Saúde: alimentação saudável ajuda a manter uma boa gravidez

Além de escolher corretamente os alimentos, também é preciso fazer o preparo com cuidado e respeitando cada item, alertam os especialistas.

Uma alimentação balanceada é muito importante para qualquer pessoa. Porém, para as grávidas é uma das chaves para o sucesso da gestação. É preciso tomar cuidado para garantir uma boa nutrição tanto para a mãe como para o bebê, que está em processo de formação.

De acordo com a médica Maria Rita Lemos Figueiredo, “é importante que a gestante tenha uma dieta adequada, evitando engordar demais durante a gravidez e que ela mantenha uma atividade física”.

A nutricionista Francisca Rosemary de Moraes explica que as mulheres grávidas que se alimentam de forma adequada e evitam riscos tendem a ter menos complicações durante a gestação e no parto. “A gente orienta para que tenham uma dieta saudável e equilibrada, rica em frutas, legumes e vegetais, com uma média de seis refeições diárias, pelo menos, além de beber muita água. Pelo menos 2,5 litros por dia”, explica.

Além de escolher corretamente os alimentos, também é preciso fazer o preparo com cuidado. Frutas, legumes e verduras que serão consumidos crus, por exemplo, devem ser bem lavados, enquanto as carnes devem ser bem passadas – peixe cru e carne mal passada podem transmitir a toxoplasmose.

Os ovos também devem ser alvo de atenção. Preparos em que eles são usados sem cozimento adequado, como mousses, maionese e o molho à carbonara, devem ser evitados pelo risco da contaminação por salmonela. “Eu tento evitar utilizar produtos condimentados e enlatados na cozinha de casa. Procuro sempre usar temperos caseiros e frescos”, conta a dona de casa Maria Pietra Salazar.

Os cuidados devem ser redobrados nos casos de risco, como a gravidez na adolescência, em que aumenta a possibilidade de hipertensão, ou a gestação após os 36 anos, quando há maior chance de malformação do bebê.

A médica Elisabete Almeida conta que uma dieta balanceada é um dos elementos mais importantes. “As mulheres que entram na gestação com o peso ideal e ganham entre 11 e 15 kg têm menos problemas do que as que ganham mais ou menos que isso”, alerta.

Do Portal do Governo