Governador autoriza elaboração de estudos para privatização do aeroporto de Barretos

Anúncios são referentes à inclusão do aeroporto Chafei Amsei no programa de privatizações do Estado e à implantação da primeira Fatec no município.

Em sua primeira visita oficial ao interior de São Paulo, o governador João Doria autorizou os estudos para a inclusão do Aeroporto Municipal Chafei Amsei no Programa Estadual de Privatização dos Aeroportos do Governo do Estado de São Paulo. Os projetos serão desenvolvidos pela Agência Reguladora de Transportes (Artesp) e pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp).

Os dois órgãos irão elaborar estudos de viabilidade técnica e econômica do aeroporto, que hoje tem foco na aviação geral (executiva e táxi aéreo). É um importante aeródromo na região de Barretos, já que atende a área de saúde, especialmente pacientes que buscam tratamento no “Hospital de Amor”, o agronegócio e o turismo impulsionado pela Festa do Peão.

O Governador João Doria, assina contratos para elaboração de estudos técnicos para Inclusão do Aeroporto Municipal “Chafei Amsei” de Barretos, no Programa de Privatização dos Aeroportos do
Governo do Estado de São Paulo; e recebimento pelo Centro Paula Souza, de terreno no Agrotech Park, mediante cessão da Prefeitura Municipal, para a implantação da Fatec de Barretos. Local: São Paulo/SP Data: 08/01/2019. Foto: Governo do Estado de São Paulo

“Temos 20 aeroportos que serão repassados à iniciativa privada em regime de concessão. Já orientamos a equipe para preparar a concessão de todos os aeroportos, dentre os quais está o de Barretos”, destaca o governador. “Teremos uma reunião com todos os presidentes das companhias aéreas brasileiras e o presidente da Anac para planejar esse programa, que será desenvolvido em quatro anos. Não é um fato instantâneo e faremos com planejamento”, coloca João Doria.

O aeroporto foi administrado pelo Daesp de 1978 até 2012. Em dezembro de 2012, atendendo solicitação da prefeitura de Barretos, o Daesp, com autorização da Secretaria de Aviação Civil (ANAC), concedeu sua gestão à prefeitura, que ficou responsável por sua administração e manutenção.