeu afirmativamente. Convidada a realizar o exame de alcoolemia, através do sopro do etilômetro, recusou-se a fazê-lo.

A motorista foi conduzido a UPA 24h, onde o médico plantonista a examinou e anotou em sua ficha ambulatorial a constatação da presença dos sinais de embriaguez, verificados por ele. Diante dos fatos, os policiais militares realizaram os acionamentos necessários, garantindo a preservação do local.

Na sequência, os PMs apresentaram a condutora do Fiat/Palio na Delegacia de Polícia, sendo decretada a sua prisão em flagrante delito, em face de seu evidente estado de embriaguez.

Foi acionada polícia científica, comparecendo o perito Tadashi. Já a indiciada seria encaminhada para a cadeia pública de Fernando Prestes. Ambos os veículos foram apreendidos pela PM por motivos administrativos, sendo encaminhados para um pátio particular.