Novembro Azul: Vergonha é não se cuidar

O câncer de próstata é o segundo que mais atinge os homens no Brasil, sendo em sua maioria acima dos 50 anos de idade. Campanhas de prevenção e tratamento são comuns ao redor do planeta para diferentes patologias e uma das mais comuns é conhecida como Novembro Azul. O foco é a doença que afeta o funcionamento do órgão responsável por parte da produção de sêmen. O câncer de próstata costuma ser silencioso: muitos pacientes não apresentam sintomas ou, quando apresentam, são semelhantes ao crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar e vontade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

Segundo dados do Instituo Nacional do Câncer (INCA), o câncer de próstata teve cerca de 68 mil novos casos em 2018, e em 2017, 15.391 mortes foram confirmadas em decorrência da doença.

A detecção precoce do câncer é uma estratégia para encontrar o tumor em fase inicial e, assim, possibilitar melhor chance de tratamento. O método mais comum de diagnóstico antecipado é o maior motivo de desconfiança entre os homens, o que torna a divulgação de campanhas necessária para quebra de paradigmas e preconceitos.

O toque retal feito pelo urologista é o exame clínico que detecta inflamações, inchaços ou qualquer alteração na próstata, permitindo uma investigação maior e em caso positivo da doença, aumentar suas chances de tratamento.

Casos na família e o avanço da idade são fatores de risco para desenvolver o tumor localizado na próstata. Procure um médico, faça o exame e previna-se. Não se arrisque em nome de um tabu.

Fonte: https://www.al.sp.gov.br/noticias/

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."