‘Chame Gente’ promete levar alegria e despertar consciência ambiental nos foliões

Desde a estreia, no carnaval do ano passado, o bloco arrasta multidões nas ruas e redes sociais.

O aumento do desmatamento, nos últimos anos, ganhou atenção global. O ‘Chame Gente’ não poderia deixar de levar sua mensagem de preservação e cuidado com o meio ambiente: preparou uma surpresa para reforçar esse sentindo de preocupação com as futuras gerações – sem esquecer de colorir os céus do centro da cidade – como de tradição.

A manifestação que suscita a mensagem de preservação ambiental e sustentabilidade, como será realizada, ainda não foi relevada pelos integrantes. “Como já é costume, desde o lançamento do bloco, vamos colorir de alegria o centro da cidade. Como o ‘Chame Gente’ reúne amigos, famílias e crianças – nossa ideia é envolver todos os participantes e foliões para carregar essa importante bandeira de preservação -, que impacta diretamente nas futuras gerações”, destaca Fernanda Grigolli, que ao lado de amigos da cidade e capital fundou o bloco.

“Temos aqui próximo de nós a Serra do Jabuticabal, que sofre queimadas de grandes proporções. Ela é recoberta, em sua maior parte, por mata nativa representativa da vegetação original da região. Quanto à vida animal, a área é habitada por inúmeras espécies de aves, muitas delas incluídas na lista das espécies em extinção. Queremos despertar um sentimento de apropriação do meio ambiente, uma defesa pela preservação”, alerta Fernanda.

Despretensioso e organizado, o ‘Chame Gente’ rememora os velhos carnavais, da alegria do povo, da sua irreverência. “Vamos embalar a folia com uma bateria alegre e músicas que resgatam a beleza dos velhos carnavais. Para acompanhar bloco é simples – vista sua alegria e animação e entre na folia”, convida o maestro de bateria e idealizador do bloco, Gustavo Bonelli.

Algumas figuras como o famoso Dom Quixote de la Mancha (personagem icônico de Miguel de Cervantes), ao lado da porta-bandeira, também preparam surpresas para o desfile. Em um cenário de profundas mudanças, sociais e políticas, algumas mensagens de reflexão continuarão sendo levadas ao público pelos membros do grupo. “É um bloco de alegrias, sem censuras. A nossa promessa é colorir as ruas do centro da cidade de boas energias”, ressalta Bonelli.

O trajeto do ‘Chame Gente’, que reuni inúmeros membros em sua bateria, além dos músicos (Rafa, Wallace, Jorge Bordinasso, Paulo Fonseca e Fernando Ponzio), manterá a ordem do ano passado. “Vamos aparecer antes Jardineira da Tarde, no sábado e na segunda-feira – em direção ao Bar do Tadao. Esse é o nosso reduto e todos podem participar”, divulga Fernanda.

O repertório do ano passado ganha algumas novidades. “Incorporamos músicas que rememoram a tradição dos velhos e bons carnavais do Brasil. Esse resgate cultural também é parte da proposta do bloco. Só temos um propósito: levar alegria aos foliões que, ano a ano, prestigiam o carnaval de Taquaritinga – considerado um dos melhores do interior de São Paulo”, incrementa Rafael Gilhi, um dos músicos do grupo.

Programação e roteiro – Anote Gente

Sábado (22/02) – antes da Jardineira na esquina das Ruas Líbero Badaró com a Marechal Deodoro – até em frente ao Bar do Tadao

Segunda-feira (24/02) – antes da Jardineira na esquina das Ruas Líbero Badaró com a Marechal Deodoro – até em frente ao Bar do Tadao

Sobre o ‘Chame Gente’

O ‘Chame Gente’ foi fundado, em 2019, por grupo de amigos de Taquaritinga e São Paulo. Desde a estreia, o bloco arrasta multidões nas ruas e redes sociais – link https://www.facebook.com/Bloco-Chame-Gente-265670954371617/. No Nordeste, são comuns nos blocos a participação de bonecos grandes (bonecões) nos desfiles, principalmente na cidade de Olinda (PE). Já blocos de samba-enredo são muito tracionais no Rio de Janeiro. Os líricos são de Pernambuco. Os destaques são para as músicas, frevos e marchinhas carnavalescas antigas. Em São Paulo, há vários estilos: desorganizados e improvisados. As pessoas desfilam nas ruas usando fantasias criativas. Cantam marchinhas carnavalescas, sambas-enredo ou até mesmo músicas relacionadas ao cotidiano ou com temas envolvendo críticas políticas com tom bem-humorado. “O ‘Chame Gente’ é um mix de tudo isso, mas com um grande diferencial: composto pelos frequentadores do carnaval de Taquaritinga.

Texto: Gustavo Girotto

Mais informações e entrevistas por e-mail gu_girotto@hotmail.com

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."