Momento Pet: Com que frequência dar banho e tosar o cachorro?

Todo mundo sabe que manter a rotina de higiene e tosa de um cão é superimportante para a saúde dele e também para facilitar a limpeza de casa.

Mas, com que frequência dar banho e tosar o cachorro? Existe uma periodicidade correta?

O dono do Canil Toca do Jalapão e criador de cães da raça American Staffordshire Terrier, Luiz Manoel de Amorim Nogueira Júnior, explica que isso varia dependendo do tipo de pelagem do animal. Assim, vale a pena conferir algumas orientações.

Pelagem curta x pelagem longa
A pelagem longa demora para secar completamente. Isso mesmo: por mais que os pelos do animal pareçam secos superficialmente, eles ficam Por isso, não se recomenda dar banhos muito frequentes em cachorros de pelagem longa, pois a umidade pode favorecer a proliferação de fungos e o surgimento de alergias e problemas de pele.

O ideal é o que o animal tome banho no mínimo a cada 10 dias ou 15 dias. Quanto à tosa higiênica, é recomendado manter uma frequência mensal (ou até menor, dependendo do crescimento dos pelos).

Já os cães de pelagem curta não demandam tosa tão frequente. Por outro lado, os banhos podem ser dados em intervalos menores, chegando até a uma vez por semana. Mais do que isso pode ser prejudicial ao animal, já que o banho retira a oleosidade natural da pele.

Hábitos do cachorro também fazem diferença
Para decidir a frequência ideal de banho no cachorro, é importante também pensar nos hábitos do cachorro e da família.

Por exemplo, ele dorme no pátio ou dentro de casa? Convive com outros cães? Passeia com frequência na rua?

Animais que vivem na parte externa da casa costumam se sujar mais rapidamente. Por outro lado, não demandam banhos tão frequentes porque não convivem tão próximo da família.

Agora, se o cachorro passa a maior parte do tempo dentro de casa e especialmente se ele dorme na cama, é preciso ficar ainda mais atento à higienização após os passeios e saídas na rua.

Foto: Psicologia Animal

Além de limpar a sujeira e a gordura acumulada nos pelos, o banho também ajuda a eliminar pulgas, carrapatos e outros parasitas.

Quais cuidados ter no banho e na tosa
Utilizar água morna e produtos próprios para a limpeza do animal a fim de evitar reações alérgicas.

Filhotes devem tomar o primeiro banho após os dois meses de vida, de preferência em casa.

Aumentar o intervalo de banhos no inverno, pois os pelos demoram mais para secar devido ao frio e à umidade. Uma vez por mês é o suficiente em diversos casos.

Escovar os pelos do animal com frequência, especialmente antes do banho, para retirar pelos soltos e células mortas.

Tomar cuidado com a limpeza das orelhas, utilizando uma pequena bolinha de algodão para proteger o canal auditivo.

Utilizar secador de cabelos para retirar toda a umidade dos pelos. Se o cachorro ficar assustado com o equipamento, é melhor dar banho apenas em dias quentes.

Usar equipamentos apropriados para a tosa e tomar cuidado para não machucar o animal. De preferência, deixar o serviço para um profissional de pet shop.