Polícia Civil fecha laboratório de ‘supermaconha’ na zona Sul de Ribeirão Preto (SP)

Na manhã da última quinta-feira (7), na zona Sul de Ribeirão Preto (SP) a Polícia Civil fechou um laboratório de droga e prendeu um casal.

Agentes da DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) chegaram até uma casa, na Rua Cairu, no Jardim Sumaré, onde foi apreendida uma grande quantidade de skank, entorpecente conhecido como supermaconha que tem um preço maior no tráfico, droga essa que nem havia sido pesada por eles.

“O casal já vinha sendo investigado há 40 dias. Eles vendiam essa droga para pessoas de alto poder aquisitivo ao valor de R$ 80 o grama. As investigações prosseguem para ver se há outras pessoas envolvidas”, disse o delegado Eduardo Martinez, da Dise.

A dupla e a droga foram levadas para a delegacia na região central da cidade, onde foi feito o boletim de ocorrência de flagrante por tráfico de drogas, além de associação ao tráfico. 

Também foi apreendida junto da droga, uma quantia de aproximadamente R$ 3 mil em dinheiro.

Ainda segundo a polícia a suspeita é que o casal enviava a maconha para consumidores depois de negociar por um aplicativo de conversa no celular.   

Os envolvidos deverão passar por audiência de custódia.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."