Nossa Palavra – Covid-19 e a consciência coletiva

A pandemia do Coronavírus modificou a rotina da população mundial, pois dia após dia são inúmeras as notícias sobre o avanço da Covid-19, doença causada pelo vírus supracitado.

Dadas às circunstâncias atuais, faz-se necessário se adaptar à realidade que se instalou entre a população, ou seja, que cada cidadão aprenda a viver e agir em prol do benefício da coletividade.

Hoje, é imprescindível que todas as pessoas tenham atitudes responsáveis para com a própria proteção, o que significa ter a consciência de que ao se cuidar estará cuidando do próximo, pois é uma forma eficiente de evitar a circulação do vírus.

A fim de atingir este objetivo, é preponderante que as medidas impostas pelos governos sejam cumpridas por todas as pessoas, desde as ações mais simples como a higiene pessoal, com a adoção do hábito constante de lavar bem as mãos e utilizar álcool em gel, até mesmo a necessidade de se evitar aglomerações, não visitar hospitais, museus, cinemas e ficar em casa para não se expor desnecessariamente ao vírus.

Foto: Pixaby

O momento pede envolvimento de todas as pessoas e consciência coletiva. Infelizmente, são percebidas atitudes não condizentes com a humanidade necessária a cada um como o aumento abusivo no preço do álcool em gel, o que deve ser severamente fiscalizado pela própria população, a qual deve denunciar abusos, pois isso vai contra o que rege o Código de Defesa do Consumidor, além do desabastecimento de determinados produtos nas prateleiras dos supermercados.

Quanto a isso, é válido ressaltar que é preciso demonstrar atitudes éticas e não pautadas no egoísmo; o mundo é plural e cada um precisa respeitar o próximo, pensar no coletivo para que as crises possam ser enfrentadas e superadas. Não é o momento de estocar alimentos, e sim de ser solidário e agir conscientemente, tendo em vista se vencer o Coronavírus para que ele não venha a trazer dor e sofrimento às famílias.