Conselho Nacional de Medicina de São Paulo defende prova na graduação

Com a saída dos cubanos do Mais Médicos, o Cremesp (Conselho Nacional de Medicina) está defendendo uma avaliação nacional para os profissionais brasileiros durante a graduação. A entidade sempre aplica um teste base para os recém formados.

Para se ter uma ideia, na prova realizada em 2018, 40% dos futuros profissionais seriam reprovados. A maioria dos futuros médicos, por exemplo, sequer sabem medir a pressão arterial de um paciente.

Por essas e outras que uma das profissões mais respeitadas de todas vem sofrendo tanto nos últimos anos no país. O sistema de saúde que já não é dos melhores, junta-se a alguns médicos que não são profissionais.