Júri popular: Acusado de assassinato sentará no banco dos réus no dia 23

Ele é acusado de matar Bruno Betti, morto em 2016.

Preso atualmente na Penitenciária de Balbinos, o acusado de ter matado o jovem Bruno Uriel Torrente Betti, em Taquaritinga, vai ser levado a júri popular no próximo dia 23 de maio de 2019. Wellington Juliano Frare da Silva, que mantinha estreita intimidade com Bruno, foi detido na manhã de 11 de maio de 2016. O acusado estava com o celular da vítima e a faca utilizada no crime.

Bruno Uriel Torrente Betti, tinha na época apenas 20 anos de idade

Os objetos foram encontrados e apreendidos na casa de Frare, no Núcleo Residencial Francisco Romano. Após sua prisão, o acusado acabou assumindo a autoria do homicídio. E foi denunciado pela promotora de Justiça, Dra. Marília Bononi Francisco por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O processo tramitou sob sigilo judicial. Os reais motivos que o levaram a cometer o assassinato ainda são desconhecidos pela sociedade civil.

Wellington Juliano Frare da Silva

A sessão do júri popular será presidida pelo juiz da Primeira Vara, Dr. Leopoldo Vilela de Andrade da Silva Costa e vai ter o Dr. David Nunes como advogado de defesa e os doutores José Claudinê Bassoli e Êitel José Bassoli como assistentes de acusação. O início do julgamento será às 9 horas.

O corpo de Bruno, que na época tinha 20 anos, foi encontrado no dia 8 de maio por tratoristas que passavam por uma propriedade rural. O corpo, que foi localizado em um local de difícil acesso, perto de um pomar na Estrada Otávio Cavalentino Martinelli, no Jardim São Sebastião.  Bruno estava com os pés amarrados e tinha um corte em seu pescoço.