Abordados pela PM, adolescentes estavam com celular e 12 pedras de crack embaladas em plástico

Os policiais militares Moreira e Richard compareceram ao plantão policial na tarde de quarta-feira (10), informando que se encontravam a serviço, pela Rua Otávio dos Santos Calheiros, na Vila Di Santi, quando avistaram dois adolescentes, um de 14 outro de 15 anos de idade, correndo pela via pública.

Assim que chegaram perto dos garotos, fizeram a abordagem e durante revista pessoal, localizaram em poder de um deles, um telefone celular e uma pochete, contendo em seu interior, 12 pedras de crack, embaladas em plástico, com peso bruto de três gramas, prontas para a venda.

Ao ser indagado, o outro adolescente disse que apenas estava segurando a pochete a pedido do seu companheiro e que não sabia da droga nela contida. Por sua vez, o outro adolescente, indagado sobre as drogas pelos PMs, disse que as possuía já há algum tempo e não se recordava de quem as adquiriu, e que estava vendendo cada pedra de crack por R$ 10,00, mas que até aquele momento não havia vendido nenhuma pedra.

O caso chegou ao conhecimento da autoridade policial de plantão para as devidas providências.