Ribeirão Preto (SP): Policias encontram laboratório clandestino de defensivos agrícolas

Na última segunda-feira (24), Polícia Miliar de Ribeirão Preto, encontrou um laboratório clandestino de produção de defensivos agrícolas, no Parque Industrial Tanquinho, zona Norte da cidade.

Após ser abordado no trânsito, um dos homens que foram presos teria confessado que estaria carregando produtos ilegais e indicou outro homem como responsável pela produção.

Segundo informa o boletim de ocorrência, durante a abordagem, o mesmo teria dito aos policiais que estaria indo naquele momento ao encontro do responsável pelo laboratório.

Após serem informados de onde era o local, os militares se dirigiram até o Parque dos Servidores, na região Leste, e encontraram o suspeito, que estaria em uma caminhonete.

Consta ainda no B.O que, durante vistoria, no veículo os policiais encontraram R$ 1.350 em dinheiro, folhas de cheque, dois cartões de créditos e rótulos de defensivos agrícolas. Tudo foi apreendido.

No relato à equipe policial, o suspeito afirmou que o processo de fabricação dos produtos ocorria Rua Hipólito José da Costa, no Parque Industrial Tanquinho.

No local indicado, foram apreendidos 1.240 galões de plástico vazios, materiais elétricos e hidráulicos, caixas, medidores, carrinhos de transporte de carga, etiquetas de fabricação, além de bacias e dois celulares. Ao todo, 746 galões de produtos químicos foram recolhidos pela polícia.

No local, situado como outro laboratório de fabricação, sendo este localizado na rua Jácomo Natal Granzonto, também foram a apreendidos uma Kombi e um caminhão que eram utilizados no transporte dos produtos.

Ambos os veículos dos suspeitos, uma Toyota Hilux e um Citroën C3, acabaram sendo recolhidos a um pátio na cidade. Um simulacro de arma de fogo, encontrado com o motorista durante a abordagem, também foi apreendido.

O caso foi registrado como crime contra as relações de consumo e agrotóxicos em desacordo com a lei, na Central de Polícia Judiciária, no Centro da cidade, e irá ser investigado pela Polícia Civil.