Sobe & Desce

Sexta-feira, 22 de junho de 2018

SOBE – Na sessão ordinária de segunda-feira (18) da Câmara de Taquaritinga foi aprovado por 10 votos a 4 (o presidente da Casa, vereador Rodrigo de Pietro, não vota), projeto de lei, enviado pelo Executivo, que prevê a mudança da data-base da categoria dos servidores públicos municipais, para depois do fechamento do primeiro quadrimestre de cada ano. O objetivo é mudar a data-base de janeiro para maio.  Votaram contra a mudança os vereadores Dr. Denis Machado, WadinhoPeretti, Profº Caio Porto e Tonhão da Borracharia. CidoBolivar, o autor do pedido de vista do projeto na semana passada, voltou atrás depois de conversar com o prefeito Vanderlei Mársico e considerou o apoio a mudança como “muito importante”.

DESCE – A mudança da data-base do funcionalismo público municipal atravessou pelo menos três meses de incessantes polêmicas (os oposicionistas diziam, por exemplo, que os servidores perderiam quatro meses percentuais quando chegasse o dissídio coletivo, fato que não ficou comprovado. Para o chefe do Executivo, tudo não passava de “politicagem”). Na sessão desta semana, inclusive, houve um bate-boca entre a presidente do Sindicato da categoria, Maria Angélica TiossiBoher, e um funcionário inativo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAET), Pascoal Calabrese. Muitos servidores da Prefeitura, principalmente do Almoxarifado Municipal, estiveram na sede do Legislativo, aplaudindo ou vaiando conforme as situações.

SOBE – O prefeito Vanderlei, sempre sozinho, também esteve na sessão da Câmara Municipal, por alguns minutos, quando conversou rapidamente com vereadores representantes da base situacionista e se retirou logo depois. Quando a polêmica esquentou entre Rodrigo de Pietro e Gilberto Junqueira (além de Caio Porto e Denis Machado), tanto Mársico como Maria Angélica (segundo a ex-superintendente do IPREMT – Instituto de Previdência Municipal -, Luciana Mattosinho, a sindicalista passou mal) tiveram que se ausentar, infelizmente. Quieto na sessão de segunda-feira, o vereador Marcos Marona (o Bonilla) não se envolveu em atritos com seus desafetos. A “bomba” sobrou, desta vez, para o vereador Gilberto Junqueira fazer a defesa.

DESCE – Vale ressaltar o elogio (quase uma defesa) feito pelo chefe do Executivo tanto na Câmara quanto na emissora de sua propriedade à presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. Mársico fez questão de frisar que Maria Angélica “trabalhou direitinho” nas negociações em defesa da categoria e usou o “bom senso” nas conversas com a Prefeitura para chegar a um resultado que contentasse o funcionalismo público. É que alguns setores da categoria não estariam satisfeitos com o resultado das negociações e prometiam realizar um “sindicalismo paralelo” junto a Municipalidade. Parece que não certo, já que a maioria dos servidores resolveu dar um “certo” apoio a Maria Angélica, que se tornou “líder” absoluta.

SOBE – Aproveitando o inesperado silêncio de Bonilla na reunião legislativa, o presidente da Casa, vereador Rodrigo de Pietro, não deixou de alfinetar o chefe do Executivo e nem Gilberto Junqueira ao dizer que já se passaram seis meses e até agora o prefeito Vanderlei Mársico não “conseguiu” escolher o seu líder na Câmara. Ao que tudo indica, os vereadores Marcos Marona (que já foi líder) e Juninho Previdelli abriram mão do cargo outorgado pelo alcaide, que deve optar mesmo pelo nome de Junqueira na atual altura do campeonato. Mársico não toca no assunto “líder do prefeito na Câmara”, o que não é benéfico politicamente. O chefe do Executivo enfrenta uma saraivada de críticas e seria oportuno nomear seu defensor.

DESCE – Mársico, por possuir sua própria rádio, não tem dificuldades de comunicação com a população, por isso não está dando a mínima para suas lideranças no Legislativo. No aspecto administrativo, até que convenhamos as críticas não vêm muito a calhar, mas politicamente elas representam um quinhão importante da fatia eleitoral. Está certo que o prefeito não tem dado mostras de que será candidato a reeleição, mas num futuro não muito distante isso pode representar a perda de poder e status. Até mesmo se o alcaide pretende indicar seu sucessor (seria ele o ex-prefeito Paulo Delgado?), isso pode ser o fiel da balança. Não é bom cultivar desafetos no terreno pouco fértil da política tupiniquim. Taquaritinga conhece essa história.

SOBE – Os vereadores aprovaram, por unanimidade, projeto de lei, enviado pelo Executivo, que autoriza a implantação do sistema de estacionamento rotativo pago em vias e logradouros públicos. Por certo, nas próximas semanas, o prefeito Vanderlei Mársico deve vir a imprensa para explicar detalhadamente como funcionará o novo sistema. Numa cidade politicamente polêmica como Taquaritinga essa função não deve ser esquecida. Importantíssimo nesse caos em que se transformou o trânsito no quadrilátero central da Cidade, onde estacionar virou passes de mágica (ou seria malabarismo?). Por isso, a população apóia radicalmente essa definição, desde que devidamente explicada pelos que seguram as rédeas do poder político.

DESCE – O presidente do Legislativo, vereador Rodrigo de Pietro, apresentou requerimento convocando o superintendente do Instituto de Previdência do Servidor Municipal – IPREMT, Aristeu de Campos Silva, para que preste informações sobre o projeto de Lei, de autoria do Poder Executivo, protocolado no Poder Legislativo, por ofício, que tem por objetivo aumentar a idade da aposentadoria compulsória (obrigatória) dos servidores públicos municipais de 70 para 75 anos. Ele solicita, ainda, o envio de cópia integral do projeto para o superintendente e que a explanação fique agendada para a próxima sessão ordinária a ocorrer no dia 6 de agosto de 2018. A convocação foi subscrita pelos vereadores Juninho Previdelli, Tonhão da Borracharia, Profº Caio Porto e Valcir Zacarias.
__________________________________________________

Sexta-feira, 15 de junho de 2018

SOBE – Parabéns ao diretor da Oficina de Iniciação ao Fazer Teatral, o autor Marcelo Rosa, e seus integrantes, pela entidade ter sido declarada de utilidade pública municipal, através de projeto de lei de autoria do vereador Dr. Denis Machado. O trabalho realizado pela Oficina, realmente merece essa recompensa. Um trabalho apresentado com amor e boas perspectivas.

DESCE – Funcionalismo público municipal não ficou nenhum pouco satisfeito com o reajuste de 2,5% nos vencimentos dos servidores ativos e inativos, retroativo a janeiro de 2018. Queria mais. Só não houve protestos por conta do antigo ditado de que mais vale um pássaro na mão do que dois voando. O chefe do Executivo estava irredutível em sua generosidade. Foi melhor.

SOBE – A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Angélica TiossiBoher, aliás, prestigiou no sábado (9) a inauguração, pelo prefeito Vanderlei Mársico, da Sala de Troféus “Milton Sant’Anna”, no Ginásio de Esportes Manoel dos Santos. Mársico prometeu investir na educação e, principalmente, as atividades esportivas as crianças e adolescentes do Município.

DESCE – As calçadas de Taquaritinga são irregulares e muito perigosas para as pessoas de terceira idade. Várias delas, inclusive, já sofreram quedas (algumas graves) no quadrilátero central da Cidade. A Rua Prudente de Morais, por exemplo, é useira e vezeira em construir calçadas com desnível para facilitar a entrada de automóveis. É pura falta de fiscalização!

SOBE – O prefeito Vanderlei Mársico confessou que é seu sonho transformar a Rua Prudente de Morais num extenso Calçadão. Está pedindo a colaboração dos lojistas e comerciantes, já que precisaria construir enormes galerias pluviais. A população também cultiva este sonho há tempos e torce para que dê certo. Sem dúvida, facilitaria as compras para os consumidores.

DESCE – Único porém, contudo, continuaria sendo o estacionamento no quadrilátero central de Taquaritinga – que até agora a implantação não foi claramente definida pela administração municipal. Estacionar no centro da Cidade continua sendo uma amargura principalmente para os clientes e consumidores. Se fosse feito um Calçadão, talvez melhorasse em torno de 60%.

SOBE – O alcaide não tem do que reclamar agora sobre a cessão de funcionários ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. O parecer da Comissão de Constituição e Justiça foi contrário ao projeto assinado pelos vereadores Gilberto Junqueira (presidente) CidoBolivar (Vice-presidente) e Junior Previdelli (Relator), parecer contrário aprovado e, como consequência, projeto arquivado. Resta saber se outros departamentos terão o mesmo senão.

DESCE – Vanderlei Mársico ainda não explicou detalhadamente o que pretende fazer com o prédio da antiga Stéfani S/A para transformá-lo em moderno centro administrativo para abrigar a Prefeitura de Taquaritinga. Segundo o prefeito, o Almoxarifado Municipal, por exemplo, terá ferramentas tecnológicas (?) para facilitar a tarefa do funcionalismo público.

SOBE – Vereadores estão pressionando Executivo a respeito de dois “abacaxis” que sobraram nas mãos do atual chefe do Executivo: a Praça da Juventude e o Centro Dia do Idoso. Dois projetos de autoria do vereador Rodrigo de Pietro tramitam pela Casa subscritos pelos edis Juninho Previdelli, Valcir Zacarias, CidoBolivar, Caio Porto, o Tonhão e Dr. Denis Machado.

DESCE – Apesar dos empenhos e pagamentos de ambas as obras, os problemas não foram consertados tanto na Praça da Juventude quanto no Centro Dia do Idoso. As duas foram alardeadas nos quatro cantos do Município, mas se transformaram em “elefantes brancos” para Taquaritinga. Ainda bem que moradores de rua não descobriram a “mina” que se abre.

SOBE – Não sabemos se faz muito tempo que o Demcove (Departamento Municipal de Controle de Vetores) realizou a limpeza e a dedetização dos bueiros do Município, como perguntou o vereador Tenente Lourençano na Câmara, mas como ela é extremamente necessária não é muito solicitar do coordenador Fabrício Araújo a tomada desta providência.

DESCE – Infelizmente, a infestação de baratas e escorpiões é grande em Taquaritinga e requer cuidados especiais. Não podemos correr o risco de uma criança (ou mesmo adulto) ser picado por um inseto peçonhento ou que o valha. Como diz o velho ditado: é melhor prevenir do que remediar. Vamos ficar de olho e limpar devidamente nossas casas e quintais. Mãos à obra!

__________________________________________________

Sexta-feira, 8 de junho de 2018

SOBE – Taquaritinga este ano fez um resgate esplêndido da festa de Corpus Christi, com ruas enfeitadas com motivos religiosos, o que provocou muita emoção naqueles que percorreram os quarteirões, devolvendo um sentimento que tinha desaparecido há muitos anos na Cidade.

DESCE – Um ponto negativo foi a falta de divulgação da própria assessoria municipal, deixando cair no vazio tão importante evento na mídia regional. Prova disso é que nem a EPTV – afiliada da Rede Globo – apareceu para registrar o acontecimento, o que é um fato assaz lamentável.

SOBE – Importante o trabalho preventivo de orientação sobre poda drástica de árvores feita pelo Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Taquaritinga, que estará intensificando as autuações das podas irregulares e do corte de árvores sem autorizações, o que é necessário.

DESCE – Infelizmente,instituições (como a CPFL) têm mania de realizar podas na Cidade que mais parecem extrações, ou seja, arrancam o tronco das árvores. Esse tipo de podas também deveria ser multado pela administração pública, já que não é compatível com a modernidade.

SOBE – Em que pese a Rede Globo ter iniciado uma campanha maciça para insuflar a Copa do Mundo na Rússia, o que se vê é pouco entusiasmo em relação ao prestígio da Seleção do Brasil entre a população. Quase todos estão dando a mínima para a participação no evento mundial.

DESCE – Aqui em Taquaritinga, particularmente, poucas são as residências, inclusive no comércio, decoradas com motivos verde-amarelos. Resta saber se as vendas já estão correspondendo às expectativas, o que é mesmo pouco provável pelo andar da carruagem.

SOBE – O DSM está fazendo direitinho a lição de casa recomendada pelo ex-patrão Paulinho Delgado na época passada. Ruas e canteiros têm até equipe de apoio para realizar limpeza de lixo e entulhos, com trator e caminhão caçamba, o que não era feito pela Prefeitura há anos.

DESCE – Pena que o próprio povo não colabora com a limpeza, principalmente nas avenidas, jogando toda sorte de detritos e mormente sacos de lixo e até produtos comestíveis e animais mortos, sendo que existe departamento específico para isso. E é profundamente lamentável.

SOBE – O Calçadão do prefeito Vanderlei não é o mesmo Calçadão do ex-prefeito Fúlvio. O que mais preocupa, entretanto, é o futuro chefe do Executivo. Se for “do contra”, provavelmente vai querer fazer outras mudanças no local. E aí mais uma vez a população ficará a ver navios.

DESCE – Intervenção inoportuna do vereador Marcos Bonilla na sessão da Câmara quando de recente polêmica sobre cobrança de R$ 21 no departamento de protocolo da Prefeitura do Município. O edil perguntou: “será que esse cidadão não tinha vinte e um reais para pagar?”.

SOBE – Sensato e ponderado, o vereador Valcir Zacarias ralhou com Bonilla: “Nem todo mundo tem dois empregos feito nós. Muitos não têm mesmo”. Tonhão da Borracharia também saiu em defesa de Valcir e contra o ex-líder do prefeito no Legislativo: “Sei da situação do povo”.

DESCE – Também algumas intervenções do vereador Genésio Valênsio têm causado espécie na Câmara Municipal. Geralmente, é preciso jogo de cintura para apresentar propostas no Legislativo e não cair na vaidade pessoal, como sói acontecer entre nossos vereadores locais.

SOBE – Os 150 anos de Taquaritinga estão sendo condignamente comemorados em 2018. Tomara que, já no ano que vem, outras novidades sejam incorporadas ao evento histórico. O sesquicentenário tem mesmo que ser motivo de orgulho para o povo deste nosso Município.

DESCE – A dívida de precatório oriunda da ação judicial ocorrida em face do imóvel da antiga Conservas Colombo S/A é um amargo ônus a ser pago por Taquaritinga. Negócios mal feitos acabaram em pesadelo para a população, que é de onde é tirada a grana por impostos e taxas.

__________________________________________________

Sexta-feira, 1º de junho de 2018

SOBE – Ao relatar o sufoco que vem passando como chefe do Executivo, o prefeito Vanderlei reclamou sábado passado (26), na emissora de sua propriedade, de alguns vereadores que estão pondo a faca no seu peito. Ele falou que tem alguns que não estão preocupados com a Cidade e sim com o seu ego. Vanderlei disse que a cadeira de prefeito é uma “cadeira elétrica”.

DESCE – O alcaide, aliás, indiretamente, mostrou que não está nem um pouco interessado em se re-eleger, abrindo espaço para outros candidatos ao Paço Municipal José Romanelli em 2020. O próximo pleito, ao que tudo indica, será mais pulverizado do que na eleição passada, quando oito candidatos disputaram a Prefeitura. Vanderlei não estará entre eles, com certeza.

SOBE – Se o superintendente do Instituto de Previdência Municipal (Ipremt), Aristeu de Campos Silva, pensa que explodirá seu balão de ensaio saindo como candidato ao parlamento, para testar sua força eleitoral numa provável disputa municipal (como o fez o ex-prefeito Fúlvio Zuppani), estará redondamente enganado. A suposta votação não influenciará em nada.

DESCE – Dois ex-prefeitos também afirmam que vão testar sua popularidade neste ano como candidatos à Assembleia Legislativa (AL). Não acreditem. O único candidato com força até agora para disputar uma eleição é o médico Fúlvio Zuppani. O resto não tem fôlego suficiente. Quem viver, verá. As eleições estão às portas e prometem surpresas agradáveis ou não.

SOBE – Embora Vanderlei tenha declarado em alto e bom tom que nesta semana os serviços públicos em Taquaritinga ainda não teriam problemas de desabastecimento, o prefeito se apressou logo na segunda-feira (28) em declarar situação de emergência no Município e até criou um comitê de gerenciamento de crise diretamente no gabinete do chefe do Executivo.

DESCE – O prefeito estava bravo no sábado porque alguém teria postado nas redes sociais que as aulas teriam sido canceladas nas escolas municipais por causa da greve dos caminhoneiros, o que gerou um rebuliço danado. Infelizmente, essas notícias falsas, criadas por fakes, não são privilégio de Taquaritinga. Espalhou-se no mundo inteiro e precisa ser combatida logo, logo.

SOBE – Ao declarar situação de emergência no Município, o alcaide prioriza a saúde, educação, transporte coletivo urbano de passageiros (a Viação Paraty já reduziu sua frota pela metade), coleta de lixo, segurança urbana, serviço funerário e defesa civil. Vanderlei disse que não quer ver as crianças sem merenda nas escolas. Em tese, confirmou as postagens nas redes sociais.

DESCE – Infelizmente, as reformas fundamentais da Praça Dr. Horácio Ramalho (que já foi 9 de Julho e até cemitério municipal), prometidas por megafone pelo prefeito de Taquaritinga, vão ficar mesmo para 2019, ou seja, nas vésperas da eleição municipal, mas Vanderlei garante de pés juntos que não está pensando na próxima eleição, mas sim na próxima geração. Oxalá.

SOBE – Desde quando prometeu não ficar mais no Município, reclamando muitos gastos e poucos lucros, a Viação Parati está realizando operação-tartaruga, até quando suprime os horários e itinerários. Não sabemos o que está por vir, mas os executivos de plantão deveriam dar alguma satisfação a população, pois a empresa não cumpriu nem metade do prometido.

DESCE – Entrevero com três pessoas no Departamento de Protocolo da Prefeitura criou um tremendo mal-estar nos corredores do Paço Municipal. Dizem que o qüiproquó foi por causa de uma lâmpada queimada no poste. Se o fato for verdadeiro, podemos perguntar: qual o problema de Taquaritinga com as lâmpadas? Até na saúde, lâmpadas já causaram confusão.

SOBE – Ficou muito bonito o tapete ornamental que enfeitou oito quarteirões entre a Matriz São Sebastião e o Santuário Nossa Senhora Aparecida no Dia de Corpus Christi (ontem,31). Chico Gabozzo, Thiago Duarte e um grupo de voluntários (rapazes e moças) que fez bela decoração com a pintura de Washington Maguetas. Todos já estão de parabéns pela arte.

DESCE –  Pouco a pouco, a Prefeitura de Taquaritinga vai conseguindo tapar muitos buracos que estavam entupindo o asfalto taquaritinguense, graças ao empenho dos secretários que lidam com as finanças e a licitação (que não é exatamente do jeito que o povo almeja). As coisas públicas, poucos sabem, caminham como bicho-preguiça, nem um pouco imediatista.

SOBE – E tem um porém: ao contrário de outras cidades, onde se mexe com mercadorias de péssima qualidade, no Município o prefeito faz questão de trabalhar (não sabemos até quando) com produtos de primeira qualidade. Não é aquele farelo que vemos nos outros municípios, por enquanto, que desmancha na primeira chuva ou no passar do primeiro carro.

DESCE – Uma coisa prometida e que não vai mesmo se cumprir a curto prazo é a Prefeitura funcionando no prédio da antiga Massei Ferguson. Se der certo (se…) a obra deve ser inaugurada apenas no último ano da administração Mársico/Coelho da Rocha. Dependendo do prefeito a ser eleito, a ideia poderá ficar ao deus-dará, mais um elefante-branco na Cidade.

SOBE – A intenção de todo prefeito vitorioso em mudar a Prefeitura de lugar (além de mudar a cor da frota e da logomarca, precisa acabar. É muito dinheiro gasto de quatro em quatro anos, tirado dos bolsos dos contribuintes, que não serve para nada, apenas para a vaidade pessoal e particular dos prefeitos para ostentar poder, status, perante a sociedade consumista. Pois é.

DESCE – Para se evitar isso, a posse dos eleitos deveria ser imediatamente depois da eleição ou até mesmo no dia seguinte. Não se tem cabimento a população ficar aguardando praticamente dois meses até a posse dos candidatos eleitos (principalmente prefeito e vereadores) a fim de que as providências sejam tomadas de imediato pelas autoridades constituídas. Valerá a pena.

SOBE – Depois de muita polêmica, os servidores municipais (os poucos que foram na assembleia geral) aceitaram pacificamente a proposta apresentada pelo chefe do Executivo. Lógico que o prefeito não iria dar mais de 2,5% no reajuste salarial, convenhamos, mas poucos mostram disposição e garra para ir à luta e lutar pelos seus direitos. Mãos à obra, pessoal!

DESCE – O professor Ruy Pastore, o jornalista Hamilton Aiello e o saudoso historiador José Romanelli passaram a vida lutando para que o aniversário de Taquaritinga fosse comemorado no dia de sua fundação (8 de junho) e não no dia de sua emancipação político-administrativa (16 de agosto) como ficou. Agora o prefeito Vanderlei mudou o evento histórico a bel prazer.

SOBE – Não sabemos se o alcaide vai utilizar isso como referência político (ou como marca registrada de seu programa), mas que precisava ser feito, ah, precisava. Se  vai beneficiar Vanderlei politicamente ou algum correligionário dele, só o tempo dirá. O importante é que foi dado o pontapé inicial e cabe  aos chefes municipais caracterizar as providências  necessárias .

__________________________________________________

Sexta-feira, 25 de maio de 2018

SOBE – Modalidades vêm trazendo conquistas para atletas taquaritinguenses. A equipe de malha, por exemplo, comandada pelo Galocha e Elvinha Soldi, vem obtendo sucessos consecutivos. O mesmo acontece com o recém-formado time de futebol americano. Isso prova que a população não quer somente futebol de campo, aliás, que o governo da cidade deve investir em modalidades que caem no agrado dos munícipes de uma maneira geral. Só futebol enche as pelotas.

DESCE – Muita gente tem se perguntado porque não se faz logo um Calçadão na Rua da República, já que se percebe que no quarteirão do Supermercado Carvalho o que há de faixa amarela, guia rebaixada e placa de proibido estacionar não está no gibi. Isso sem contar as vagas para idosos e deficientes, que ninguém respeita mesmo. Amigo meu ficou zanzando pela Rua do Comércio até encontrar uma vaga para deficiente e não conversou muito.

SOBE – Naquela região da Cidade o trânsito tem fluxo impressionante. E nem mesmo o semáforo tem dado conta, mas o que vem irritando motoristas e comerciantes é mesmo falta de local para estacionar, além da falta de respeito nas vagas de idosos e deficientes. Agora mesmo um rapaz foi multado por ter invadido o reservado. As autoridades de trânsito deveriam promover uma conscientização sobre como conduzir os sinais de trânsito no centro da Cidade.

DESCE – Infelizmente, nossas auto-escolas têm deixado muito a desejar nesse ínterim de sinalização, pois a maioria dos recém-diplomados com CNH não tem noção nenhuma do que seja nem mesmo uma seta do veículo. Não usam e, quando usam, não sabem para que serve. Isso sem contar cavalos e bicicletas que desfilam impunemente pelas ruas principais de Taquaritinga e quejandos.

SOBE – O prefeito Vanderlei cumpriu sua promessa de não discutir temas polêmicos através da rádio. Sábado passado (dia 19), em seu programa, ele não respondeu a nenhum questionamento da imprensa ou de vereadores. Fez ouvidos moucos às críticas que, pelo jeito, não foram agressivas ou mesmo ofensivas, pois não se tem notícia de ações no Ministério Público (MP).

DESCE – Quinta-feira da semana que vem (31), Dia de Corpus Christi, a notícia que se tem é que Taquaritinga pretende enfeitar algumas ruas da Cidade com temas específicos, inclusive com a colaboração do artista plástico Washington Maguetas. De Maguetas não se falou mais nada, apenas nas missas dominicais tem-se pedido alguns produtos dos paroquianos. Falta comunicação entre fieis.

SOBE – Prefeito Vanderlei foi taxativo semana passada em sua página do Facebook: “As dificuldades que tenho tido para por nossa querida Taquaritinga nos trilhos, no caminho de um futuro melhor, são muitas”. Segundo ele, “porém, o que me dá forças e energia de continuar a luta são as crianças da cidade, incluindo meus netos e filhos. Eles merecem toda minha dedicação”.

DESCE – Alguns vereadores não discutem problemas da Cidade na Casa de Leis. Discutem seus próprios problemas. Lavam roupa suja internamente na frente de seus próprios cidadãos e já está na hora de dar um basta nesse confronto. Muitas pessoas que estavam retornando a freqüentar o Legislativo já deixaram de fazê-lo. Infelizmente, a Câmara de Taquaritinga está perdendo pontos.

SOBE – Defendemos, é claro, o direito do vereador Genésio Valensio, por exemplo, criar em Taquaritinga a Semana Cultural Evangélica no Município, mas não é necessário partir para a briga, inclusive nas redes sociais, como ele gosta de fazer. Alguns “fakes” assíduos no Facebook, todos sabem, são idiotas perfeitos, mas o vereador Genésio não pode descer à baixaria e mentecaptos.

DESCE – Quem está rindo à toa com as duas vitórias consecutivas do CAT é o diretor do clube, o advogado e vereador Eduardo Henrique Moutinho, que tapou a boca de muita gente que andava falando mal pelos bastidores da Câmara Municipal. Taquaritinga é assim: agora muitos deles já devem estar dando tapinhas nas costas do nobre edil. É a política do morde e assopra.

__________________________________________________

Sexta-feira, 18 de maio de 2018

SOBE – Esquecido por algum tempo na divulgação de rádios e jornais, eis que ressurge o Conseg – Conselho Comunitário de Segurança – em Taquaritinga. O presidente do órgão, Marcos Aparecido Lourençano, disse que a comunidade se reuniu na quarta-feira (16), às 19 horas na Câmara Municipal. Foram discutidos assuntos sobre andarilhos, mendigos e pedintes. Estiveram presentes o Delegado Titular de Polícia e o Capitão Comandante da Companhia da Polícia Militar (PM).

DESCE – É um assunto que realmente merece ser melhor abordado. Embora o prefeito de Taquaritinga prometesse “acabar” com o problema, a verdade é que os andarilhos, mendigos e pedintes continuam perambulando pelas praças, avenidas e jardins. Há algum tempo o fato seria um prato cheio para o Conseg (como na época da advogada e ex-vereadora Márcia Zucchi). Infelizmente, a comunidade acabou se afastando do órgão e, mesmo funcionando, muitos assuntos acabaram abortados.

SOBE – É evidente que as funções do Conseg muitas vezes não agradam os poderosos de plantão, já que costumam dar um puxão de orelhas nas autoridades municipais, fazendo com que o órgão seja rejeitado. Mas ninguém duvida da importância que ele tem para a comunidade e, principalmente, para o próprio Município, já que aborda os principais problemas que afetam diretamente os moradores. Sendo mais prestigiado, o Conseg produzirá bons frutos e essa é tarefa deve ser primordial para a população.

DESCE –Taquaritinga, já foi falado, é uma Cidade extremamente mal iluminada e algumas regiões costumam ficar às escuras. A maioria dos postes (que costumam ser ainda de madeira), mal colocados, tem as lâmpadas apagadas ou precariamente funcionando. Muitas famílias têm medo de sair à noite por causa da escuridão, que dá sensação de insegurança pública. Você, leitor, já tentou ir na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Wilson Rodrigues no período noturno pela Avenida Vicente José Parise?

SOBE – O vereador Ângelo Bartholomeu (o popular Angelim Barbeiro), por exemplo, deu a Rua Reinaldo Pinsetta como em total escuridão. Não é mentira e o que é pior: bem em frente a Escola Carmela Morano Previdelli, no Jardim Santa Cruz (antiga Cecap). Isso causa riscos aos estudantes e aos munícipes, como de resto em toda a Cidade. Angelim também pediu a colocação de placa indicativa com a denominação da rua, pois a identificação da via pública não existe até o presente momento.

DESCE – Esse problema também existe e causa confusão. Em muitas ruas dos bairros de nossa Cidade não existem placas de identificação. Isso torna difícil para as pessoas identificarem as residências. Por isso, o vereador está pedindo para o setor competente da Municipalidade solucionar o qüiproquó, o que reza sempre a mesma ladainha, já que ainda vereador antes de se licenciar Betto Girotto providenciou por ele mesmo as placas de identificação em alguns bairros do Município.

SOBE –Vereador Marcos Marona (o Bonilla) informou que o prefeito Vanderlei vai dar conta de iluminar a estradinha que passa atrás da Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Taquaritinga. É uma estrada de terra, pequena, que nem denominação possui, mas que – por conta da escuridão total – oferece risco enorme aos usuários, mormente aos estudantes universitários. Até um lixão está se formando naquela região da Cidade.

DESCE – Infelizmente, os vereadores não se acertam mesmo nas votações da Câmara Municipal. Talvez até por causa da extrema vaidade de alguns, que buscam holofotes, a opiniões sempre degringolam para as farpas e alfinetadas entre eles. As brigas (entre aspas) de Juninho Previdelli, Marcos Bonilla e Caio Porto são constantes, prejudicando o bom andamento dos trabalhos. É preciso focar mais nos problemas apresentados.

SOBE – Falando nisso, a informação que se tem é de que o chefe do Executivo já credenciou a empresa que vai terceirizar o sistema de área azul na área central da Cidade. Vai ser através de aplicativos, tudo bem estudado pela base jurídica da administração municipal e, com certeza, a população, os consumidores e nossos comerciantes só têm a ganhar. Entretanto, algumas reclamações já estão aparecendo.

DESCE – Dizem, por exemplo, que ninguém respeita as vagas para deficientes e idosos. Isso não é de hoje. Aliás, por assim dizer, não se respeita sinalização nenhuma em Taquaritinga. Sinal de seta, então, são poucos os motoristas que dão. Acreditamos que o problema seja mais cultural do que de conscientização, mas é preciso disciplinar o trânsito, sem dúvida, para não acontecer um colapso num futuro não muito distante.

SOBE – Causou tristeza o caso da menina de 14 anos que foi surpreendida numa escola da Cidade embriagada. Isso mostra, de uma vez por todas, importância de uma família bem estruturada e coloca por terra os argumentos de que é preciso punir. Unir os laços familiares, aproximar os pais e a escola, integrar a comunidade realmente é uma solução plausível, como já foi proposto na chamada Escola da Família, que é excelente.

DESCE – As escolas se tornaram hoje um caldeirão de maldades. Depois que tiraram a autoridade dos professores (que já foram chamados de mestres) os alunos pintam e bordam nas salas de aula. As brigas são constantes entre eles e, invariavelmente, usam drogas e bebem álcool dentro dos próprios estabelecimentos. Isso quando não agridem professores e danificam o patrimônio público. É uma verdadeira vergonha.

SOBE – Este O Defensor concorda plenamente com a Municipalidade quando propõe a campanha Adote uma Praça em Taquaritinga. Essa ideia já provou que dá certo e fica como garantia de jardins mais bem cuidados no Município, desde que empresários da Cidade ofereçam suas disponibilidades. Muitas praças e avenidas já estão lindas de morrer por conta dessa adoção das empresas. Vamos todos nos dar as mãos, enfim.

DESCE – Afinal de contas, todos sabem as agruras financeiras que as prefeituras do país atravessam e, portanto, ninguém pode governar sozinho. Sem planejamento, que envolve toda comunidade, não se chega a lugar algum. O novo método de gestão é, portanto, delegar tarefas para cada um dentro de suas possibilidades. Terceirizar é a palavra de ordem da nova geração administrativa. Taquaritinga não pode ficar fora.

__________________________________________________

Sexta-feira, 11 de maio de 2018 

SOBE – Os Jogos Universitários sempre (desde a época de Alexandre Cherno) trouxeram divisas para o município. Agora, é certo, como explicitou o secretário Betto Girotto (Esportes e Lazer), rendem um pouco mais com menos bagunça. Não há dúvida: a bagunça é uma explosão juvenil, própria da geração. Nesta época de intolerância, todavia, principalmente nas redes sociais (essa idiotice eletrônica), o bom  nem sempre satisfaz. Nem os Jogos Universitários com suas vantagens e benefícios.

DESCE – Foi o que aconteceu no último final de semana. Nem todo mundo gostou (a unanimidade é burra, diria o escritor Nelson Rodrigues). O ambientalista Cláudio Bedran, por exemplo, em sua rádio Planeta Verde FM, desfilou cobras e lagartos contra os Jogos Universitários que, realmente no sábado e domingo, extrapolaram os limites em algazarras, bombas e som alto. O que gastaram em alimentos e bebidas, não economizaram em bagunça, provocando a ira de muitos cidadãos da cidade.

SOBE – Providencialmente, o secretário Betto Girotto não fez como o antigo titular da pasta. Ao invés de “comprar” briga, correu para os braços fraternos da rádio do patrão, o prefeito municipal, para justificar que, mesmo com o barulho infernal, os dividendos foram muitos. A grana vai dar, inclusive, para reformar os vestiários e alambrados do campo do Centro do Trabalhador Dona Dinha Camassutti, que estavam quebrados e abandonados há muito tempo. Nem mesmo torneira para tomar água local tinha mais.

DESCE – Cláudio Bedran tem carradas de razão quando reclama das fanfarronices dos Jogos Universitários, das imbecilidades de alguns motoqueiros que empinam as suas motos sem escapamentos, mas é o preço do desenvolvimento, que alguns psicólogos chamam de evolução (o que sabemos que não é, mas enfim). Daqui para frente vamos ter que conviver com a marcha do progresso, se quisermos ter a cidade futurista, a cidade inteligente prometida pelo burgomestre municipal. Vamos em frente, galera.

SOBE – Ao mesmo tempo que desenvolvem um trabalho de boa qualidade no município, alguns departamentos  pecam nos pequenos detalhes. É o caso do Departamento Municipal de Controle de Endemias (Demcove), que já deveria ter iniciado uma conscientização maior dos munícipes, tal a quantidade de escorpiões que vem aparecendo em toda cidade. É preciso tomar providências urgentes uma vez que até mesmo em escolas os escorpiões têm aparecido. Coisa que não dá para esperar.

DESCE – Este SOBE & DESCE continua acreditando que a lei de autoria do vereador Genésio Valênsio que proíbe a venda de bebidas a moradores de rua não vai vingar. Mesmo aprovada, não há maneira de fiscalizar essa matéria, pois não há comprovante de residência que assegure isso: como provar que determinada pessoa mora na rua? Até porque sabemos que ele são de Taquaritinga, a maioria, quase todos têm famílias e casas para morar. Simplesmente preferem viver errantes, sem cumprir regulamento.

SOBE – A Câmara Municipal tem sido um abrigo para as reivindicações populares, por isso sempre foi chamada de Casa do Povo. Todavia, porém, contudo, ultimamente tem deixado muito a desejar. Nunca na história da cidade foi visto tanto pedido de lombada, por exemplo, como nesta legislatura. Está saindo  até briga entre os vereadores (nós provamos) por conta de pedidos de murunduns. Outro dia o edil falou para outro: “O prefeito atendeu minha lombada e recusou a sua”. Só Jesus na causa.

DESCE – A hora que determinados vereadores se despojarem das vaidades, com certeza os trabalhos no Legislativo fluirão mais a contento. São poucos holofotes para muitos egos. Em vez de resolverem os problemas do povo, alguns edis preferem resolver os seus, aparecendo mais que os outros. Infelizmente, nesta Câmara, ninguém quer ficar por baixo, três ou quatro se julgam acima da carne seca e isso é péssimo para seus eleitores, que confiaram num trabalho sério e dinâmico de seus políticos.

SOBE – As razões do prefeito de Taquaritinga em comprar um carro de R$ 120 mil para viajar são diversas, assim como o são a compra do prédio da antiga Stéfani, que até agora não redundou em nada. Ambas estão recebendo ácidas críticas da população mais politizada (maior parte são maria vai com as outras). Recentemente, um analista político afirmou que se as pessoas não sabem votar nem no Big Brother (reality show da TV Globo), imagine então numa eleição para presidente da República. Infelizmente, não podemos nos conformar com esse atual estado de coisas. Temos que nos indignar.

DESCE – Até que enfim o vice-prefeito Luiz Fernando Coelho da Rocha, braço-direito do prefeito Vanderlei nas melhores causas, vai poder viajar à vontade. O Legislativo aprovou o seu pedido. Luiz Fernando é um empresário dinâmico e ágil, enxerga longe com seus olhos de lince e, com certeza, ainda ajudará muito o alcaide em suas empreitadas municipais. O vice-prefeito tem no projeto “incubadoras de empresas” seu carro-chefe que, na época do ex-prefeito José Paulo Delgado Júnior ,foi sucesso.

SOBE – Falando nisso, o ex-prefeito que foi manchete recentemente neste O Defensor por conta de sua vitória na Justiça no caso dos precatórios, agora volta a ser condenado no caso dos remédios e merece o mesmo tratamento. Ao que parece os processos não vão dar a paz desejada pelo Paulo Delgado, embora em menor grau (o maior deles era realmente o dos precatórios), apesar que cabe recursos e chorumelas semelhantes. O sonho de se candidatar novamente vai ficando cada vez mais distante.

DESCE – Logo estoura o problema da venda irregular de túmulos nos cemitérios e mais um caso (desta vez da administração passada) vai sofrer embargos e desembargos na Justiça. Outros virão. Com as leis que fiscalizam os prefeitos (transparência, contas a pagar, responsabilidade fiscal, etc) a vida deles não será nada fácil daqui para frente. Tanto que numa rodinha de políticos dia desses numa padaria da cidade o comentário era de que poucos entrarão em busca do cargo por causa das represálias já iminentes.

__________________________________________________

Sexta-feira, 4 de maio de 2018 

SOBE – Antigamente no Dia do Trabalhador (1º de Maio) o presidente da República tinha o hábito de anunciar o reajuste para o salário-mínimo e o prefeito municipal o de anunciar alguma obra para agradar a população.

DESCE – Aqui na Cidade não é isso que acontece. O chefe do Executivo não anunciou nenhum aumento salarial para o funcionalismo público municipal e nem acenou com alguma obra prioritária para ser inaugurada em Taquaritinga.

SOBE – Obras existem, como a do Centro Dia do Idoso ou até mesmo do prédio da antiga Stéfani S/A, que o prefeito fala que vai abrigar a Prefeitura e inclusive o Almoxarifado Municipal. Mas até agora está tudo como antes.

DESCE – O que não existe, conforme o prefeito, é dinheiro para pagar um reajuste de 4% (que foi o que os funcionários municipais solicitaram). Os servidores têm razão de pedir o que pediram, por conta da inflação, embora o Temer diga que não.

SOBE – O Estádio Taquarão, que leva o nome do ex-prefeito Adail Nunes da Silva, celebrou 35 anos de glórias e conquistas no dia 1º de maio, embora o CAT não ande bem das pernas, mas o campo foi completamente reformado e restaurado.

DESCE – Não existe nada de novo no Município, a não ser o abandono dos centros de lazer da Cecap e do Rosa Bedran. Sem nenhuma obra em vista (a não ser o bendito Calçadão da Praça Horácio Ramalho, que também não está pronto. Nem o Calçadão, nem a praça).

SOBE – Em seu programa radiofônico ao meio-dia de sábado, na emissora de sua propriedade, o prefeito municipal acenou de novo com a implantação da Área Azul no quadrilátero central da Cidade. A firma licitada já está no controle.

DESCE – Infelizmente, o chefe do Executivo não está dando nem bola para as reivindicações dos servidores municipais. Aí quando a categoria decide parar, falam que é traição e até mesmo conspiração dos “vermelhos” contra os gestores.

SOBE – Os “vermelhos” de quem falam os atuais administradores são aqueles do governo passado, que tiveram a capacidade de encomendar palestras com milhares de cifras. Dizem que é o marido de uma ex-secretária municipal de fora.

DESCE –Aí meteram na cadeia aquele acusado de sumir com pneus valiosos do Almoxarifado Municipal. Agora parece que estava coagindo testemunhas. O processo corre em segredo de Justiça e ninguém tasca. Pobre Taquaritinga de nossos pais.

SOBE – O ex-prefeito Paulo Delgado foi o entrevistado da semana do jornal O Defensor. Não falou muito sobre o “peniquinho” municipal. Ele pretende antes eleger Rodrigo Garcia senador por São Paulo pelo DEM (que é a agremiação dele).

DESCE – Primeiramente convidaram só o presidente da Câmara, vereador Rodrigo de Pietro. Agora, semana passada, convidaram só o vereador Genésio Valênsio. O vereador Marcos Marona (o “Bonilla”) já protestou: “Esqueceram de mim?”.

SOBE – Algumas empresas têm desistido de se instalar aqui por conta dos falsos atestados médicos, dizem. É lamentável que tal fato ocorra. Algumas vezes, isso acontece em troca de dinheiro ou do possível voto nas próximas eleições.

DESCE – Pergunta: os táxis e o mototáxis estão devidamente regulamentados e registrados em Taquaritinga? O povo quer saber. Trata-se de uma garantia para o usuário e até do próprio profissional que não têm direitos e deveres nos contratos.

SOBE – Ao invés de inflacionar as ruas com motos e táxis (e até tuc-tuc) uma solução adequada seria levar uma empresa para transporte coletivo urbano do município com um contrato transparente em favor dos passageiros da periferia.

DESCE – Já se falou aqui do parque de recreação na represa do Conjunto Rosa Bedran, inaugurado no dia 1º de maio de 2008. Infelizmente, o local onde ficava a praia artificial está totalmente abandonado. Nem a boa pescaria existe mais.

__________________________________________________

Sexta-feira, 27 de abril de 2018

SOBE – O serviço que a Prefeitura está realizando na escola Modesto Boher é moroso mas necessário. Muitos reclamam das crianças ficarem sem aulas, mas não tem jeito: é uma prevenção para o futuro. Tomara que todas escolas recebessem o mesmo tratamento.

DESCE – Não se sabe como, infelizmente, talvez por falta de manutenção, as escolas ficaram em petição de miséria. Com seus prédios ao deus-dará, se já não bastasse o ensino que fica muito aquém do desejável. A situação está mais para apocalipse do que para paraíso.

SOBE – A volta do Guaraná Ideal (com sua soda limonada de tanta tradição) mexeu com os brios dos taquaritinguenses e renovou as gôndolas dos supermercados. Vamos torcer para que volte também a famosa mortadela do Frigorífico, que foi até nosso produto de exportação.

DESCE – Nos anos 60 e 70, Taquaritinga exportava caminhões e caminhões de derivados de tomate (fabricados pela Etti, Colombo e Peixe). A Cidade era alegre. Não sabemos por que agora não se busca a mesma coisa com a goiaba e manga, a nossa produção maior.

SOBE – Nosso município cresce a olhos vistos no setor educacional, além do mais temos uma Escola Técnica de Arte Municipal (a Etam), uma das cinco existentes no país, de causar inveja. É um pólo que merece ser explorado, inclusive com seus jogos universitários que empolgam.

DESCE – As autoridades que detém as rédeas do poder, entretanto, não estão dando muita bola para isso, ao que parece. Preferem ficar nas mesmices, esperando o maná cair do céu, como mostra o antigo testamento. Esperamos que o novo mais uma vez prevaleça entre nós.

SOBE – O prefeito gastou um rio de dinheiro com a compra do prédio da antiga Stéfani. Até agora, porém, não colheu frutos. Uma vez mais o dindim da população está indo para os ralos. Se não bastassem os precatórios da antiga Colombo, ainda temos que conviver com isso.

DESCE – O ex-prefeito Paulo Delgado, apesar dos pesares, não será candidato ao Paço Municipal José Romanelli, como querem. Se ele for candidato a deputado, muito pior: não terá votos suficientes para se eleger. Seus correligionários devem ficar bem espertos desde já.

SOBE – Delgado foi forte enquanto manteve sua equipe de arrimo e a antiga base eleitoral. Não sabemos se agora ele conseguirá reativar a mesma turma de antigamente que lhe deu sustentação. Tem gente que, todavia, está pagando para ver. Vamos aguardar o que acontece.

DESCE – Um turbilhão de eleitores se mostra realmente decepcionado com o chefe do Executivo por conta das promessas feitas em campanha e que até agora estão encalhadas nas gavetas e outras que não saem do papel de jeito maneira. Esperam que isso seja revertido.

SOBE – A Câmara de Vereadores, que como Casa do Povo era a esperança de dias melhores para Taquaritinga, também vem deixando a mesma decepção nos títulos eleitorais, dada a palavra “amém” que não sai do vocabulário dos nobres edis. A maioria deles, pelo menos.

DESCE – É voz corrente na Cidade que a renovação na eleição de 2020 deverá ser total tanto no legislativo quanto no executivo, por causa dessa pasmaceira atual. O povo quer renovar tanto no setor político quanto no setor partidário, pois o que aí está não agrada ninguém.

SOBE – Até que enfim a administração municipal começou a arrumar a chamada Alameda Moacyr Manólio (aquela rua ao lado do Estádio Antônio Storti que liga o nada a lugar nenhum) e que estava completamente abandonada. Esperamos que essa obra tenha sua conclusão.

DESCE – A atual administração municipal, assim como as demais que passaram, tem costume de iniciar obras e não concluí-las. A do Dr. Fúlvio Zuppani foi exímia nisso. Até a do jornalista Paulo Delgado (cantada em verso) no segundo mandato foi um desastre nos dois últimos anos.

SOBE – Outro esportista (já falecido) homenageado com seu nome  na sala de troféus do ginásio de esportes “Manoel dos Santos” foi Milton Sant’Anna. Ao contrário da triste alameda, a sala de troféus está bem pintada, limpa e organizada. Parabéns ao secretário Betto Girotto.

DESCE – Uma coisa que deu certo no governo do prefeito Vanderlei foi a obrigatoriedade de se construir muro e calçada nos terrenos e áreas baldios. Alguns proprietários, contudo, resistem e enfeiam a Cidade com mato e detritos. A Prefeitura tem mais é que mexer no bolso deles!

SOBE – Agora que o ex-prefeito Paulo Delgado voltou a ser braço direito do deputado Rodrigo Garcia, fica a pergunta: quando será inaugurado o Centro Dia do Idoso, que Garcia anunciou com muitíssima pompa anos atrás. Até agora não se falou mais no assunto no Paço Municipal.

DESCE – Aquele prédio (que dizem ficou faltando alguns detalhes importantes) não tem serventia nenhuma hoje em dia e mereceria ser melhor cuidado. Ou então repasse para alguma entidade (ou a própria Prefeitura) tocar em frente. Da maneira que está não dá.

SOBE – O trabalho de restauração que foi feito no Estádio Taquarão é digno de elogios e merece nota dez. Já o CAT não está bem das pernas. Parece que a ida do técnico Pinho (com sua base) para as bandas do Comercial, de Ribeirão Preto, deu certo para o “outro” Leão.

DESCE – Dá pena ver como está combalida nossa Serra do Jabuticabal, apesar dos esforços de grupos ambientais que buscam a reflorestar e preservar o meio ambiente naquela região. Temos feito muito pouco, muito pouco mesmo, para aquele manancial que já nos protegeu.

SOBE – Dizem que o prefeito Vanderlei não está nada satisfeito com alguns secretários e diretores (alguns até do segundo escalão do governo) e promete promover mudanças já no segundo semestre. Falam que isso deve ocorrer provavelmente depois das eleições gerais.

DESCE – Quem comparece regularmente nas sessões legislativas tem reclamado do comportamento do vereador Gilberto Junqueira pelo fato de repetir em demasia e quase em todas reuniões que ele e o ex- José Carlos de Pietro votaram contra o aumento dos edis.

SOBE – De Pietro (que é pai do atual presidente da Casa, Rodrigo) foi vereador juntamente com Junqueira numa época em que a Câmara queria porque queria reajuste para vereadores a qualquer custo e ambos naquele momento se posicionaram contra a pretensão da Casa.

DESCE – A briga pelo aumento era tanta que até mesmo o então vereador Tadinho Sobral entrou com um projeto para que os vencimentos dos vereadores fossem “congelados” em R$ 1,00 mensais. Não deu certo entre seus pares e foi considerado até mesmo inconstitucional.

SOBE – O mesmo procedimento também não deu certo, mais tarde, com o vereador Aristeu de Campos Silva, que apesar do barulho (deu até EPTV na Cidade), pretendia reduzir os subsídios dos edis, mas sua proposta foi considerada demagógica e terminou vencida pelo cansaço.

DESCE – Por falar em demagogia, muita gente na Cidade não tem gostado da mania do prefeito Vanderlei de ser fotografado ajudando operários nas obras da Prefeitura, com as mãos no guatambu. Embora seja mania que ele sempre teve, agora ele é homem público.

__________________________________________________

 

Sexta-feira, 20 de abril de 2018

SOBE – Importante a convocação de Solange Furlani, a “Susi’, coordenadora da Casa da Criança, que usou a Tribuna Livre na sessão ordinária de segunda-feira (dia 16) da Câmara de Taquaritinga para responder vários questionamentos constantes de um inquérito civil aberto pelo Ministério Público (MP) de Taquaritinga quanto às condições do imóvel localizado no Jardim Santo Antônio – que consta pertencer ao ex-prefeito, o médico anestesista Fúlvio Zuppani, que já pediu o prédio de volta, embora tenha assinado um contrato no mandado do ex-prefeito Milton Nadir, quando Dr. Fúlvio foi diretor do Pronto Socorro Municipal (PSM). “Susi” foi convocada erroneamente pelo presidente da Câmara de Taquaritinga, vereador José Rodrigo de Pietro.

DESCE – Infelizmente, o que era para ser um depoimento por demais esclarecedor da coordenadora da Casa da Criança (consta, por exemplo, que o local abriga 18 crianças e tem 17 funcionários, ou seja, quase um funcionário para cada criança) acabou se transformando num verdadeiro circo armado entre situação e oposição, até mesmo porque a funcionária se limitou a responder somente ”sim” ou “não”, alegando constrangimento por alguns dos vereadores, o que de fato aconteceu, mas com uma ressalva: quem ocupa cargo público, seja ele de primeiro ou segundo escalão, está sempre sujeito a críticas e alfinetadas e deve se preparar para isso. Sentimentalismo ou outras chorumelas semelhantes não se coadunam com o espírito de participação.

SOBE – Do mesmo modo que ,em outra sessão a ser marcada, foi a convocação de Ana Lúcia Sales Teodoro Silva, responsável pela urgência e emergência da Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24 Horas “Wilson Rodrigues”, pelo vereador Tonhão da Borracharia. Também ela deverá provocar tumulto e ranger de dentes, principalmente devido aos problemas constantes com segurança. Os fieis escudeiros da administração, vereadores Marcos Bonilla e Gilberto Junqueira, estarão a postos para defender a responsável e não duvidem se de repente, não mais que de repente, o prefeito da Cidade “aparecer” na sessão para “protegê-la” (assim como aconteceu com Solange Furlani na sessão anterior, o que foi uma pena). De prático não vai acontecer nada.

DESCE – Ficou por demais provado que ainda falta experiência ao presidente do Legislativo, apesar de sua boa intenção de esclarecer os fatos. Força jovem, o vereador também vai ter que aprender que a ferro e fogo não dá, é preciso flexibilidade diante dos contrários. O que estamos observando é que o que falta em Rodrigo de Pietro, sobrava em Luisinho Bassoli, extremamente maleável no trato com os colegas quando exerceu a presidência.  Sua primeira experiência nas eleições deste ano, quando deve apoiar Rafael e Ricardo Silva, ambos de Ribeirão Preto, pelo PDT, talvez lhe dê a bagagem necessária para alçar voos mais altos num futuro não muito distante. Aqui de nosso canto, nós ficamos torcendo para que tenhamos políticos melhor preparados.

SOBE – A Tribuna Livre (útil instrumento da Câmara) para avançar a transparência e o espírito democrático nos meios políticos e populares deve sim ser melhor aproveitada pelos cidadãos de bem e munícipes preteridos para “cobrar” atitudes das autoridades locais em relação a determinados assuntos. Como o fez a servidora pública aposentada Jacy Eliana Pozetti que pediu a volta do cartão-alimentação e apresentou, durante sua fala, um vídeo no qual prefeito e vice prometiam, em campanha política, trazer de volta o benefício aos inativos. Não trouxeram até agora, como outras promessas que foram ficando para trás com o passar dos meses. Entre elas, nessa desordem urbana, a inauguração do Centro Dia do Idoso, que ser tornou novo “elefante branco” da Cidade.

DESCE – Taquaritinga vive uma desordem urbana por conta de obras inacabadas e de prédios abandonados. Precisa de uma restauração, mas pelo jeito o projeto “futurista” do prefeito Vanderlei não vai sair do papel tão já.  A mudança da Prefeitura e seus departamentos municipais para o propalado prédio da Stéfani S/A, adquirido pelo atual governo para ser a nova sede do Paço Municipal, abrigando até mesmo o Almoxarifado, está sendo feito em doses homeopáticas, quase em conta-gotas. A mudança de prédio iria valorizar tremendamente tanto a Vila Rosa quanto a Vila Sargi, mas pelo andar da carruagem ela caminha a passos de tartaruga e vai demorar algum tempo para se concretizar. À nossa população, só lhe resta aguardar pacientemente.

SOBE –  A Prefeitura de Taquaritinga, através da Secretaria  de Esportes e Lazer, tão bem comandada pelo vereador licenciado José Roberto (“Beto”) Girotto, está trazendo de novo os jogos universitários, conquista do governo anterior, do ex-prefeito Fúlvio Zuppani, embora tenha provocado uma polêmica danada por causa das bebedeiras e dos rojões na época do dinâmico secretário Alexandre “Cherno” (Esportes). Agora (dizem) não tem mais som alto e nem rojões, apesar do batuque ser ensurdecedor. Para os moradores, o fato de colocar “a casa em ordem” nos jogos universitários rendeu pontos positivos para a atual administração, que tomou medidas acertadas em muitos setores. Em outros, nem tanto, mas nem tudo é perfeito nesse mundo de hoje.

DESCE – Três postes de iluminação  foram retirados da Praça Jurupema, localizada no Jardim Bela Vista, não sabemos a mando de quem (mas gostaríamos de saber).  Ficou uma escuridão total. Ainda bem que um dos vereadores da Câmara de Taquaritinga, o vereador Valcir Zacarias, entrou com indicação na Câmara durante a sessão ordinária de segunda-feira (16), para que a Prefeitura reinstale a iluminação, pois  o local se encontra muito escuro, dando sensação de insegurança aos moradores. Muitas regiões do Município, contudo, estão nessa situação catastrófica. Uma delas é a Praça Dona Maria Soni Sargi (da Igreja de  São Cristóvão), na Vila Sargi. Segundo o vereador Mirão Basso, a praça precisa de reparos na iluminação: com troca de lâmpadas queimadas.

SOBE – O vereador Marcos Marona (o Bonilla) pediu que o prefeito Vanderlei determine, com urgência, seja construída uma base de concreto para abrigar a escultura da artista Tomie Ohtake, localizada na Praça Guilherme José Franco, além de fazer os reparos necessários, tendo em vista que, por ser de ferro, ela já começa a apresentar ferrugem em sua base. É importante salientar que a escultura foi doada pela artista, ainda em vida, como gratidão ao arquiteto Guilherme José Franco, que era seu “marchand”. Também devemos considerar que a escultura tem  valor significativo, principalmente após a morte da artista. Muito boa a indicação, visto que a maioria dos bustos e obeliscos  da Cidade está ao deus-dará e não se pode ser tratada desse modo.

DESCE –Infelizmente, alguns grupinhos da população prosseguem jogando lixo e coisas velhas em partes do Município. O caminhão da Prefeitura já está de pneus cheios de retirar entulhos desses “pontos negros”, mas o pessoal não se emenda. Interessante é que são os próprios moradores que sofrem com o mau-cheiro e a sujeira. E pior: esses lixões produzem bactérias e fungos e também atraem baratas, ratos, moscas e mosquitos. Esses animais podem transmitir doenças sérias, como dengue, febre tifóide, cólera, disenteria, peste bubônica e leishmaniose, além de causar problemas para o meio ambiente. Esses lixões precisam se eliminados.

__________________________________________________

Sexta-feira, 13 de abril de 2018

SOBE – Além da discussão para adotar uma forma de compensação para os aposentados da Prefeitura, que tiveram o pagamento do Cartão Alimentação cortado em 2016, apresentado na tribuna livre pela servidora pública inativa Jacy Eliana Pozetti,outro ponto bastante discutido na sessão ordinária da Câmara de Taquaritinga na segunda-feira (dia 9) foi a respeito da reativação da Área Azul em nosso Município, através de pedido de informação requerido pelo vereador Ângelo Bartholomeu (o popular Angelim Barbeiro) e esmiuçado pelo também vereador Tenente Lourençano.

DESCE – Tenente Lourençano tem viajado a tiracolo do prefeito Vanderlei quando se trata da reativação da área azul em nosso município. Por causa do trânsito mais bagunçado, especialmente nas ruas Campos Sales e Prudente de Morais, os munícipes estão em pé de guerra, depois de tantas reclamações e o Tenente Lourençano não quer deixar morrer alguns projetos que ele tem para o setor. O próprio prefeito Vanderlei já disse que o parquímetro não é a solução ideal. O chefe do Executivo acredita que só um aplicativo resolverá o problema do estacionamento no Centro.

SOBE – Enquanto alguns poucos apóiam a questão de crianças e adolescentes não poderem trabalhar por causa da idade,muitos defendem a ideia dos menores desde cedo aprenderem um ofício de responsabilidade. Na época em que o servidor público municipal José Roberto (Beto) Girotto era só motorista do Demcove (Departamento Municipal de Combate a Vetores) a Área Azul sempre deu certo com os estudantes. Beto Girotto fez bonito trabalho no trânsito central, mas naquele período foi diferente. Estamos vivendo novos tempos, a frota de veículos cresceu muito em Taquaritinga.

DESCE – Quanto ao pagamento do cartão alimentação cortado em 2016 e que foi tema livre da servidora pública inativa Jacy Eliana Pozetti segunda-feira na Câmara, que pediu esforços que se fizerem necessários no sentido de adotar uma forma de compensação financeira à categoria. O grande número de servidores que compareceu à Câmara lembrou que o retorno do cartão alimentação foi promessa de campanha do então candidato a prefeito Vanderlei. Ele dizia aos aposentados que seria a primeira medida que ele adotaria se assumisse a prefeitura municipal. Falou, mas não o fez.

SOBE – Os funcionários públicos municipais aposentados ou pensionistas não esquecem a promessa feita e vem cobrando o cartão alimentação com que se defendiam no final do mês. O prefeito Vanderlei vem empurrando a questão com a barriga. Até quando não sabemos, pois está chegando a hora do reajuste salarial de todos os anos e as burras da Prefeitura estão rasas. Infelizmente, até uma greve dos servidores pode pintar até a metade do ano, o que geraria verdadeiro caos no setor público municipal. Quem gosta do “quanto pior, melhor” não tem do que se queixar.

DESCE – O périplo feito pelo prefeito Vanderlei, com o vereador Bonilla a tiracolo, pelos gabinetes oficiais paulistanos, durante a semana passada (o burgomestre nem mesmo fez o seu programa  semanal na rádio de sua propriedade. Foi tudo gravado) ao que parece rendeu bons frutos para Taquaritinga. Muitas conquistas foram oficializadas, o que é bom para a Cidade. Pobre em seu orçamento, sem maiores opções, já que sem indústria e agricultura, o Município depende de verbas estaduais. E tem de aproveitar agora com Márcio França (do PSB) à frente do Palácio Bandeirantes.

SOBE – Parece que virou moda na Câmara de Taquaritinga fazer pedido de vista pelos vereadores. Dois deles já viraram especialistas na matéria em questão: professor Caio Porto e pastor evangélico Gilberto Junqueira. Não é assim. Pedido de vista é feito quando o projeto está mal explicitado. Ou porque o vereador quer estudar e analisar melhor o tema proposto. Não é jogar o anzol como se estivesse numa pescaria. Bem experiente no setor, o comerciante e vereador Mirão Basso sabe exatamente a hora de pedir vista e qual a conseqüência que dele virá. É necessário ser responsável.

DESCE – Passado mais um mês e o prédio da Stéfani S/A continua em banho-maria. Logo estaremos completando dois anos da aquisição e tudo continuará no mesmo lugar (sem tirar nem por). Projetado para abrigar todos os departamentos da Municipalidade, inclusive o Almoxarifado, o imóvel virou um elefante branco à frente da Vila Rosa. Que aguardava novo prédio para ser valorizada visual e comercialmente. Taquaritinga tem dessas coisas: cria-se um auê danado e depois cai no esquecimento. Vamos aguardar para que nosso segundo semestre seja bem melhor que o primeiro.

SOBE – Mal explicado, o projeto de lei de autoria dos vereadores Rodrigo de Pietro (presidente da Câmara) e Eder Mineiro, recebeu pedido de vista. Ele altera dispositivos da Lei Municipal 4.397, de 17 de março de 2017, que dispõe sobre a execução do Hino Nacional e do Hino Municipal de Taquaritinga.  Os hinos serão executados aonde? Nas escolas, na Prefeitura, na Câmara? Muitas vezes, o vereador até pede vista porque não entendeu do que se trata o assunto. Como nossa Língua Portuguesa é difícil mesmo de entender, não custa gastar um pouco mais de suor para esmiuçar o assunto em pauta.

__________________________________________________

Sexta-feira, 06 de abril de 2018

Sobe –O prefeito Vanderlei Mársico esteve na Câmara na sessão de segunda-feira. Sozinho. Não conversou com ninguém, a não ser com Adriano Araújo e quando foi chamado pela equipe da Central de Alimentação Municipal (CAM), a popular Cozinha Piloto, para tirar fotos. Ouviu atentamente o professor de educação física e policial militar Rafael Miranda falar sobre deficientes físicos e teria prometido aos vereadores, num prazo máximo de 30 dias, inserir o polêmico projeto de emenda à Lei Orgânica no Estatuto dos Servidores.

Desce – Quando a secretaria da Câmara começou a ler os requerimentos e indicações da Casa de Leis, o chefe do Executivo pegou seu boné e saiu de fininho. Nem o pessoal do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Taquaritinga (SAAET), que compareceu em grande número na reunião ordinária de segunda-feira, percebeu. Em outros tempos, o político costumava ser seguido por um séquito de simpatizantes e correligionários, principalmente em começo de mandato (sempre sobra alguma boquinha, né?), o que não acontece agora.

Sobe – Entretanto, a falta de carisma (que sobrava nos políticos de antanho) não está afetando apenas o burgomestre. Também o presidente da Câmara, vereador Rodrigo de Pietro, está carente de estima ultimamente e vem levando algumas cacetadas de seus próprios colegas, a exemplo do advogado, diretor do Clube Atlético Taquaritinga (CAT) e maçom exemplar Eduardo Henrique Moutinho. Fruto de seus próprios erros, de Pietro amarga um verdadeiro ostracismo junto até às instituições locais, precisando dar uma reviravolta.

Desce – Quem também não está levando muita vantagem política nos últimos tempos é o vereador, professor e representante da APEOESP (sindicato dos professores no estado de São Paulo) Caio Porto. Na última, ele arrumou um qüiproquó com o veterinário WadinhoPeretti por conta da castração de animais, que Caio nem sabia que já tinha começado. Acabou sendo fuzilado pelo emedebista de plantão e ainda levou a pecha de mal-informado. Mais uma vez, quando Caio tentou alçar um vôo mais longo e rápido, teve as asas cortadas pelos seus pares.

Sobe – O líder evangélico, comerciante e vereador Gilberto Junqueira, líder do prefeito na Câmara, usou a tribuna na sessão de segunda-feira para reclamar do barulho das conversas na plateia, muitas vezes nem dando para ouvir quem está falando na tribuna livre. Junqueira argumentou que a mesma coisa acontece quando um edil está lendo um trecho da Bíblia no começo da reunião. “Ninguém presta atenção nas palavras do Senhor”, afirmou. Ele disse que isso acontece no próprio plenário, onde os vereadores também conversam bastante.

Desce –O vereador e ex-secretário do governo passado CidoBolivar usou de ironia para com seu colega Juninho Previdelli, que não perde oportunidade de alfinetá-lo nas sessões. “Como o Dr. Fúlvio Zuppani fez aniversário no domingo (dia 1º de abril) e o jornalista Paulo Delgado também está comemorando mais um ano de vida, hoje não vou fazer nenhuma crítica mais pesada”, disse o representante do PPS. Muitos riram, mas alguns não gostaram, principalmente aqueles ligados ao ex-prefeito Sérgio Salvagni, o líder local do PSDB.

Sobe – O vereador Juninho Previdelli, aliás, fez uma indicação ao prefeito para que tome providências urgentes e necessárias com relação à iluminação pública no Núcleo Residencial Ipiranga (Talavasso). Causa estranheza já que o prefeito Vanderlei disse em seu programa de rádio que a solução já estava premente (inclusive licitada) e que o problema seria resolvido logo. Maior ainda quando Previdelli fala que tem que reforçar as indicações anteriores já que o alcaide não tem dado bola para as muitas reivindicações dos moradores do Talavasso.

Desce – Depois que o ex-secretário municipal de Cultura, Marcelo Del Papa, meteu a boca no trombone porque Taquaritinga perdeu, depois de tantos anos, o privilégio de receber o Circuito Sesc de Artes no ano de 2018, a Câmara de Taquaritinga parece que acordou. Um dos vereadores, o CidoBolivar, pediu informação ao prefeito para que explique o motivo pelo qual Taquaritinga ficou fora do rol de municípios que receberão o Circuito Sesc de Artes, um espetáculo tão bonito que foi relegado a segundo plano pelas autoridades municipais.

Sobe – Quando Rodrigo de Pietro solicitou a convocação da coordenadora da Casa do Menor de Taquaritinga para que esclareça, em sessão ordinária, assuntos relacionados ao espaço físico do imóvel, foi espezinhado por alguns vereadores. Mas não é que ele estava certo? Vereador tem mais é que fiscalizar e ouvir todos os setores da população, seja cargo de confiança ou de carreira. Se a fiscalização incomoda o chefe do Executivo, seus apaniguados não podem colocar obstáculos. Tem mais é que ser transparentes e abertos às divergências.

Desce – Não pegou bem a fala do prefeito Vanderlei em seu programa “Prestando Contas” na rádio de sua propriedade no sábado passado. Depois de dizer ipsis literis no programa anterior que as 8 horas de trabalho da Prefeitura de Taquaritinga voltariam a partir de abril, o alcaide voltou atrás, sabe-se lá porque cargas de água, e falou que não disse o que disse. “Falei que o ideal seria que as 8 horas voltassem e não que as 8 horas voltariam. Para isso, será dado prazo”, justificou o burgomestre. Mas quem ouviu sabe que as palavras foram essas mesmas.

Sobe – Aliás, o chefe do Executivo, durante o programa radiofônico cobriu de encômios o vereador Lourençano, a quem julgou fiel companheiro. Criado na disciplina militar, Lourençano é pouco afeito a essa anarquia (com o perdão aos anarquistas) que virou a política nacional. Homem do bem e da paz, o tenente da PM é pouco dado às conversas da corriola, já que é homem de ação. O prefeito Vanderlei está certo ao tentar puxar Lourençano para sua equipe de governo, mas deve ficar atento aos seus rígidos princípios : escreveu não leu, o pau comeu!

Desce – Infelizmente, os serviços públicos impõem demasiada dose de serenidade. Há que ter um certo equilíbrio no trato com o ser humano. Às vezes, principalmente quando envolve o setor de saúde, é muito complicado: a pessoa já chega revoltada com a doença e não custa muito para sair xingando Deus e todo mundo. É o que acontece na UPA 24 Horas “Wilson Rodrigues”, por exemplo. Urge que a administração municipal tome as providências cabíveis para evitar até agressões desnecessárias nesses locais de atendimento público na Cidade.

__________________________________________________

Sexta-feira, 30 de março de 2018

SOBE – Até que a Estação Rodoviária está limpa e bem cuidada. Os televisores do terminal funcionam a contento e os sanitários não deixam a desejar. Exceto o serviço de som que não existe e a abertura e fechamento da lanchonete que não tem horário específico, o resto até merece elogio por parte dos usuários da estação.

DESCE – O que incomoda é a quantidade de andarilhos e moradores de rua que até barracas já construíram nos corredores do terminal. Um casal chegou a levantar acampamento na porta do banheiro e, quando um funcionário liga a televisão, a mulher andarilha desliga para não atrapalhar o sono dela e do marido.

SOBE – O problema é que, em vez de minimizar, andarilhos e moradores de rua estão aumentando nos quatro cantos da Cidade: têm desocupados na Rodoviária, na praça da Vila Buscardi, nas escadarias da Matriz São Sebastião e, agora, até no pé-da-serra, na Vila São Sebastião. Esses, na maioria, são usuários de entorpecentes.

DESCE – Prefeito já jogou a toalha e disse que o problema é da Polícia. Não é não, o problema também é social. O cronista Artur Piva já disse uma vez que a questão das drogas deveria ser melhor debatida em Taquaritinga. Isso gera família desestruturada e, consequentemente, cidadão desestruturado. Uma verdadeira bola de neve.

SOBE – O aumento das drogas e, consequentemente, dos moradores de rua em Taquaritinga têm causado preocupação a todos, que antevêem  na Cidade a tentativa de se formar algumas “cracolândias”, inclusive nos arrebaldes, o que a PM  não poderá de maneira alguma deixar ocorrer esse disparate. O povo não aguenta mais isso.

DESCE – Esse bolsão de usuários que vem se formando ao pé da serra na Vila São Sebastião não pode continuar sob pena dos moradores se tornarem cada vez mais importunados pelos pedintes. Entre os moradores de rua, estão infiltrados alguns larápios que se aproveitam para praticar ilícitos penais. É uma pena que isso aconteça.

SOBE – É o tal negócio: enquanto os bolsões de andarilhos estavam nos subterrâneos dos galpões dos armazéns da antiga Fepasa, deixavam eles quietos se drogando e , muitas vezes, agonizando. A partir do momento em que começam a chegar na área urbana, eles passam a incomodar e então a sociedade passa a exigir providências.

DESCE – Desta vez o assunto voltou pra valer: a questão das 8 horas na Prefeitura causa e vai causar muita polêmica. O prefeito Vanderlei já disse que não vai segurar a bucha de canhão junto ao Ministério Público (MP). “Não vou ser preso por culpa dos outros”, desabafou sábado em sua prestação de contas junto aos microfones da FM.

SOBE – Os servidores municipais, que já se acostumaram com as seis horas (alguns inclusive já arranjaram segundo emprego), estão certos. O prefeito Vanderlei, que não está conseguindo segurar a peteca perante a Lei, está certo e as promotoras de Justiça que estão querendo cumprir a lei trabalhista também estão certíssimas ao defendê-la.

DESCE – Entretanto, podem ter certeza que a discussão não terminará num primeiro momento. Muita água vai rolar por debaixo da ponte. Pressionado, o Sindicato vai ter que tomar partido (se já não o fez) e pode pintar até uma greve-surpresa pelas bandas do Almoxarifado Municipal. Esperamos que se resolva a contento no QG dos Mársico.

SOBE – Realmente foi uma maluquice de um governo passado que, impossibilitado de dar reajuste ao funcionalismo público na época, fez média com os servidores dando-lhes duas horas de lambuja para procurar um servicinho extra. Coisa de pensamento pequeno, de governo provinciano, que parou no segundo mandato de administração.

DESCE – O que fica registrado é a grande quantidade de cães pelas ruas até mesmo nas ruas centrais da Cidade. Avançam nas pessoas, reviram sacos de lixo, percorrem esquinas e quando é à noite voltam para seu lugar nas residências. As autoridades precisam tomar uma atitude para que esses animais sejam cadastrados rapidamente.

SOBE – É aquela questão: quando os cachorrinhos são pequenos, todos querem, são dóceis e delicados, mas depois que crescem, costumam dar despesas. Se tornam agressivos, comem demais e só aceitam rações e leite. As duas entidades  que cuidam de cães em Taquaritinga fazem o que podem e o que não podem. Vamos aguardar.

DESCE – Quando o prefeito Vanderlei disse que o reajuste do funcionalismo municipal não passaria de 2 por cento todo mundo boquejou. Por isso o alcaide vai voltar as oito horas e pagar um salário melhor para os servidores. Não tem discussão: é convenção internacional em lei trabalhista. Quem não concordar com isso que vai lamber sabão.

SOBE – Este é outro assunto que vai dar muito pano pra manga. O aumento para os funcionários da Prefeitura, a ser decidido agora em abril (quando fecha quadrimestre), vai ter protesto para todo lado, podem crer. Se o prefeito não tiver jogo de cintura para conter os excessos, ele vai se ver em palpos de aranha. E em sua própria teia.

DESCE – Por exemplo, como ficam os funcionários da Educação perante as oito horas? E os coletores de lixo, que são os que trabalham pesado (e muito)? O chefe do Executivo precisa esclarecer esses (bastante) pontos obscuros. Ou os funcionários da Educação e os coletores de lixo não entrarão mesmo no regime das oito horas diárias?

SOBE – Parabéns aos funcionários do DSM (Departamento de Serviços Municipais) que têm cuidado com zelo de ruas e avenidas da Cidade, dando um visual melhor para quem transita pelos bairros de Taquaritinga. Apesar das chuvas constantes, esse serviço pelo menos uma vez por mês é necessário para conservação do Município.

DESCE – Espera-se que a partir de agora a administração pública passe a cuidar da buraqueira existente na pavimentação asfáltica na ruas e avenidas de Taquaritinga, principalmente na periferia – que sempre é esquecida nas administrações. A voz da periferia deve ser sempre ouvida pelas autoridades de plantão. É a vez e a voz dela.

__________________________________________________

Sexta-feira, 23 de março de 2018

SOBE – Enquanto o prefeito Vanderlei falava na sua emissora sobre ampliação e reforma da portaria do cemitério de Jurupema e construção do velório na Vila São Sebastião e reforma do velório central (em Taquaritinga), ele foi elogiado na rádio.

DESCE – Nosso cemitério está estrangulado (parece que não caiu bem nas hostes oficiais a ideia do cemitério vertical do vereador Bonilla) e o velório tem mais baratas e mandruvás do que defuntos. Quem tiver parentes mortos sabe do que escrevemos.

SOBE –A Municipalidade pretende realizar uma reforma de luxo nos três cemitérios da Cidade, principalmente no velório na  Praça Narciso Nuevo, a pracinha do Cemitério, que está prestes a desaparecer dando lugar a espaço mais moderno.

DESCE – Se não bastasse isso, vândalos e ladrões têm invadido até mesmo a necrópole de Jurupema, furtando peças de cobre e utensílios de aço. Recentemente inclusive o velório foi roubado na sua sala de café e tiveram que passar chave e cadeado em tudo.

SOBE – Enquanto a população aguarda o desfecho da venda irregular (?) de túmulos no Cemitério, cujo dinheiro ninguém sabe onde foi parar, conforme CPI levantada e concluída pelo vereador Juninho Previdelli, muita água rola por debaixo da ponte.

DESCE – Tudo leva a crer que o caso foi parar no Ministério Público (MP) que é o melhor órgão para investigar essas pretensas maracutaias denunciadas pelo edil e que, com certeza, não deverão ficar impunes, embora soluções caminhem morosamente.

SOBE – A condução das discussões na Câmara é fator importante para uma boa sessão legislativa e, para isso, é preponderante que o presidente da Casa tenha jogo de cintura e flexibilidade junto a seus pares e fique com a palavra final nas polêmicas.

DESCE –Não é o que está acontecendo. A par de suas habilidades políticas, o presidente da Câmara, Rodrigo de Pietro, não tem tido uma coordenação eficaz na condução dos trabalhos, deixando os vereadores se digladiarem ao deus-dará.

SOBE – Apesar de suas falhas pontuais, o ex-presidente Luisinho Bassoli representava bem esse papel. Quando o vereador exagerava, Bassoli, sugestivamente, lhe cortava as asas, o que não vemos acontecer isso agora. Todo mundo fala e ninguém tem razão.

DESCE – É um absurdo, por exemplo, o vereador sair de sua cadeira para trocar farpas com a pessoa da plateia, seja ela quem for, como aconteceu segunda-feira (19), entre Genésio Valênsio e Angélica Boer, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais.

SOBE – Quando o assunto é interno é pior ainda. Bonilla, por exemplo, denunciou que o representante da Federação dos Servidores ameaçou vereadores para aprovar polêmico projeto de emenda à Lei Orgânica do Município. Ameaçou?

DESCE – Ficou feio a denúncia do vereador Valcir Zacarias de que  o presidente da Câmara teria envolvido o seu nome no projeto de emenda sem ele dar conta. No fim, tudo se esclareceu, mas que ficou feio para todos ficou. É preciso mais clareza!

SOBE – Já começou a reforma do Calçadão central prometida pelo prefeito Vanderlei desde o início da administração. Estão sendo retirados tijolinhos por tijolinhos (que serão invertidos de lugar). Um trabalhão danado por falta de planejamento anterior.

DESCE – Enquanto isso, o centro da Praça Dr. Horácio Ramalho (antiga 9 de Julho) está parecendo um circo armado, com amontoados de entulhos e detritos.  O alcaide disse que depois do Calçadão, a praça central será totalmente revitalizada. Aguardaremos!

SOBE – Foram pelo menos sintomáticos dois elogios feitos em seu programa de rádio pelo prefeito Vanderlei ao ex-prefeito Paulo Delgado.  Já se comenta que seria um aceno para uma nova aproximação entre ambos para melhor fortalecimento político.

DESCE – As dúvidas continuam havendo, contudo, do peso político de Delgado nas próximas eleições municipais. Alguns analistas do setor, todavia, preferem não meter a mão na cumbuca enquanto não houver um maior clareamento entre nossos partidos.

SOBE – A roda da historia, entretanto, sempre gira para frente. Pode até parar, mas não volta para trás. A tendência nas próximas eleições municipais é uma acomodação de lideranças jovens no Paço José Romanelli. As novas gerações com certeza vencerão!

DESCE –A Escola Mineo Rossi, localizada na Vila São Sebastião, é talvez a escola mais sacrificada de Taquaritinga. São tantos os problemas que, já se disse, o correto seria derrubar todo o prédio e começar a construção de novo, infelizmente. Lamentável!

SOBE – Agora o vereador CidoBolivar faz pedido de informação ao prefeito para que apresente esclarecimentos à Escola Mineo Rossi, como por exemplo, o valor orçado da obra; data de início e término da obra; e a porcentagem da obra que foi executada.

DESCE – E Bolivar quer saber mais, muito mais: por exemplo, o valor pago até o momento e se a construtora já foi notificada por atraso ou não cumprimento. Infelizmente, muito dinheiro já foi jogado pelo ralo com obra pública hoje parada.

SOBE –O governador Geraldo Alckmin é todo elogios ao seu vice Márcio França (PSB) e disse que ele será o futuro governador de São Paulo. Tambémfaz elogios ao João Doria, prefeito da capital paulista. E mais não disse , porém, nem lhe foi perguntado.

DESCE – Entretanto, a coluna SOBE & DESCE pergunta: numa dessas, como fica o deputado Rodrigo Garcia, apontado até há pouco como o sucessor de Alckmin? Pelo jeito, Garcia é mesmo carta fora do baralho no grande cassino do pleito paulista.

SOBE –Rodrigo Garcia fez muito por Taquaritinga, a última foi o Centro Dia do Idoso, construído ao lado do Almoxarifado Municipal, que até hoje não entrou em funcionamento, dizem, devido a falhas estruturais na obra mal acabada pela gestão.

DESCE – É profundamente triste que essas obras, que nem mesmo foram inauguradas fiquem abandonadas sem ter utilidade nenhuma para a população. Essas promessas não cumpridas já deveriam ser crimes de responsabilidade na área judicial. Ou não?

__________________________________________________

Sexta-feira, 16 de março de 2018

SOBE – O prefeito Vanderlei foi até Brasília garantir Internet para Todos na Cidade. Realmente é um benefício que agrada a todos. Principalmente os mais jovens, que já têm domínio da ferramenta. Vamos aguardar que seja confirmado em breve.

DESCE – Enquanto o chefe do Executivo está em Brasília os problemas na Cidade continuam. Os servidores municipais, por exemplo, querem 7% de aumento e reposição salarial. Além da insalubridade, que se arrasta faz tempo, sem solução.

SOBE – Queremos ver qual será a posição do burgomestre sobre a questão do funcionalismo público. O sindicato diz que não espera mais e entrará com ação direta de inconstitucionalidade do polêmico projeto. A Câmara vai pegar fogo!

DESCE – É uma pena que a Municipalidade privilegie, aparentemente, alguns bairros da Cidade em detrimento de outros tantos. Será que está valendo aquele velho ditado popular: aos amigos tudo, aos inimigos a lei?  Terá duas medidas?

SOBE – A sorte do prefeito é que seu secretariado tem faca na bota. Veio calejado já de outra administração, com raras exceções.  O alcaide, sem dúvida, tem tino administrativo, mas não tem jogo de cintura político. Às vezes, tem que rebolar.

DESCE – Vanderlei voltou a dizer que até o meio de ano a Prefeitura vai estar funcionando no antigo prédio da Stéfani. E desocupará por completo as salas do antigo Clube Imperial. Ou seja, não pagará mais aluguel ao grupo de Monte Alto.

SOBE – Essa notícia, se confirmada, será festejada em Taquaritinga. A economia que trará aos cofres públicos é saudável. Até porque cada prefeito que entra é um tal de mudar o prédio da Prefeitura que não tem mais fim. Pára com isso, gente!

DESCE – O chefe do Executivojá tomou ciência dos problemas que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) vem atravessando. Nem o ar-condicionado está mais funcionando. Vanderlei afirma que está esperando as licitações. Só por Deus.

SOBE – Devagarzinho, o DSM (Departamento de Serviços Municipais) vem tapando          “alguns” buracos na pavimentação asfáltica das ruas . A verdade é que o asfalto das vias públicas está deteriorado há décadas e sem nenhuma manutenção.

DESCE – Certeza que o funcionalismo municipal não vai aceitar a chorumela do prefeito de Taquaritinga e seu secretário de Fazenda, Ricardo Henriques, de que o reajuste terá índicemenor de 2%. A discussão deve ir parar mesmo é na Justiça.

SOBE – A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Maria Angélica TiossiBoer, não tem titubeado em defesa dos direitos do funcionalismo público e busca de forma incessante estabelecer um diálogo progressivo com o prefeito municipal.

 

DESCE – O que se tem visto de vereadores pedindo lombada (redutor de velocidade) na Câmara não está no gibi. Antigamente, dizia-se que o Legislativo só dava nome de rua e moção de aplauso. Agora só pede lombadas e pronto.

SOBE – É um problema crônico de Taquaritinga: vender o sofá do marido traído. As doenças são tratadas com doses homeopáticas. Não se cura, alivia-se. Não se coloca o dedo nas feridas dos problemas, empurra-se com a barriga. O que faremos nós?

DESCE – É um absurdo que Taquaritinga, em plena era tecnológica, ainda conviva com postes de madeira (alguns, inclusive, apodrecidos e tortos). E a CPFL (useira e vezeira de fazer o que bem quer) nem dá bola para as reclamações da população.

SOBE – O certo, como disse o vereadorGilberto Junqueira, seria a troca de todos esses postes de madeira existentes na Cidade por postes de concreto, mas será que Taquaritinga tem força política para isso? Enquanto isso moradores correm riscos.

DESCE – Outra questão da CPFL são os apagões (quedas de energia). Dizem que é por conta da falta de manutenção na rede. Prefeito e vereadores deveriam se unircom a população para dar um basta nesses problemas que atazanam a nossa vida.

SOBE – Feliz ideia do vereador Tenente Lourençano sobre a possibilidade de dar um desconto maior no IPTU para as residências que possuírem lixeira na calçada e o número da residência visível, durante o dia e a noite. Tomara que prefeito adote.

DESCE – Taquaritinga está muito suja e, geralmente, há reclamações sobre endereços de resistências. Com as lixeiras, por exemplo, não veremos os cães espalhando o lixo dos sacos plásticos. É contribuição para a Cidade limpa.

__________________________________

Sexta-feira, 9 de março de 2018

SOBE – Larga parcela da população mostrou-se satisfeita com o índice de reajuste dado pela Municipalidade principalmente ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) neste ano, apesar de algumas taxas acima do real.

DESCE – Mas nem tudo é perfeito: por conta do atraso nas confecções dos carnês, o vencimento dos tributos ficou em cima da hora e o alcaide teve que prorrogar o prazo do pagamento da parcela até a próxima sexta-feira (dia 9).

SOBE – O prefeito ainda saiu por cima: jogou a culpa na presidência da Câmara que demorou para votar o projeto do Executivo. Indiretamente, quis dizer se fosse mais rápido não atrasaria a confecção dos carnês do IPTU.

DESCE – Depois de um “deus nos acuda”(muita gente não recebeu os carnês e alguns deles foram rasgados por estudantes), mas ainda aí as peripécias dos contribuintes não tiveram fim. Outras piores chegavam.

SOBE – Abrimos um parêntesis para elogiar o espírito patriota dos munícipes de Taquaritinga, que compreenderam o momento difícil que a Cidade vivia e que procuraram pagar o IPTU em cota única para colaborar com a Prefeitura.

DESCE – Enquanto a rádio do prefeito divulgava que casas lotéricas estavam recebendo os impostos municipais, moradores dos quatro cantos da Cidade não conseguiam mesmo pagar IPTU em nenhuma casa lotérica do Município.

SOBE – O secretário de Fazenda, Ricardo Henriques, foi às emissoras e falou que o problema estaria resolvido até o final da tarde de segunda-feira (dia 5). Até o fechamento da coluna, entretanto, nada positivo ainda estava acertado.

DESCE – Sem dizer que reclamações houve de quem pagou a cota única e não recebeu os descontos prometidos (e isso precisa ser investigado se for verdadeiro, pois se trata de propaganda enganosa, se aconteceu mesmo).

SOBE – O chefe do Executivo se mostrou solidário ao funcionalismo estadual e foi à luta para trazer o IAMSPE de volta a Taquaritinga. Ao que parece, até a diretoria da Santa Casa já concordou com o benefício. Os nossos parabéns.

DESCE – Servidores do Estado muito têm se queixado da falta desse convênio no Município. É que eles têm quer ir para cidades distantes para tratar da saúde e isso, além de despesas extras, tem gerado um grande desconforto.

SOBE – Ao que parece, o transporte escolar não tem dado muito pano para manga, com exceção das carteirinhas e de alguns horários e itinerários que às vezes se desvirtuam, provocando algumas discussões, tumulto e xingamentos.

DESCE – Mas é bom se precaver, pois o transporte dos alunos municipais não tem monitoras e vira e mexe há reclamações de estudantes que viajam em pé ou ainda com a cabeça pra fora das janelas. Todo cuidado é pouco, pessoal!

SOBE – O prefeito garantiu que não faltou merenda para os alunos da Escola “Carmela” (Cecap), conforme alguns pais meteram a boca no trombone na semana passada. A Cozinha Piloto disse que refeições são todas direcionadas.

DESCE – O que houve, segundo as autoridades do setor, é que, conforme o cardápio oferecido, as crianças comem mais. Ás vezes repetem o prato até três vezes. Nisso, tem dias que algum alimento acaba faltando no cardápio.

SOBE – Infelizmente, a chamada passarela do Cecap (Santa Cruz) nunca ofereceu a segurança necessária. Nem para quem está em cima, nem para quem está embaixo. Mesmo com a colocação de telas ainda mete medo.

DESCE – Agora dizem que os estudantes da Escola “Carmela”não utilizam mais a passarela (e isso já faz tempo). Eles cruzam a Avenida Pedro Carletto em desabalada carreira sob os riscos de atropelamentos e outros acidentes.

SOBE –  O prefeito Vanderlei vai entrar para a história se regularizar o nosso transporte publico coletivo urbano que entra ano e sai ano vive crises espasmódicas. Agora foi a Viação Paraty (foto) que deixa a todos ao “deus-dará”.

DESCE –  Os circulares da empresa não cumprem mais horários e itinerários, deixam trabalhadores, estudantes e donas de casa no caminho e não dão bola para a periferia. Será que vai mesmo entrar alguém com punho roxo?

SOBE – Muito importante e até lindo de ver projeto que o prefeito Vanderlei mandou para a Câmara: ele cria condições para a implantação do Centro de Atendimento ao Turista no Município, que seria construído na praça central.

DESCE – Tem uma pergunta, porém, que não quer calar: não seria melhor formatar um pólo turístico agora, como a recuperação de praças e jardins, para depois tratar da instalação de um centro de atendimento? Ou não?

_______________________________________

Sexta-feira, 2 de março de 2018

Sobe ↑ –A coluna caiu nas graças do povo e não se fala noutra coisa. SOBE & DESCE vem causando rebuliço nos corredores da Prefeitura e da Câmara e nos 150 pontos gratuitos de distribuição d’O Defensor. Tudo isso por conta de sua seriedade, independência e credibilidade junto aos mais de 20 mil leitores.

Desce ↓ –Esses leitores, os mesmos do Jardim Nadir, que reclamam do mato alto que vem tomando conta do bairro, por falta de manutenção que deveria existir numa administração pública. O abandono faz com que o mato renasça aqueles feios animais peçonhentos que vivem escondidos em terrenos sujos.

Sobe↑– Pior é quando se trata de espaços públicos, como é o caso da escola Modesto Bohrer, no Jardim Bela Vista, e outros estabelecimentos de ensino, cujos pátios estão transbordando de carrapichos. Um alerta ao prefeito que faz um governo chove não molha, mesmo quando está chovendo. Olho vivo.

Desce ↓–O prefeito reclama das licitações. Diz ele que para comprar lama asfáltica precisou esperar cerca de dois meses e não seria diferente se assim não fosse. Todos sabemos que Cidade parece queijo suíço, que a população reivindica soluções mais rápidas para os problemas, mas a lei é a lei e pronto.

Sobe ↑– Com a vinda de novos cursos à distância, fica clara nossa vocação como pólo universitário. Isso, todavia, merece ser melhor aproveitado pelas autoridades de plantão. Infelizmente, Taquaritinga carece de divulgação mais ampla de suas potencialidades. É a famosa síndrome de cachorro vira-lata.

Desce↓ – Com as chuvas que caem, insistentes, no Município, as estradas rurais, que já não andam bem das pernas, pioram a olhos vistos e merecem reclamações dos agricultores quanto a conservação das mesmas. Pelas bandas do distrito de Vila Negri, a situação vai de mal a pior nas estradas.

Sobe↑ – Arguido, o chefe do Executivo prometeu investir nessas estradas rurais (que servem para escoação dos alimentos), há algum tempo abandonadas pelo governo, para satisfação dos homens do campo e da própria população urbana, que se vê privada de produtos essenciais.

Desce ↓– Há mais de um ano parado no tempo, o prédio da Stéfani S/A, que foi adquirido pela Municipalidade logo no início da administração municipal, começa a ser reformado a conta-gotas, com doses homeopáticas. Quem tiver pressa, pode sentar, pois a obra não está mais merecendo a devida atenção.

Sobe↑ –O prefeito, contudo, garante que tudo estará pronto em meados de maio, em 1º de maio talvez, Dia do Trabalhador, para uma solene inauguração aproveitando a praça do mesmo nome, onde eram realizados grandes comícios populares nessa data. Estamos torcendo para que aconteça.

Desce ↓– Para que a mudança seja completa, a Prefeitura deve desocupar rapidamente as dependências do antigo Clube Imperial, já que o aluguel do prédio custa os olhos da cara. Num momento de vacas magras, de crise financeira, estaremos jogando dinheiro pelas janelas. Quem quer dinheiro?

Sobe ↑– O Centro Dia do Idoso, que vem nos estertores há muito tempo, precisa encontrar seu rumo. Desde os idos do ex-prefeito Paulo Delgado, o empreendimento social, que prometia mundos e fundos, não tem utilidade nenhuma. O imóvel está abandonado pelo Estado e também pelo Município.

Desce ↓– E quanto ao Calçadão, construído (?) pelo anterior e que o atual prefeito disse estar do lado errado, já não se fala mais nisso. Com economia de guerra (a Municipalidade tem que economizar R$ 6 milhões até 2019), o melhor é deixar do jeito que está para ver como é que fica a visão no futuro.

Sobe ↑–Falou-se na época até na construção deboulevard e de playground, mas o castelo de areia desmoronou na primeira chuva que deu (e olhem que elas foram muitas). Agora o assunto também caiu no esquecimento e assim deve ficar até que um novo prefeito assuma com sua varinha de condão.

Desce ↓–Mas a reforma da Praça Horácio Ramalho (antiga 9 de Julho) não pode esperar. Até verba já foi destinada para a revitalização do nosso mais amado jardim. Ali, onde tem o ponto de táxi e funcionava o cinema em frente, era onde Dr. Horácio, homem de bondade, engraxava seus sapatos.

Sobe↑ – Aguarda-se, com expectativa, a formação do CAT para a ferrenha disputa do Campeonato Paulista. O novo técnico (Carlos Alberto Seixas) está indicando as contratações e se vislumbra um Leão fortalecido para 2018. A torcida não vê a hora de cantar seu hino nos alambrados do “Taquarão”.

Desce↓ – Alguns torcedores se perguntam se não seria melhor o tamanho do campo do jeito que estava. Dizem que esse, aliás, era o forte do CAT nos jogos do Estádio Municipal “Dr. Adail Nunes da Silva”: o gramado mais comprido, que cansava os adversários. Com a palavra entendidos no assunto.

Sobe ↑– Não há quem não elogie o trabalho do vereador licenciado Betto Girotto à frente da pasta de esportes e lazer do Município. Claro que existem falhas (até podemos apontá-las), mas o que já foi feito de bom deixa os esportistas satisfeitos e alegres. As coisas ruins, até contam-se nos dedos.

Desce ↓– Não sabemos se dá para confiar, mas confabula-se à boca pequena que Betto Girotto voltaria a militar na Câmara em meados de maio a junho. Se for verdade, é de se lamentar, pois colocará por terra um trabalho que é excepcional na pasta de esportes, para amealhar alianças político-partidárias.

Sobe ↑–O prefeito acredita que, a partir da próxima semana, começará a dar frutos o trabalho do ex-vereador do PPS, Luisinho Bassolli (ex-PT), no controle da diretoria de comunicação social. Mais uma vez, contudo, o objetivo será levar para o colo do chefe do Executivo o maior número possível de alianças.

Desce ↓– Há questões, porém, que estão “queimando”o alcaide, como é o caso dos ambulantes na Avenida Paulo Scandar. Mais uma vez, acredita-se que o burgomestre esteja enfiando os pés pelas mãos. Espera-se que desta vez população seja ouvida como todo e não um grupo como já aconteceu.

_______________________________________

Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Foto: Leandro Mira

Sobe – O jornalista, advogado e ex-vereador Dr. Hamilton Roberto Aiello lançou na sexta-feira (16), no Taquaritinga Nipo Clube, o seu livro “Primeiros Passos”, que conta a história do Município de Taquaritinga. Para a empreitada, Hamilton contou com o “dedinho”do professor e historiador taquaritinguense, professor Arnaldo Ruy Pastore. O novo livro recebeu “sinal verde”do grande público que prestigiou o evento.

Desce – Para aqueles que sempre desmereceram a data de fundação de Taquaritinga (8 de junho) em benefício do dia 16 de agosto, que celebra o dia de emancipação político-administrativa do Município. Este ano ao que parece vão celebrar a data de fundação, pois Taquaritinga (Foto) comemora 150 anos de seu nascimento. Nada mais justo, já que somos das poucas cidades no Mundo que não festeja dia em que nasceu. Taquaritinga: 150 anos de idade.

Sobe – O vereador e professor Caio Porto (que já foi do PT) ficou “valente”na sessão passada da Câmara e, ocupando a Tribuna do Legislativo, aos brados e socando a mesa, afirmou que ninguém iria enxovalhar o nome de sua família. “Tudo o que eu falo aqui está errado ou é levado na galhofa extrema”, irritou-se o edil. Ele foi acalmado pelos vereadores Eduardo Moutinho e Valcir Zacarias, mas tudo foi em vão.

Desce – A população anda reclamando bastante, com raras exceções, do comportamento dosvereadores da Câmara de Taquaritinga. Muitos dizem que os diálogos são infrutíferos, quase sempre de origem pessoal e particular. Os edis não mostram a que vieram e, geralmente, não são abordados temas de interesse coletivo nas reuniões camarísticas, pautando-se apenas questões mamão com açúcar que, na sua maioria, não interessam nadica à população.

Sobe – É preciso reerguer o bom nome do Legislativo como verdadeira Casa do Povo. Num regime ditatorial, por exemplo, o único baluarte de resistência democrática é o Legislativo, é aonde o povo se reúne livremente. Fechando-se a Câmara, neutraliza-se a democracia. Por isso, necessário dar sustentação ao poder legislativo, nossas câmara municipais que, com seus vereadores, representam cada segmento da comunidade ou apenas um grupo popular.

Desce – A falta de funcionários nas unidades escolares vem prejudicando alguns estabelecimentos. Engraçado que o último concurso realizado, cujo prazo foi prorrogado, tem validade prevista para agosto de 2018. É a pergunta que não quer calar: faltam os funcionários ou eles estão em desvio de função? Queremos ver, todavia, qual chefe de repartição que vai colocar seu departamento nos trilhos. Serviços gerais é serviços gerais e pronto!

Sobe – Na atual administração municipal, por exemplo, existem pessoas que eram assessores diretos na administração anterior e, agora, por efeito de concurso público, trabalham como serviços gerais nessa que aí está. Tem até quem esteja pintando ruas e meio-fio, o que não é demérito nenhum para ninguém. Antes pelo contrário, cresce o seu caráter e dignidade humana De parabéns administração Vanderlei Mársico – Luiz Fernando por essa postura.

Desce – É lamentável a situação a que se chegaram as escolas de Taquaritinga. Na EMEB Amando de Castro Lima, por exemplo, o telhado da quadra está ao deus-dará. É que os pombos estão defecando na quadra e as crianças não conseguem nem mesmo se utilizar da quadra para realizarem as atividades esportivas. Além de tudo os estudantes correm alto risco de saúde. Outros estabelecimentos de ensino estão com esse problema de estrutura.

Sobe – Continua a série de elogios a organização dos festejos carnavalescos em Taquaritinga e distritos. Como acontece em todos os setores, foram detectadas falhas e erros aqui e acolá. No cômputo geral, entretanto, a soma dos acertos foi positiva para a turma do secretário Thiago Duarte e do diretor Chico Gabozzo, além daquela plêiade completa da Secretaria da Cultura.

Desce – É uma pena que muitas ruas do Jardim Ignez ainda não tenham placas com a identificação do nome das ruas. Também lamentável que não se faça um trevo ou rotatória na Avenida Dr. Paulo Zuppani, aquela que dá acesso ao Jardim Ignez. De acordo com moradores, é grande o fluxo de veículos e a periculosidade constatada no local. Os munícipes solicitam providências da autoridades do setor em caráter de urgência urgentíssima.

______________________________________________________________

Sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Sobe – O trio elétrico Batatão esticou seus tentáculos para além do quadrilátero central da Cidade. Novos grupos, com isso, se formaram na 13 de Maio, Duque de Caxias e Marechal Deodoro. Abrangência muito maior.

Desce – Dado a esse crescimento, novos problemas foram criados. Principalmente os atos de vandalismo foram inevitáveis. Chegou a hora de repensar a estrutura do trio elétrico Batatão, mas sem mudar o local que sem dúvida é a maior atração dos festejos.

Sobe –Este ano Taquaritinga também vibrou com o sucesso da Jardineira da Tarde. O cordão alcançou números impressionantes, tanto que o foco da mídia regional em 2018 foi a Jardineira. Dez quadras de muita alegria e vigor.

Desce – Embora se lamentasse o separatismo dos cordões, a verdade é que famílias inteirinhas se uniram num grito de entusiasmo e o resultado não poderia ser outro: Taquaritinga deu um exemplo para toda macrorregião.

Sobe – Não devemos esquecer o dinamismo e praticidade do secretário Thiago Duarte (Cultura) e o diretor de Carnaval Chico Gabozzo. Eles se desdobraram e sem recursos ousaram um evento por demais importante.

Desce – Nota zero para as pessoas que vão para os festejos apenas para bagunçar, fazer xixi na frente das residências, das lojas, quebrar vidraças, assediar às mulheres, provocar tumultos e brigas. Isso é uma vergonha!

Sobe – O Carnaval terminou com chuvas em Taquaritinga, prejudicando a segunda noite do corso carnavalesco. E com isso já tem gente falando em novo desfile das escolas e blocos no Sábado de Aleluia (no dia 31 de março). Será?

Desce – Provavelmente o prefeito municipal determine algo neste sentido, mas por se tratar de maior gasto para a Municipalidade o assunto deve ficar em banho-maria, já que a ordem do Executivo é economizar até o ano 2019.

Sobe – Com as chuvas, o mato nos terrenos e a pavimentação asfáltica na Cidade vão exigir cuidados a mais da Prefeitura nos próximos dias. Tem vias públicas que estão em petição de miséria, quase se desmanchando toda.

Desce – Pior são nossas estradas rurais (fontes de todo escoamento agrícola) com muitas reclamações. Exemplo são as de ligação com a Barra Mansa e do Bairro Itagaçaba. Produtores estão em verdadeiro pé-de-guerra. Lamentável!

Sobe – Embora seja prioridade contratar “pratas da casa”essa é uma questão de segurança pública que também merece ser repensada no Carnaval. Nem sempre essa“gente nossa”é viável em eventos festivos.

Desce – Até porque se cria um vínculo de amizade e vizinhança entre folião e segurança que pode se tornar prejudicial nesse quesito. Sabe-se que até uma faca foi encontrada com folião no meio do trio elétrico, ainda bem sem mal.

Sobe –Um pouco antes do Carnaval, a informação: o almoxarifado da Prefeitura começava a se transferir para o prédio da Stéfani. Este O Defensor torce para que o fato se concretize e o imóvel seja realmente ocupado.

Desce –Muitas reclamações, principalmente na Saúde, devem ser a tônica da próxima sessão da Câmara Municipal, na segunda-feira (dia 19). Munícipes dizem que ambulâncias, por exemplo, estão em ruim estado de conservação.

Sobe – O chefe do Executivo tem percorrido gabinetes governamentais em busca de soluções para os trevos problemáticos do Município (praticamente todos), mas até agora buscas do alcaide foram infrutíferas. Vamos aguardar!

Desce – O Trevo da Peixe, por exemplo, continua oferecendo muito perigo para os motoristas e transeuntes, por conta do funcionamento do AME, que transformou Taquaritinga num centro de atenções e um pólo regional.

Sobe – Taquaritinga deveria aproveitar sua abrangência universitária (e até mesmo seu Carnaval regionalizado) para investir em eventos que atraiam parcelas da juventude para cá. Não podemos deixar oportunidade se perder.

Desce –A falácia de que nada dá certo (e que se tornou unânime no Município) não pode vingar entre nós. Se for bem organizado e cheio de profissionalismo, com competência, dá certo sim, podem apostar nisso.

Sobe – Por exemplo, temos que repensar o trio elétrico. Já tem gente que, diante da dificuldade, fala em extinguir o Batatão. Faz que nem avestruz: diante de qualquer problema, enfia a cabeça no buraco para não vê-lo.

Desce – É o típico caso do marido que pegou a esposa com outro no sofá da sala e, diante da traição, não teve dúvidas: vendeu o sofá. Autoridades municipais devem aprender a solucionar problemas, não empurrá-los.

_______________________________________________________________________________

Sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Sobe – Prefeito de Taquaritinga reclama que ainda não teve tempo de pensar a Cidade do jeito que ele queria, por conta da lamentável situação financeira que a Municipalidade está atravessando. Mársico, todavia, acredita piamente que a partir do segundo semestre deste ano, as contas começarão a bater na contabilidade pública e as despesas não serão mais tão contundentes assim.

Desce – Para tanto, embora haja uma reclamação geral da população (adrástica redução nos gastos do Carnaval de Taquaritinga, por exemplo), o prefeito municipal ainda não cortou na carne. O número de cargos de confiança, contudo, continua o mesmo de antigamente, às vezes até mais. Mársico prossegue insistindo que vai mesmo ocupar o prédio da Stéfani.

Sobe – Para a organização do Carnaval de Taquaritinga, que começa hoje (sexta-feira, 9) no Município, através do secretário Thiago Duarte (Cultura e Turismo), principalmente quanto às repúblicas, que se tornaram uma atração a mais da nossa festa popular. Com o apoio da Polícia Militar (PM), tudo já foi resolvido a contento, evitando-se alguns transtornos no quadrilátero central.

Desce – Espera-se que a folia de Momo não tenha, como já aconteceu em anos anteriores, problemas com automóveis que insistem em permanecer no quadrilátero central da Cidade, impedindo o fluxo dos foliões. Este é serviço a ser observado e taxado pela Comissão Municipal de Trânsito (a Comutran), que muitas vezes deixa muito a desejar no quesito disciplina no tráfego local.

Sobe – Moradores agradecem o início da colocação de placas com os nomes das ruas no Jardim Paraíso I e II por parte da Prefeitura Municipal – que estava dando de ombros para a solicitação. A identificação das ruas (e não só naquela grande região) é importante para os próprios moradores, para os funcionários dos Correios e para os entregadores de lojas e supermercados.

Desce – Passou despercebida (embora não deva) a indicação do vereador Mirão Basso na sessão da Câmara para que o prefeito determine estudos para proceder à revisão do Estatuto dos Funcionários Públicos Municipais. Ele pede a participação do Legislativo e do próprio Sindicato dos Servidores na elaboração da tão aguardada revisão do estatuto da categoria em questão.

Sobe – Começou a ser pintada no Município a sinalização de “Pare”das faixas de pedestres e das lombadas nas vias públicas. A informação é de que será pintada em todos os bairros do Município, onde a pintura das vias se encontra bastante apagada, podendo levar à ocorrência de acidentes mais trágicos. Muitos motoristas já cobravam a providência necessária dos órgãos.

Desce – Embora o secretário Betto Girotto (Esportes e Turismo) esteja fazendo um trabalho “redondinho” na sua pasta, podemos observar que alguns campinhos de areia localizados nos bairros da Cidade ainda esperam providências. Isso significa que o secretário do setor ainda terá muito serviço pela frente, tamanho abandono a que foi relegado anteriormente o esporte.

Sobe –O tenente Lourençano está fazendo um trabalho simples, mas expressivo na Câmara de Taquaritinga. Até que não aparece tanto nas conversas populares, mas cumpre seu papel, reivindicando melhorias no trânsito da Cidade, a exemplo de lombadas para redução de velocidade. “É a engenharia de prevenção”, salienta Lourençano como policial militar.

Desce – Apreensão no quadro do funcionalismo público municipal: é que em 2018, a reposição salarial da categoria não deve chegar a 2%. O aviso já tinha sido dado pelo presidente da Câmara, vereador Rodrigo de Pietro, e foi ratificado pelo próprio secretário de Fazenda do Município, dinâmico Ricardo Henriques. Henriques tinha falado algo em torno de 1% ou nem isso mesmo.

Sobe – A Municipalidade contratou para este ano um quadro maior de seguranças particulares para atuar junto ao Trio Elétrico Batatão, que faz a alegria do povo. Sempre é necessário, pois existem os que se excedem tanto na euforia quanto nas bebidas, prejudicando o lazer das famílias que pretendem se esbaldar tranquilamente e em paz. Parabéns, organizadores!

Desce – Taquaritinga tem agora dois veículos carnavalescos: a Jardineira da Tarde propriamente dita (idealizada e criada pelo jornalista Augusto Nunes) e o Caminhão da Alegria (idealizado e criado pelo músico Carlinhos Volante). Ideal mesmo seria que se formasse um evento só, num verdadeiro cordão carnavalesco, mas valeu pela diversidade, apesar de tudo. Uni-vos, foliões!

Sobe – Tanto o vereador Valcir Zacarias quanto o vereador Angelim Barbeiro foram felizes nas indicações e requerimentos apresentados na sessão da Câmara de segunda-feira (5). Sem alarde, ambos trataram a seu modo de medidas populares que visam beneficiar os contribuintes. É de se elogiar a preocupação dos dois com as coisas públicas, pagas com impostos e taxas.

Desce – Até agora, infelizmente, o chefe do Executivo taquaritinguense não conseguiu adaptar o prédio da Stéfani para acomodar os diversos setores da Municipalidade. Num momento de terrível crise financeira, o prefeito deu um tiro do pé ao adquirir o tal imóvel na Vila Rosa que, futuramente, pode até ser útil, mas que na presente data representa um verdadeiro “elefante branco”.

Sobe – O próprio vereador Denis Machado se assustou e fez um requerimento na Câmara pedindo informação quanto a bomba utilizada no poço da Prefeitura Municipal, localizada no prédio da Stéfani. Ele quer saber quais são as suas especificações e qual o gasto desse novo poço (instalação, manutenção, dentre outros). Até agora a nossa Prefeitura não respondeu.

Desce – A Municipalidade vai dar um rumo adequado para os moradores de rua que não largam o Terminal Rodoviário de jeito nenhum? Tempos atrás um deles até montou uma barraca dentro do prédio público. Quando eles não estão na Rodoviária, estão na Praça Dr. Waldemar D’Ambrósio (antiga Centenário). O direito de ir e vir é sagrado, mas a situação já é  pecadora.

Sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Sobe – Já houve um tempo em que os moradores de Taquaritinga costumavam preservar suas praças, monumentos próprios e prédios históricos. Hoje, entretanto, todos eles estão sendo vítimas da sanha diabólica dos vândalos de plantão (em todos os sentidos) – que não dão chances para que a memória do Município seja perpetuada. Uma Cidade – como a nossa – que não dá o mínimo valor para uma biblioteca, que leva o nome importante e internacional como de José Paulo Paes, e de um museu histórico, que chegou a se chamar Escritor José Martins Sanches Filho, e que hoje está jogado às varejeiras da literatura, não pode mesmo ser levada a sério.

Desce – O que fizeram nas pracinhas do Jardim Micali e na que leva o nome de Ivete Tannus, na rotatória da Rua Major Calderazzo, beira as cinzas de quarta-feira (passado o carnaval, como nos tempos de Herodes). Parece até que em Taquaritinga estamos entrando agora na civilização e percorremos ainda as ruas de terra com carroças e carros de boi e nossa população ainda faz guerra com arco e flecha. Infelizmente, vivemos um retrocesso. Em vez de evoluir, involuímos e é chegada a hora da politização, conscientização e formação de nosso povo sem raiz e sem cultura, para que não seja tarde demais e a Cidade se afunde no mais horrendo lamaçal que já se aproxima.

Sobe – Os últimos prefeitos, a exemplo dos anteriores, pouco fizeram para levar Taquaritinga ao pódio (onde não subiu nem mesmo como medalha de bronze – ufa!), permanecemos no atraso em relação aos outros municípios. Nós e Jaboticabal, que tínhamos tantos distritos, despencamos no ranking do desenvolvimento, enquanto cidades como Ibitinga, Monte Alto e Bebedouro crescem a olhos vistos. Gerando empregos e renda. O que é preciso? É dar uma injeção de ânimo no bumbum das autoridades municipais, a fim de que elas criem asas para se soltar do cabresto em que elas já estão envolvidas. Enfim, todos já estão dominados pelos tentáculos do provincianismo.

Desce – Enquanto isso, não há luz no fim do túnel para boas perspectivas para a Cidade. É aquele tipo do “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”,ou seja, temos que ser rápidos e ousados. Escolher bem quem nos representa, sob pena da Cidade ficar comendo grama por mais quatro anos. E não venham com a chorumela de que não há o que se escolher. Temos (e tivemos) candidatos adequados ao nível de Taquaritinga que, todavia, não receberam votação compatível com seus conhecimentos. Os eleitores – assim parece –  fazem questão de votar errado, escolhem aqueles que vão fazer os governos piores. Seriam eles masoquistas ou será que o Pelé estava certo?

Sobe – A matança de gatos entre a Santa Casa e a Matriz representa bem o estágio de evolução em que nos encontramos. Só podemos caracterizar de mentecaptos os que assim agem (inclusive contra cães e até mesmo passarinhos), donos de uma mentalidade tacanha e idiota, com os quais nos acostumamos a cruzar nas ruas e até mesmo nas redes sociais.  Num momento em que os grupos protetores de animais estão numa odisséia de castração de animais no Município, fazendo das tripas coração para tirar das ruas cães abandonados, é interessante essa prática de extermínio. Quando pequeninos, todos querem. Depois soltam os animais pelas ruas da Cidade.

Desce – Não foi esse o caso da jornalista Lilian Scrivanti, é claro. Ela e seu marido tratavam os gatinhos a pão-de-ló, melhor tratamento impossível o que eles recebiam na General Osório. Contudo, os felinos mantêm seus instintos selvagens e adoram aventuras e traquinagens e, numa dessas, talvez tenham ferido algo de alguém e, por isso, o envenenamento pérfido e cruel. Haviam outros meios para solucionar o problema, mas provincianamente atrasada como Taquaritinga é, preferiu-se matar os animais. É o típico caso do marido traído que vendeu o sofá. Esperamos que fatos como esse não se repitam mais no Município, porque as autoridades não têm tempo a perder.

Sobe – Antes da CPFL ser terceirizada, a empresa estatal mantinha um escritório em Taquaritinga, com eletricistas de plantão 24 horas por dia. A população da Cidade não corria risco de ficar na mão, já que era atendida olho no olho e a questão logo era sanada pelos competentes servidores do Estado. Por politicagem, feita a terceirização, o escritório se unificou tão somente na cidade de Campinas e Taquaritinga ficou ao deus-dará, não tem mais onde reclamar. É mais uma ação política que vem faltando neste Município que sempre foi ligado umbilicalmente ao governo Alckmin e ao PSDB. Até postes de madeira e transformadores têm dado problemas aqui.

Desce – Domingo passado, por exemplo, o Jardim Paraíso ficou sem energia elétrica o dia inteiro. Isso acontece frequentemente no Jardim São Sebastião e, nesta semana, inclusive o alvo foi o centro da Cidade, que teve nada mais nada menos que quatro quedas de energia elétrica. Não sabemos, sinceramente, como um jornal como O Defensor consegue controlar esses problemas com a montagem do semanário – que é digitado dia após dia e depende exclusivamente dos computadores (que, para quem não sabe, são ligados na energia elétrica) até chegar às mãos dos cinco mil leitores semanalmente às sextas-feiras, em seus pontos de distribuição já fixados.

Sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Sobe – Para o prefeito Vanderlei que anunciou sábado (20) a transferência do Almoxarifado Municipal para uma parte do prédio da Stéfani, adquirido no início da administração. Além da acomodação, o objetivo da mudança é valorizar e revitalizar a região da Vila Rosa, que está necessitando de uma alavanca.

Desce – Para a falta de acesso, entre outros, do Jardim do Bosque, já que a estradinha da Fatec é escura, cheio de sobressaltos e está perigosa demais. Além disso, alguns moradores não respeitam e jogam todo tipo de detritos e entulhos e a Prefeitura Municipal também não colabora e o mato está crescendo a olhos vistos.

Sobe – Para o trabalho que vem sendo realizado pelas equipes do Departamento Municipal de Controle de Endemias (Demcove) quanto ao combate de insetos (mosquitos e baratas) e animais peçonhentos (ratos e cobras) na Cidade. Estão sendo dedetizadas bocas de lobo, bueiros e ainda outros canais de esgoto doméstico.

Desce – Para alguns políticos da Cidade que já começam a trazer para a terrinha seus candidatos pára-quedistas (aqueles que só aparecem de quatro em quatro anos) e não trazem nenhum benefício para o Município, nem mesmo uma verbinha para tapar buracos, que já estão se transformando em enormes crateras.

Sobe – Para o Carnaval Popular de Taquaritinga que, apesar dos poucos recursos, está sempre bombando na região e tem atraído a cada ano centenas de turistas do estado de São Paulo com seus axés ao ar-livre que superlotam o quadrilátero central da Cidade. Sem delongas, é o maior e melhor Carnaval do interior paulista.

Desce – Infelizmente, com a morte do saudoso Guilherme Mantese o Carnaval Popular perdeu um líder nato, mas seu assessor Edvir Delapina (junto com a Patrícia) vem dando conta do recado. Não se mexe em time que está ganhando e seria até lamentável se isso acontecesse na estrutura do nosso Batatão.

Sobe- Para Secretaria de Obras do Município que está resolvendo muitas questões pendentes desde a administração passada. Esperamos que os ajustes continuem valendo a pena e que o atual secretário municipal (que também é responsável pelo Meio Ambiente) mantenha a  posição de trabalhar pelo  Município.

Desce – Apesar do atual prefeito, a exemplo do anterior, não ouvir críticas e sugestões de quem quer que seja, Taquaritinga caminha a conta-gotas. O próprio alcaide disse uma vez que, independente das sandices do prefeito, o Município anda. Estamos vivendo isso. Não andamos a passos largos, mas andamos. Pra frente, se der!

Sobe – A funcionária pública e advogada Káttia Oliveira, que estava fazendo um bom trabalho a frente do Procon local, depois de ter passado também com sucesso pela Câmara Municipal, integra agora a Secretaria de Governo (Gabinete), convidada que foi pelo prefeito de Taquaritinga Vanderlei Mársico semanas atrás.

Desce – O objetivo é dar mais agilidade e dinamismo, com a Káttia Oliveira, à Secretaria Municipal de Governo, que tem a frente o também advogado Félix Pereira Marques, mas cujo serviço teria que dar mais impulso e alavancar diretamente a administração pública. Káttia foi convocada pelo prefeito justamente para isso.

Sobe – O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) da Cidade pretende lançar um nome local para as eleições deste ano em direção a Assembleia Legislativa (AL-SP). A informação foi confirmada pelo presidente da agremiação local, Bruno Martins, mas o aval tem que ser dado pelos filiados em plenária do partido.

Desce – O secretário estadual de Emprego e Relações do Trabalho esteve em Taquaritinga e, todos sabemos, emprego é o que o Município menos tem. O secretário é do mesmo partido do vice-prefeito Luiz Fernando Coelho da Rocha: Solidariedade. Vamos ver se a força política do partido vai corresponder às expectativas.

Sobe – Para o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCESP), taquaritinguense Dimas Ramalho, que vem se destacando também na mídia, através de sua participação especial como comentarista no Jornal da TV Cultura. É cada vez mais importante ouvir o que as pessoas pensam e o Dr. Dimas faz exatamente isso.

Desce – Para a informação extra-oficial de que o coletor de lixo que reivindicou numa emissora da Cidade materiais para trabalho estaria sendo perseguido por setores da administração pública municipal. O prefeito Vanderlei não se pronunciou a respeito do fato, mas a notícia (vazada na imprensa) pegou foi muito mal.

_______________________

Sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Sobe – Louvável o ato do prefeito em prometer mais segurança para o Trio Elétrico Batatão (foto) nas cinco noites de folia no quadrilátero central da Cidade.

Desce – Afinal, a Cidade tem que garantir a integridade física dos turistas que vêm para apreciar nossa festa democrática popular conhecida nacionalmente.

Sobe – A Cidade tem que encontrar uma solução adequada para os seus moradores de rua. Eles utilizam como abrigo as praças e jardins públicos.

Desce –Independente do direito de ir e vir, os moradores de rua não têm o direito de quebrar patrimônio público, como já aconteceu até na Rodoviária.

Sobe – O chefe do Executivo ficou marcado neste primeiro ano de governo como aquele que mais cuidou de sanar dívidas e controlar as contas públicas.

Desce – Mas também ficará marcado como o prefeito que mais utilizou mal o dinheiro público para adquirir o antigo imóvel da Stéfani, por exemplo.

Sobe – Eleições gerais chegando e a Cidade já se acomoda para receber os paraquedistas de sempre que levam votos e nada devolvem ao Município.

Desce – Já está na hora da Cidade dar um basta nos pentelhos e votar só naqueles candidatos íntegros, honestos e transparentes e que dão retorno.

Sobe – O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saaet) sempre foi marca registrada da Cidade pela água de qualidade e sempre pela quantidade.

Desce – Só que o Saaet tem um defeito grave: quando abre um buraco no asfalto não costuma fechar. E isso tem gerado muitas reclamações na Cidade.

Sobe – Certíssima a decisão do burgomestre em não realizar eleição para escolha de rainha e rei-momo no Carnaval Popular 2018 de Taquaritinga.

Desce – Por conta da escassa verba pública de que dispõe a Municipalidade deve estabelecer prioridades e os gastos supérfluos devem ser eliminados.

Sobe –Nossos grupos (APA e GAMA) que cuidam de castrações de animais (cachorros) na Cidade devem ser elogiados e até mesmo incentivados.

Desce – Infelizmente, o que vemos de cães soltos pelas ruas não está no gibi por conta de donos irresponsáveis. Algo tem que ser feito pelas autoridades.

Sobe –Este O Defensor fez questão de elogiar a manutenção da limpeza da Pracinha Ivete Tannus, no Bom Retiro, por empresa seguradora da Cidade.

Desce – Entretanto, a ação de vândalos na Cidade está séria mesmo. Chega a ser caso de polícia. E não é que arrancaram todas as plaquetas da pracinha?

Sobe – Taquaritinga até merece ser município de interesse turístico. Temos a Serra do Jabuticabal, a Toca do Urubu, trio elétrico Batatão. Um belo cenário.

Desce – Entretanto, precisamos já melhorar nossa rede de hotéis que temos na Cidade. Faz falta também um aeroporto para transportar os empresários.

Sobe –Muito elogiada a quermesse que foi montada na Praça Dr. Aimone Salerno (a pracinha da Matriz) em louvor ao nosso padroeiro São Sebastião.

Desce – Escrevendo sobre praças, é lamentável a situação (de novo) da chamada Praça da Bíblia, que está ocupada por andarilhos e desocupados.

_______________________________________________

Sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Tomada geral do Calçadão na Praça Dr. Horácio Ramalho englobando o prédio o Cine São Pedro

Sobe – A administração municipal, através das frentes de trabalho, vem tendo muito trabalho neste início de ano, tempo de chuvas intermitentes em que o mato cresce nas calçadas e terrenos baldios, provocando muitas reclamações por parte dos munícipes. Apesar disso, os departamentos da Prefeitura vêm dando conta do recado, mantendo a maioria das praças públicas em ordem.

Desce- Um dos poucos senões fica por conta da Praça Dr. Horácio Ramalho (antiga 9 de Julho), que abriga o também inacabado Calçadão (foto), que chegou na administração passada até com a promessa de um “boulevard”, fazendo parte do Complexo Cine São Pedro, cuja restauração promete demorar mais um pouco. Agora ao que parece chegou mais uma verba para a conclusão da praça.

Sobe – Prossegue a discussão sobre o (mal acabado) trânsito de Taquaritinga, principalmente no quadrilátero central da Cidade. Sem a chamada Área Azul ou outra regra que o valha, está impossível até mesmo estacionar no confuso trafego de veículos. Com isso, aumentam as multas e os acidentes de trânsito se tornam cada vez mais freqüentes e perigosos em nosso querido Município.

Desce – Infelizmente, como sempre acontece, a população- que seria a parte mais interessada na questão – está alijada desse debate, entrando muda e saindo calada. Seria necessário ouvir não só os motoristas, mas também os pedestres que, aliás, são pouco respeitados em Taquaritinga, principalmente em relação aos semáforos e faixas de pedestres. Aqui ninguém dá sinal de seta.

Sobe – O atual chefe do Executivo taquaritinguense promete reestruturar todas as quadras esportivas nos bairros da Cidade. Nada mal num Município que tem pouco lazer e divertimento e as crianças ainda jogam futebol nas ruas. Nesse ponto o secretário de Esportes e Lazer, José Roberto Girotto(o Beto), merece nota dez pelo dinamismo e empreendimento que vem dando a essa pasta.

Desce- Mais uma dor de cabeça para a Municipalidade: as lâmpadas das  ruas do Núcleo Residencial Ipiranga (Bairro Talavasso) estão constantemente às escuras e toda fiação dos postes precisa ser trocada urgente. O problema não é de hoje, mas também acabou “estourando” na atual administração,que anda fazendo das tripas coração para resolver todos os “abacaxis” e “pepinos”.

Sobe – Enquanto o jornal O Defensor continua crescendo em 2018, tem semanário cortando a informação pela metade aqui em Taquaritinga. Mantendo os pés no chão, este periódico aposta na sua credibilidade com informação de qualidade e responsabilidade, além de seus dois instrumentos de comunicação: o site de notícias e o programa Planeta News, na Rádio Planeta Verde FM.

Desce – As águas continuam correndo pelo Jardim Contendas. É o eterno problema da falta de galerias pluviais e bocas de lobo nas vias públicas de Taquaritinga. Elas descem desde o Jardim Laranjeiras prejudicando de modo sensível os moradores da região. O Município inteiro padece desse mal, inclusive as lojas da Prudente de Morais sofrem com a invasão das águas.

Sobe – O advogado Luis José Bassoli (ex-presidente da Câmara Municipal) assumiu na “virada” de ano a Assessoria de Imprensa da Prefeitura,que agora passa a se denominar Diretoria de Comunicação Social, em substituição ao decano do jornalismo local, Luís Eduardo Schneider. Com isso, o prefeito busca apaziguar os ânimos de alguns “rebeldes” na imprensa e na Câmara Municipal.

Desce – Está dando o que falar a erosão existente à beira do rio na Avenida José Bernardino Sobral, na Vila Romana, que há algum tempo vem crescendo de maneira alarmante. Na época, o ambientalista Cláudio Bedran até elaborou um projeto para solucionar o grave problema, mas até agora a “grana ”não saiu e quem paga pato são os moradores, que estão metendo a boca no trombone.

Sobe – Parabéns ao setor de limpeza urbana que resolveu prontamente o problema do lixão perto da Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Taquaritinga, onde moradores dos bairros próximos estavam jogando detritos. Esperamos que principalmente munícipes do Jardim do Bosque passem a colaborar mantendo limpo o local, para que inclusive não se crie animais peçonhentos.

Desce- Estão dizendo que nas imediações da Vila Romana, por falar nisso, circula um tremendo mau-cheiro nas residências. E já tem gente dizendo que tudo é por causa da água (será de esgoto?) que desce da Estrada Boiadeira. Pedimos, então, a Municipalidade para que tome as devidas providências através dos departamentos competentes para saber de onde vem o mau-cheiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobe – Parabéns ao prefeito Vanderlei e ao secretário Beto Girotto, extensivo ao diretor Cacá Bussadori, pela inauguração do Centro Esportivo “José Roberto Bueno da Silva, no Jardim São Sebastião, a popular “Arena da Vila”, que agradou em cheio moradores e atletas de Taquaritinga e região numa Cidade que tem muito pouco entretenimento.

Desce – Nota zero para o desperdício de recursos investidos no Centro Dia do Idoso, construído às margens do Almoxarifado Municipal e anunciado com euforia pelo ex-prefeito Paulo Delgado. Infelizmente, o tempo passou e descobriu-se algumas irregularidades técnicas e até a presente data o Centro do Idoso nem inaugurado foi pelas autoridades.

Sobe – A Saúde de Taquaritinga (que continua sem mentor) iniciou um trabalho muito esclarecedor sobre a febre amarela no Município.Os postos de saúde, inclusive, já estão mobilizados para a imunização (com dose única) da vacina. Portanto, se você mora numa área de risco, previna-se e tome a vacina e para evitar um mal maior na Cidade.

Desce – Está na hora de dar um basta nessas festinhas que são idealizadas de madrugada por jovens e adolescentes no Distrito Industrial. Depois de muitos ilícitos e bebidas, eles passam a danificar e agredir quem passa pelo local. É uma fúria pouco recomendável que precisa urgente ser extirpada de nossa comunidade.

Sobe – Porém, tal fato não é só no Bairro Industrial não. Aqui mesmo no centro da Cidade tem alguns locais onde o barulho também incomoda muita gente e já há reclamações. Certo que não se vende bebidas com álcool para menores de idade, mas a parafernália é a mesma. Algumas orientações precisam ser dadas a esses comerciantes tão barulhentos.

Desce – Povo anda reclamando (e muito) do estado em que se encontra a Praça Dr. Horácio Ramalho (antiga 9 de Julho), com entulhos, mato, pedregulhos soltos, enfim uma situação deveras lamentável para um Município que pretende ser inovador. A exemplo do jardim, também o Calçadão foi esquecido pela administração e não se fala mais nisso.

Sobe – Comenta-se a boca pequena pela Cidade que um grupo assumiria o velho Guaraná Ideal (de saudosa memória), colocando no mercado famosa marca da Soda Limonada Ideal, que já foi vendida até no exterior. Diz o prefeito que sua ideia é inaugurar o Cine São Pedro com distribuição da Soda Limonada Ideal para freqüentadores de Taquaritinga e região.

Desce – Há pouco tempo chegou até nós a triste situação da calçada que fica na Rua Orlando Di Santi, na Vila Di Santi, beirando o muro do Cemitério Municipal. Muita sujeira, entulho, mato estão dominando a calçada, preocupando os moradores vizinhos, que arriscam a dizer que pessoas de outras partes vão até o local para jogar toda sorte de lixo

Sobe – Nos muros do Cemitério, aliás, o problema é crônico, sempre existiu. O Demcove, junto ao Departamento de Limpeza Municipal, há muito anos faz um trabalho de arrastão no local, mas até sofá velho é depositado no local.Já está na hora de voltar uma propaganda pra gente buscar a conscientização maior dos sugismundos ou coisa que o valha.

Desce – Pessoas da periferia. Indignadas. É que a Viação Paraty não está fazendo a linha no período noturno. Com isso, famílias que moram em bairros mais distantes deixaram de ir ao quadrilátero central da Cidade ver as festividades natalinas por falta de transporte público. Afinal nem todos têm automóvel para se locomover e ficam ao deus-dará.

Sobe – Este O Defensor espera que o Poder Executivo faça urgente a licitação do transporte coletivo público e urbano para oferecer ao usuário um transporte decente e de qualidade. Que pelo menos cumpra horário e itinerário, coisas que infelizmente a Viação Paraty não vem cumprindo ultimamente, prejudicando sensivelmente parte da população.

Desce – O prefeito Vanderlei disse no seu semanário verbal que na Câmara de Taquaritinga tem a Mãe Dinah, que tudo sabe e tudo prevê. A meia dúzia da oposição agora quer saber que é esse vereador que tem poderes de Mãe Dinah e tanto prevê em Taquaritinga.O alcaide ainda não revelou quem é, mas o jogo de apostas começou na sede do Legislativo.

Sobe – Parabéns a Polícia Militar e Civil de Taquaritinga que, neste finalzinho de ano, época de muitas compras, tem feito um trabalho muito bom no centro e na periferia. Além do patrulhamento preventivo, a segurança pública brinda os cidadãos com orientações diversas, dando muitas dicas para um final (e início) de ano bem mais feliz e seguro.

Desce – Se não fosse o grupo Natal Pérola iluminar a rua Prudente de Morais – a principal artéria comercial da Cidade – a Praça Dr. Waldemar D’Ambrósio, a Praça Dr. Aimone Salerno, Taquaritinga não teria tanto brilho assim.Para o ano que vem, outras praças já estão na agenda natalina para serem iluminadas no mês de dezembro.

Sobe – Para o jornalismo do Planeta News, comandado pela Angela Guardia e transmitido pela Rádio Planeta Verde FM, que vem apresentando-se com isenção e imparcialidade aos seus ouvintes. Criticar quando estiver errado, elogiar quando estiver correto. O Planeta News está ganhando pontos e merecendo encômios. Nota dez!

Desce – Torcemos para que em 2018 a Municipalidade consiga tapar pelo menos 60% dos buracos existentes nas avenidas e vias públicas de Taquaritinga. Com isso, evitar-se-á acidentes de trânsito e quedas no asfalto, principalmente motociclistas que sofrem escoriações no geral.

 

______________________________________________________________________________________________

 

Sobe – Taquaritinga já é, sem dúvida, a Cidade mais iluminada da região. Graças ao desdobramento do grupo Natal Pérola, a decoração da Praça Dr.Waldemar D’Ambrósio, Rua Prudente de Morais, Praça Dr. Aimone Salerno e parte da Praça José Furiati, é um toque de orgulho no coração de cada taquaritinguense.

Desce – O que está enfeando a Cidade, todavia, é a quantidade de buracos que se multiplicam nas ruas de Taquaritinga. Segundo o prefeito, as verbas que chegam são direcionadas. Ou seja, se a sua quadra não estiver dentro do cronograma, não será contemplada. Haja massa asfáltica para tanta cratera.

Sobe – Construído para ser uma área de lazer esportivo e de entretenimento, o Parque Ernesto Salvagni foi inaugurado na gestão Paulo Delgado sob muita expectativa. Seria um centro que não ficaria atrás daqueles das maiores capitais do país, com pistas de caminhada e até mesmo pistas de skate bem modernas.

Desce – Entretanto, o local não demorou muito para ser abandonado pelas administrações e devido a problemas técnicos e estruturais nas últimas chuvas acabou transbordando. A administração ao invés de sanar o problema, preferiu o modo mais fácil: determinou que a represa fosse esvaziada até que o problema se resolvesse.

Sobe – Muito importante a atitude de alguns vereadores que estão pedindo imediatas providências quanto a sinalização de solo em ruas e avenidas do Município. A pintura das faixas de pedestres e a sinalização de “Pare”, por exemplo, merecem uma nova mão de tinta da nossa querida Comutran.

Desce – A maioria delas está completamente apagada e isso vem causando problemas a motoristas e pedestres, causando acidentes e atropelamento em ruas e avenidas.Principalmente a sinalização de solo “Pare”, tendo em vista que carros, caminhões e ônibus passam em alta velocidade, correndo o risco de atropelar pessoas.

Sobe – A Prefeitura de Taquaritinga sempre se pautou pelo jogo de cintura na fixação dos valores dos impostos municipais, buscando não explorar os contribuintes em demasia. As cobranças eram feitas seguindo critérios que não ferissem o bolso dos consumidores. As burras não enchiam tanto, os bolsos do povo mão ficavam vazios.

Desce – Agora o que temos visto , contudo, é uma avalanche de taxas que deixam a população ao arrepio da justiça social a tal ponto de uma piada correr a Cidade: que o Cinema de Taquaritinga vai exibir o ano que vem o filme “Vanderlei, o cobrador de impostos”.

Sobe – Enquanto o vereador Juninho Previdelli corre atrás para investigar a compra de túmulos e jazigos nos cemitérios, o Executivo pensa mesmo em reajustar os emolumentos municipais no próprio Cemitério. Ou seja, cobrar tributos inclusive de túmulos e jazigos. Mais um absurdo. Seria cômico se não fosse trágico.

Desce – A preocupação que fica é como vai ficar o planejamento para 2018 e como serão montados os impostos municipais (principalmente o IPTU). Comenta-se a boca pequena que os valores podem ser até quatro vezes maiores dos atuais. Se os boatos forem correspondidos, nossos munícipes serão definitivamente enforcados pelos tributos.

Sobe – Quando o ex-prefeito Paulo Delgado fez acordo com a CPFL e prometeu transformar Taquaritinga numa verdadeira Cidade das Luzes, ele não estava falando de Paris, mas os taquaritinguenses aguardavam uma reviravolta sem par na iluminação pública do Município, que estava deveras precária e vivia às escuras.

Desce – Todavia, na administração Fúlvio Zuppani nada (absolutamente nada) foi feito para incrementar de fato a iluminação pública em Taquaritinga, prejudicando até mesmo a segurança de transeuntes nas ruas da Cidade e enfeando ainda mais o Município, que já carece de tantas coisas nesse limiar de 2018.

Sobe – Observa-se já um avanço na mentalidade das autoridades constituídas em relação ao passado. Quando um determinado jornal publicava matéria ou artigo assinados, emitindo opinião sobre um assunto, as autoridades atingidas e insatisfeitas tiravam satisfação com os donos do jornal e não com o articulista.

Desce – Ultimamente ao que parece houve uma evolução e as autoridades estão debatendo as opiniões diretamente com os colaboradores. Afinal, os jornais simplesmente usam a liberdade de expressão e o direito democrático de todos se expressar, mas responsavelmente se defender dos argumentos interpostos pelos atingidos pela crítica.

Sobe – Providencial o pedido do vereador Juninho Previdelli para que a operadora Vivo instale uma torre de telefonia celular no distrito de Vila Negri. Para tanto, o edil solicita que o chefe do Executivo envide esforços junto a operadora para que o pedido se concretize e a população tenha mais este benefício.

Desce – A Prefeitura de Taquaritinga espera que as finanças se equilibrem a partir de janeiro, para evitar um desgaste maior da administração municipal. Infelizmente, estamos vivendo um final de ano de “vacas magras”, em que a crise devora as fatias maiores do orçamento, deixando as burras da Prefeitura ao deus-dará.

Sobe – Os vereadores Caio Porto, Valcir Zacharias e Tonhão da Borracharia estão elaborando um projeto para que Taquaritinga possa receber o Programa Menor Aprendiz. Segundo informações, nas próximas semanas os vereadores devem buscar orientações quanto ao tema em cidades da nossa região.

Desce – Quem sabe com a aprovação deste projeto a municipalidade não pode colocar em prática novamente a Área Azul em nossa Cidade. Já que segundo o prefeito, hoje, os menores não podem trabalhar na Área Azul.

 

______________________________________________________________________________________________

 

Sobe – A superintendente do Ipremt, Luciana Mattosinho, criou no Facebook um grupo – no estilo do antigo “Acorda, Taquaritinga”- para fiscalizar as contas públicas e acompanhar as sessões da Câmara. Tem muita gente aderindo e as cobranças devem aumentar em 2018.

Desce – Só não deve se deixar que o oportunismo político tome conta do projeto como aconteceu com o “Acorda, Taquaritinga, idealizado pelo então jornalista Paulo Delgado na época, que serviu como trampolim partidário. A iniciativa tem que ser puramente popular.

Sobe –     O secretário José Roberto (Beto) Girotto (Esportes e Lazer) deverá inaugurar em breve a Sala de Troféus no Ginásio de Esportes “Manoel dos Santos”, que receberá o nome do saudoso esportista “Milton Sant’Anna”, baluarte do esporte amador e do próprio CAT.

Desce – Beto Girotto afirmou que os troféus estavam deixados ao tempo (como muitas coisas na administração passada) e agora estão sendo organizados definitivamente pela pasta. O vereador licenciado (que provavelmente retorna em 2018) ocupará a cadeira de Angelim Barbeiro.

Sobe – O Legislativo solicita a Prefeitura para que faça melhorias na Unidade Básica de Saúde (UBS) Braz Curti, no Jardim Santa Cruz (antiga Cecap), a pedido de moradores, como a instalação de concertinas (cerca de segurança), vários alarmes e colocação de câmeras de monitoramento.

Desce – Conforme os vereadores Juninho Previdelli, tenente Lourençano e Valcir Zacarias, usuários de entorpecentes e vândalos invadem a referida UBS no período noturno e nos fins de semana, danificando o imóvel quanto os mobiliários e equipamentos funcionais da unidade.

Sobe – Lamentável perda para a administração municipal, Rodrigo Magdalena deixará a Prefeitura de Taquaritinga. Em seu lugar, deverá assumir o posto o também tarimbado Roberto Sábio, que está no comando do Desenvolvimento Social. A dança das cadeiras deverá prosseguir.

Desce – Nesse diapasão, comenta-se que o vereador Caio Porto está de olho vivo na direção da Assistência Social, aguardando autorização do prefeito Vanderlei Mársico. Caio Porto tem feito muita filantropia, principalmente no Complexo Santa Cruz, onde já vem angariando votos.

Sobe – Mesmo sob o perigo iminente de perda do mandato, Joel da Joctel vem solicitando melhorias da Municipalidade. Agora ele pede realização de operação tapa-buracos, contenção de erosão, limpeza de lixo e mato na Rua Antenor Milanezi, no Jardim Vale do Sol.Aplausos.

Desce – Lamentável sob todos os aspectos a falta de apreço pelo cônego Lourenço Cavallini que acompanhou e viveu como ninguém a história de Taquaritinga. Foi autor do Hino e do Brasão de Armas do Município e, mesmo assim, as autoridades não lhe dão o devido valor.

Sobe – Muito justa a Moção de Aplauso endereçada pelo vereador Tonhão da Borracharia ao senhor Antônio Naudenir Tebatini, que há 20 anos trabalha no Posto Cotai, depois de trabalhar alguns anos no Posto Bom Jesus. É um homem da lavoura,do bem,criado no distrito de Jurupema.

Desce – Infelizmente falta maior divulgação por parte do Legislativo do Parlamento Jovem, projeto que nasceu sob expectativa. Pouco divulgado,contudo, seus projetos e pareceres não merecem destaque. Chamar o povo seria um alento para os adolescentes irem à Câmara.

Sobe – O prefeito Vanderlei fez bonito na terça-feira (5) na final do Futsal dos Comerciários. Mesmo chegando da capital paulista, onde teve diferentes compromissos, ele fez questão de comparecer ao ginásio de esportes para cumprimentar os campeões – a equipe de futsal do Irano.

Desce – Os andarilhos tomaram posse de novo de praças, jardins e próprios públicos. Agora não contentes em perturbar o sossego, eles quebram e depredam. Foi o que aconteceu por duas vezes no Terminal Rodoviário, sendo necessária a forte intervenção policial na Estação.

Sobe – O secretário Thiago Duarte (da Cultura e Turismo) está se reunindo com equipe para discutir os primeiros acordes de Carnaval.Embora pretenda seguir na linha econômica que adotou, em 2018 Thiago busca parcerias e atrativos para incrementar a folia de Momo.

Desce – Continuamos nossa cruzada para que os veículos que circulam com excesso de velocidade sejam fiscalizados e multados de acordo com os rigores da lei. “Rachas” são disputados na área central da Cidade sem que infratores sejam devidamente importunados pelos homens da lei.

 

_______________________________________________________________________________

Sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Sobe – Pode ter sido um “balão de ensaioa postagem dizendo que o vereador Marcos Bonilla será o próximo secretário de Saúde, mas já deu um bafafá danado nos bastidores do Paço Municipal José Romanelli.

Desce – Sorrateiro, Bonilla não confirma a postagem, mas também não desmente. Até agora nem mesmo o atual secretário, Dr. Tomás Mendonça, explicou sua intenção. A Saúde continua caminhando às escuras.

Sobe – Porventura, se Bonilla assumir mesmo a secretaria, terá que se desvencilhar do Legislativo. Quem entrará no lugar dele na Câmara, é certo, será o médico urologista, ex-vereador José Maria Modesto.

Desce – Como Dr. José Maria Modesto está dando de ombros para o cargo, nesse caso assumiria a vaga o suplente Adalberto Rolo (o Rolo de Guariroba, que atualmente já está morando no Jardim do Bosque).

Sobe – Pelo menos uma obra que foi anunciada e nem começada na gestão passada, do médico anestesista, o ex-prefeito Fúlvio Zuppani, poderá ter continuidade na atual gestão – que cuidou de recuperar recursos.

Desce – É a chamada Praça da Juventude, no Jardim São Sebastião, que serviria para revitalizar inclusive aquele espaço da famosa Estrada Boiadeira. Infelizmente, o projeto, então, nem sair do papel ele saiu.

Sobe – Oxalá o prefeito atual consiga ressuscitar alguns projetos que não “vingaram” na administração anterior, a exemplo do Centro Dia do Idoso e demorada restauração do belo prédio do antigo Cine São Pedro.

Desce – Em vez de abrir (e fechar) vias públicas, como o fez com a rua detrás do Estádio Antônio Storti, o chefe do Executivo deveria se preocupar com o Centro Dia do Idoso, que já deu com os burros n’água.

Sobe – A rua atrás do Antônio Storti, aliás, que a Prefeitura denominou de Alameda Moacyr Manólio,um nome que merece respeito em Taquaritinga, já está dando problemas para os moradores de perto.

Desce – Vocês viram: praticamente um ano já se passou e o prédio da Stéfani, que iria abrigar primeiramente o Almoxarifado Municipal e futuramente toda a Prefeitura local, caminha a passos de tartaruga.

Sobe – Pior foi o chefe do Executivo na emissora de sua propriedade pedir sábado ajuda ao Chapolin Colorado para resolver a situação da Área Azul na Cidade. E agora quem poderá nos ajudar? Disse o alcaide.

Desce – A informação é de que o julgamento do vereador Joel da Joctel será nesta sexta-feira (dia 1º) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Se acaso o Joel perder o cargo, quem vai assumir será o Cido Bolivar.

Sobe – Se isso de fato ocorrer, antes de terminar o ano, o placar na Câmara de Taquaritinga poderá estar assim: prefeito Vanderlei 11 x Rodrigo de Pietro (presidente do Legislativo) 3. Aguarda-se aí 2018.

Desce – Depois de derrubar o pedido de vistas do vereador Bonilla sobre o projeto de “gênero” o próprio Bonilla teria dito que o presidente da Câmara arranjara parceiro. Há quem jure de pés juntos.

Sobe – Presidente do Legislativo oficia o prefeito e pede o anteprojeto com as modificações da planta genérica. Nenhuma informação por parte da Prefeitura Municipal. O índice INPC teria sido de 1,62%.

Desce – Até o presente momento nada foi informado. De acordo com afirmações de bastidores, os impostos municipais somados podem chegar a 33% e o governo ficar conhecido como o maior cobrador de impostos.

Sobe – Taquaritinga tem se prezado pelo apoio maciço aos animais, principalmente cães e gatos. Temos duas entidades fantásticas que fazem o papel de cuidadoras de maneira a merecerem muitos aplausos.

Desce – Entretanto, temos observado que crescem as denúncias contra pessoas que se utilizam de cavalos, principalmente carroceiros, de modo quase a sacrificar os eqüinos, à base de pancadas e chicotadas.

Sobe – Quando a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) mantinha seu escritório e funcionários em Taquaritinga tudo era mais fácil. O povo conversava cara a cara e resolvia seus problemas de energia elétrica.

Desce – Hoje em dia, a CPFL usa e abusa do consumidor e ninguém pode (e nem tem como) reclamar.Dias atrás a CPFL ficou uma manhã inteira com quedas constantes de energia, causando danos em toda a Cidade.

 

 

 

Sexta-feira, 24 de novembro

Sobe – O chefe do Executivo determinou para a equipe do Jorge Gibertoni (DSM) que prossiga no organograma da operação tapa-buracos. Como as ruas do Município estão parecendo queijo-suíço, a Prefeitura de Taquaritinga terá muito trabalho daqui para a frente, principalmente nos bairros.

Desce – A internet, que foi criada como uma evolução tecnológica para a humanidade, infelizmente está sendo usada contra ela. Como exemplo podemos citar as mentiras absurdas que colocaram na internet sobre a biometria eleitoral no Município e outras coisinhas mais.

Sobe – A Prefeitura Municipal já saldou 40% do décimo terceiro salarial dos servidores públicos, logo depois que a Câmara dos Vereadores retornou cerca de um milhão e 400 mil reais a Municipalidade. A promessa é de que a parte restante da grana seja devolvida logo em meados de dezembro.

Desce – Universitários estão descontentes com o valor do auxílio-transporte pago pela Prefeitura de Taquaritinga atualmente. Eles revelam que esse dinheiro não paga nem metade dos preços cobrados pelas empresas de ônibus. Solicitam que em 2018 esse montante seja atualizado pelo Executivo.

Sobe – Ninguém acertou a mega-sena de quarta-feira (22) e o jogo acumulou de novo para este sábado (25) abrindo a perspectiva para que as casas lotéricas de Taquaritinga fiquem lotadas esta semana. Não é para menos: quem não gostaria de abiscoitar nessa crise a bagatela de 60 milhões de reais?

Desce – É uma pena a situação de abandono em que se encontra o Parque de Lazer Dona Dinha Camassutti. Quem freqüentou o local no início da instalação não vê com bons olhos a falta de manutenção de um parque de lazer tão bonito em Taquaritinga. Como diz ditado: “pobre não tem vez neste pedaço de chão”.

Sobe – Belíssima ideia de iluminar e enfeitar também a Praça Aimone Salerno (a pracinha da Matriz), que depois da reforma arquitetônica e paisagística caiu no esquecimento das administrações. Esperamos que os empresários sempre solícitos uma vez mais dêem seu quinhão de contribuição nessa empreitada.

Desce – Lamentável o caos em que se transformou o centro de Taquaritinga nos dias de semana. Nunca o motorista consegue uma vaguinha para  estacionar no quadrilátero central. É a falta de Área Azul numa Cidade já dominada pelos veículos e pelo alargamento de vias públicas.

Sobe – O Procon de Taquaritinga está orientando bem, através da mídia local, os consumidores sobre as compras no final de ano, principalmente através da Internet. É um trabalho que merece muitos elogios, já que em outras oportunidades nunca houve divulgação para orientar a população local.

Desce – Agora chegou a época da Prefeitura Municipal disponibilizar suas equipes de capinação. Com as chuvas, o mato cresce a olhos vistos e as reclamações se avolumam entre os munícipes. Muitas áreas (inclusive públicas) já estão com matagal acima do normal, criando cobras e escorpiões.

 

______________________________________________________________________________

 

17.11.17

Sobe – O ex-prefeito Paulo Delgado, de Taquaritinga, era bem cotado para disputar uma cadeira na Assembléia Legislativa.

Desce – Era. Paulo Delgado não apareceu nem mesmo na recepção a Alckmin na inauguração do AME.

Sobe – Dr. Moutinho, Previdelli e Bonilla baterem de frente com Angélica, presidente do Sindicato.

Desce – Não gostaram que ela publicou um edital da entidade na página de Economia do “Estadão”.

Sobe – Parabéns aos vereadores Angelim Barbeiro e Valcir Zacarias, preocupados com falta de iluminação.

Desce – Tem locais na Cidade que estão muito escuros, causando sensação de insegurança aos moradores.

Sobe – Foram feitas muitas melhorias e benefícios nos postinhos de saúde. Não era sem tempo.

Desce – Só que na Braz Curti, no Jardim Santa Cruz, a sala de ginecologia não tem nem cortinas nas janelas.

Sobe – As escolas municipais estão sendo ajustadas para minimizar pelo menos a violência escolar.

Desce – Só que em frente do portão central da Escola Amando de Castro Lima não tem iluminação nenhuma.

Sobe – As reformas dos ginásios de esportes ficaram até que bem caprichadas.

Desce – Porém, o vazamento de água no ginásio do Jardim Buscardi até esta semana continuava um desperdício.

Sobe – Vereadores já estão aplaudindo a Comissão Organizadora do “Natal Pérola” pelos excelentes trabalhos.

Desce – Infelizmente, fato lamentável: dois guris e uma menina foram pegos furtando enfeites da Noite das Luzes.

Sobe – Comentário que já repercute na região inteira: Taquaritinga terá o Natal mais iluminado dos últimos anos!

Desce – Algumas praças esportivas de nossa Cidade ainda requerem um trabalho mais de perto da atual administração.

Sobe – Consideramos importante o debate sobre a questão de gênero, principalmente nas escolas municipais.

Desce – Só não pode baixar o nível ao extremo, como às vezes soe acontecer em Taquaritinga.

Sobe – Dr. Eduardo Henrique Moutinho volta a carga quanto ao estreitamento das calçadas na área central da Cidade.

Desce – Muitas autoridades municipais, porém, acreditam que as ruas é que devem ser estreitadas em Taquaritinga.

Sobe – A Matriz São Sebastião é o cartão-postal da Cidade em tempos de prefeito Vanderlei.

Desce – O local, porém, vem sendo deteriorado nos últimos anos e seus canteiros floridos já estão deteriorados.

Sobe – Tanto o general Campos (do Exército) e o governador Geraldo Alckmin fizeram questão de visitar nossa Matriz.

Desce – Nota zero, entretanto, para a manutenção e conservação dos clubes de lazer popular, totalmente danificados.

Sobe – Padre Sidnei, da Igreja local, disse em sua homilia que em 2018 enfrentará os candidatos que não são católicos.

Desce – “Se não tiver compromisso com a fé cristã, eles não receberão votos dos fieis”, salientou o pároco.

 

_____________________________________________________________________________

 

 

Sobe – Importante a ação do MP para garantir segurança aos alunos nas escolas municipais de Taquaritinga. Até o Tribunal de Contas do Estado (TCE), através do conselheiro Dr. Dimas Ramalho, apontou irregularidade. Resta agora a administração cumprir rigorosamente a legislação.

Desce – Em plena madrugada de sábado para domingo, moradores de algumas casas do Bairro CAIC viveram horas de terror, depois que um chuá de lama invadiu as residências. A primeira-dama Patrícia Mársico visitou o local e prestou toda assistência, mas o socorro demorou mais.

Sobe – Ótima a decisão do governo municipal de ampliar o Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego pela administração pública local. Seria uma frente de trabalho que ajudaria, principalmente, no combate ao mosquito da dengue – que promete “vir com tudo” em dezembro.

Desce – As escolas municipais, que já não têm nem segurança, agora são atacadas por formigueiros em Taquaritinga. É o caso da Escola Modesto Boher, por exemplo, cujo poste de luz corre risco de despencar por cima dos alunos. É o estado de abandono a que se chegou neste Município.

Sobe – Até pouco tempo atrás a população era unânime em elogiar o governo municipal pela limpeza de praças e jardins. A equipe de Jorge Gibertoni trabalhou direitinho no trato com próprios públicos e até mereceu uma dose de confiança e credibilidade por parte do povo.

Desce – O mesmo não acontece, contudo, em relação aos nossos centros de lazer (principalmente o do Bairro Sesquicentenário), que estão jogados ao abandono, com muito mato e sujeira. O do Bairro Rosa Bedran não fica atrás e os moradores lamentam pelo que já está acontecendo no local.

Sobe – Clima de Natal já está no ar em Taquaritinga. A comissão de empresárias que organiza o Natal Pérola (foto) no Município já está cuidando da decoração da Noite das Luzes que marca a abertura das festividades natalinas principalmente no quadrilátero central de nossa Cidade.

Desce – Pegou mal para o presidente da Câmara a história de trocar as cadeiras da Casa de Leis por outras novinhas. Por sorte, o vereador foi consciente e assumiu o erro, voltando atrás na fantasia. Com exceção de Tonhão da Borracharia, todos os vereadores foram contra a medida.

Sobe – Os jogos universitários de Medicina que acabaram no domingo passado foram louvados pelas pessoas da administração municipal como espetacular. O mérito foi ter acabado com o barulho e algazarra. Não acabou. Acabou apenas com as bombas e os morteiros de madrugada.

Desce –  Ainda está faltando muita massa asfáltica para tapar os buracos que voltam a triplicar nas vias públicas com as chuvas. É preciso esforço redobrado do Paço Municipal José Romanelli para não ficar com as orelhas ardendo. As críticas , ao contrário das chuvas, não dão trégua.

Sobe – O Saaet sempre foi a menina dos olhos de qualquer administração municipal. Autônomo, depósito em conta, o departamento espichava os olhos das gestões e raramente dava problemas. Isso acontecia em passado ainda bem recente.

Desce – Semana passada, porém, os funcionários do Saaet foram surpreendidos por determinação do Ministério Público (MP) pondo fim às gratificações também para aquele departamento, revoltando os servidores, como já acontecera até com a própria Prefeitura.

Sobe – Elogios para a criatividade que alguns setores da gestão municipal estão demonstrando. É assim mesmo. Em tempos de vacas magras, as ideias devem estar borbulhando, criatividade deve estar à flor da pele. Devemos superar a crise emergencialmente.

Desce – Voltaram as reclamações em determinados bairros da Cidade por conta do mau-cheiro que vem da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). O tema já foi motivo de interminável polêmica, mas até agora nada foi acertado para o bem-estar geral da população.

 

________________________________________________________________________________

 

Sobe – Taquaritinga realmente se deu as mãos para a próxima edição da Feira do Livro em 2018. Ainda não é oficial, mas se comenta que o presidente da comissão organizadora no ano que vem será o vereador Marcos Bonilla. Alguns escritores de renome nacional também deverão estar entre nós na próxima edição.

Desce – Não pegou bem o fato de o prefeito ter enviado o Refis novamente para a Câmara. Duas vezes no mesmo ano. A oposição diz que é desespero para pagar o décimo terceiro salário para o funcionalismo municipal. São 16 milhões e meio as três folhas. Por isso, a Prefeitura está desesperadamente em busca do vil metal.

Sobe – O chefe do Executivo, que estava em declínio político, recebeu uma injeção de ânimo com a proposta do presidente da Câmara, Rodrigo de Pietro, de adquirir novas cadeiras para a Casa de Leis. O tiro no pé foi bem aproveitado pelo alcaide, o que já lhe rendeu os aplausos e encômios na rádio FM de sua propriedade.

Desce – Nota zero para pessoas que, se utilizando de falsos perfis no Facebook, levam ofensas e intrigas para os quatro cantos da Cidade, instigando o ódio entre amigos e dedurando questões já resolvidas na nossa comunidade. São facínoras que merecem ser investigados com um rigor profundo e punidos na forma da legislação em vigor.

Sobe – A administração municipal vem cuidando de algumas praças e jardins e o resultado não poderia ter sido melhor: rendeu muitos elogios a equipe dos serviços municipais, comandada pelo dinâmico Jorge Gibertoni, que muito já fez no antigo governo Paulo Delgado, que agora, infelizmente, está fora da nossa cena política municipal.

Desce – Começaram a aparecer os primeiros casos de dengue no Município. Apesar do ótimo trabalho da equipe do Demcove, sob o comando de Fabrício Araújo, o fato não deixa de ser preocupante. É hora da população começar a cuidar de seus próprios quintais e não deixar, de forma nenhuma, acumular a água parada em vasilhames.

Sobe – Alexandre Santos e Ramira Gabrieli são os primeiros integrantes da Cia Dalma a obterem Registro de Dançarino Profissional – DRT. Conforme seus colegas, são os primeiros passos de muitos que virão. A Cia Dalma, que comemora 10 anos de atividades, mostra-se um celeiro de artistas taquaritinguenses.

Desce – Moradores do centro da Cidade estão reclamando (e muito) do barulho e do som advindos de estabelecimentos noturnos, que costumam fazer shows ao vivo. Um dos motivos das reclamações também por conta de motoqueiros que expõe sons ensurdecedores e bagunceiros que costumam urinar na porta da casa de outrem.

Sobe – O Cemitério de Taquaritinga está muito feio, vamos ser claros. Apesar dos esforços administrativos, que cuidou para que lixo e detritos ficassem de fora da necrópole e, ao mesmo tempo, vasos com flores não acumulassem água das chuvas, o nosso Cemitério não é lá um cartão-postal que se apresente ao querido visitante

Desce – Infelizmente, a data de 15 de novembro, a proclamação da República, não é mais matéria dos bancos escolares. Uma pena, pois Taquaritinga tem muito a ver com a Monarquia e a República e os estudantes ficam sem saber dos detalhes que envolvem Taquaritinga nos principais episódios monarquistas.

_____________________________________________________________________________

Sobe – O trabalho que vem sendo realizado pela atual administração em relação ao Ginásio de Esportes “Manoel dos Santos” realmente é de encher os olhos. O trabalho feito pelo secretário de Esportes e Lazer, Beto Girroto é realmente de encher os olhos!

Desce – Por outro lado, que tem chamado a atenção da população e a falta de abilidade política de outros secretários. Como é o caso do da Saúde, que na última semana foi destaque na imprensa regional com seu problema para trocar uma lâmpada.

Sobe – Profissionalmente, Dr. Thomaz, é uma excelente pessoa e muito gabaritado para exercer o cargo que lhe vou dado. Nestes dez meses a saúde tomou uma nova cara em nossa Cidade. Principalmente pelo trabalho apresentado pelo oftalmologista.

Desce – Mas, infelizmente errou e passou dos limites aceitáveis que o cargo lhe exige ainda mais ao afirmar que poderia prejudicar a empresa nas próximas licitações da Prefeitura Municipal de Taquaritinga. Após perceber a besteira que fez, divulgou nota pedindo desculpas à população. Reconhecer que errou já é um bom começo!

Sobe – Por sua vez, a empresa na qual o fato aconteceu também divulgou uma nota de esclarecimento o fato ocorrido e colocando um ponto final no assunto. Parabéns aos proprietários da loja pela postura na qual trataram o assunto.

Desce – Faz uma falta muito grande para a nossa cidade um Centro de Zoonoses, onde o município pudesse tratar com dignidade os animais abandonados, mantendo o controle populacional desses animais e tendo como objetivo diminuir de cães e gatos abandonados nas ruas da cidade, além de buscar a diminuição da ocorrência de agravos e de risco de transmissões de zoonoses por essas espécies.

Sobe – Pelo menos a castração de cães e gatos, a municipalidade assumiu ate um total de 800 procedimentos, ajudando assim a diminuir um pouco a proliferação da população derua desses animais . Valorosa sim é o trabalho das entidades de voluntários que abnegadamente lutam pela causa animal e por inúmeras pessoas que apadrinha animais de rua e cuidam com carinho e respeito.

Desce – Neste mundo virtual, onde muitos acreditam em tudo que alguém escreve, sem checar devidamente as informações, apareceu mais um “fake”, em uma rede social.  O tal “fake”, tem jogado muitas coisas no ventilador, entretanto, sem apresentar provas.

Sobe – Mesmo sem a identificação e sem as provas, o “fake” tem descrito coisas através das redes sociais, que colocam uma pulga atrás das orelhas de quem está no poder e de quem lê as publicações.

Desce – Muito votado em Taquaritinga, os deputados federais Baleia Rossi e Ricardo Izar, votaram a favor da Câmara, para barrar a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer.

Sobe – O secretário de Cultura e Turismo Thiago Duarte, juntamente com sua equipe, se reuniu com as lideranças do Natal Pérola da “Cidade Pérola” para executar o calendário de eventos para o final do ano. A intenção, evidente, é fazer um Natal a cada ano melhor. Vale lembrar, que os preparativos para a festa de 2017 se iniciaram no fim do ano passado, com as sempre guerreiras meninas do Natal Pérola

Desce – Por outro lado, o que chama a atenção é a falta de empenho de alguns comerciantes em aderir ao Projeto desenvolvido semanalmente por um grupo de comerciantes de nossa Cidade.  A comissão organizadora conta com o apoio de todo o comércio para fazer um final de ano encantador aqui em nossa Cidade.

Sobe – A equipe do DSM iniciou nesta última quarta-feira (25) as obras para construção de sarjetão em um das ruas no Jardim Martinelli. O Prefeito afirmou que mais serão feitos nos próximos dias. Aguardemos!

Desce – O valor pago para os universitários que estudam fora de Taquaritinga no transporte privado chega a quase R$ 400,00 (pra quem estuda em Araraquara), e a Prefeitura ajuda com um auxilio de R$ 170,00 que não é nem a metade do valor cobrado, quando cidades vizinhas a nossa, disponibilizam o transporte gratuito. Será que não é hora de sentar e rever os valores para 2018?

Sobe- Taquaritinga é campeã de futsal feminino, em um Campeonato Regional realizado em Santa Ernestina. Parabéns meninas, nota 10!

Desce – Já que estamos no Futsal Feminino, o incentivo precisa vir não só da Secretaria de Esportes, mas também da população. Futebol não é só para garotos viu!

 

______________________________________________________________________________

Sobe – Muita gente elogiando a primeira edição da Feira do Livro de Taquaritinga, que vai até este sábado (21) na Praça Waldemar D’Ambrósio (antiga Centenário), com diversas atrações. Nota 10!

Desce – Um pequeno senão que já foi corrigido: no primeiro dia do evento não disponibilizaram transporte para os alunos das escolas públicas. Felizmente, o secretário correu rápido e acertou tudo.

Sobe – Na quinta-feira (ontem, dia 19) a palestra do Dr. Dimas Ramalho, taquaritinguense da gema, atraiu todos os olhares e foi aplaudida. Grande orador, Dr. Dimas merece posição de destaque.

Desce – Por ser a primeira edição, logicamente a Feira do Livro tem suas falhas. A falta de uma praça de alimentação, por exemplo , é uma delas, além da ausência de muitos taquaritinguenses no evento.

Sobe – Neste sábado (21), último dia da feira, às 20 horas, a palestra é do jornalista Augusto Nunes, conterrâneo de quatro costados, que também deverá chamar a atenção de Taquaritinga e toda a região.

Desce – A secretária Neide Salvagni (Educação) não se fez presente na homenagem ao Dia dos Professores, prestada pela Câmara Municipal. A ausência causou estranheza nos meios educacionais.

Sobe – O chefe do Executivo prometeu a seus pares transferir a Delegacia de Polícia do Município, desmanchar o prédio e expandir o Cemitério Municipal. A ideia já está provocando muita polêmica.

Desce – Vereador Marcos Bonilla não teria gostado nem um pouco da comissão da Feira do Livro não ter o colocado como parte da mesa de abertura do evento na Câmara de Taquaritinga. Vai sobrar!

Sobe – É que a abertura da feira (na Câmara) aconteceu justamente no dia em que o prefeito foi viajar e ficou para o presidente da Câmara, Rodrigo de Pietro, fazer a solenidade oficial de abertura.

Desce – Quer queiram ou não, o mal-estar foi evidente nas hostes oficiais. Afinal, o chefe do Executivo não morre de amores pelo presidente da Câmara e teria dado a ordem de deixá-lo de lado.

Sobe – Além da Feira do Livro, outro ponto que tem chamado a atenção da população de Taquaritinga são as Cias de dança da Cidade. Todas elas estão sendo premiadas em festivais da nossa Região.

Desce – Ainda não é oficial, mas o casamento entre o prefeito municipal e alguns vereadores pode estar com os dias contados. A folha de pagamento caiu o percentual e a arrecadação aumentou.

Sobe – No seu programa de sábado, na rádio de sua propriedade, o chefe do Executivo afirmou categoricamente que “os 13 vereadores da Câmara estão comigo”. Como o Legislativo é composto por 15 vereadores, ninguém entendeu porque só dois estavam faltando.

Desce – Pessoas próximas ao prefeito disseram que as farpas eram endereçadas ao presidente da Câmara, Rodrigo de Pietro, e ao vereador Tonhão da Borracharia, que tem sido parceiro de Rodrigo.

Sobe – Fontes fidedignas garantem que o apoio do ex-prefeito Paulo Delgado ao atual alcaide deve durar pouco. As relações entre ambos não está como estava durante a campanha política de 2016.

Desce – Não será de bom alvitre a candidatura de Dr. Miqueloni à Assembleia Legislativa como apregoam partidários do Dr. Moutinho. Assim como Dr. Fúlvio, a não ser que seja apenas balão de ensaio, a candidatura não tem a mínima possibilidade de frutificar. Nenhuma.

Sobe – O superintendente do SAAET, Manoel Bueno, continua prometendo resolver a questão de mau-cheiro da Estação de Tratamento (ETE) que, com esse calor, está invadindo aos lares.

Desce – Infelizmente, o tempo passa, o tempo voa, e o mau-cheiro continua numa boa. Os munícipes estão pedindo ajuda inclusive para a Ângela Guardia, que é a apresentadora do Planeta News, o jornalismo de segunda a sexta na Rádio Planeta Verde FM – 109,3.

Sobe – O prefeito municipal promete resolver os problemas das praças e jardins que estão sofrendo atos de vandalismo na Cidade, inclusive jogando sacos de lixo e detritos nos cantos dos jardins.

Desce – Como sempre intempestivo, o chefe do Executivo desabafou quanto aos andarilhos e moradores de rua que rondam o Município: “Tem horas que até dá vontade de colocar uns fios nos bancos”.

Sobe – O alcaide está fazendo operação tapa-buracos somente quando os recursos enviados pelos governos e deputado entram na burra municipal. Pelo menos o prefeito não deve explicações.

Desce – Por causa disso, a população tem reclamado bastante da falta de tapa-buracos em determinadas regiões da Cidade, mas não tem tido esclarecimentos por parte da assessoria oficial, ficando no ar uma vaga expectativa de que a Prefeitura não está fazendo nada.

___________________________________________________________________

 

SOBE – Moradores do Jardim do Bosque estão elogiando a atual administração pública pela instalação de equipamentos esportivos na praça do referido bairro, que permitirá aos idosos e crianças um contato com a academia ao ar-livre em matéria de vida saudável.

DESCE – Vergonhosa a situação em que se encontra nosso Velório Municipal. Além de sanitários (?) mal-cheirosos, cozinha e salas mal-iluminadas e sem estrutura, o imóvel é acanhado, necessitando de uma reforma urgente. Espaço no local é o que não falta, não é?

SOBE – Os vereadores Joel da Joctel e Tonhão da Borracharia prometem se empenhar ao máximo na Câmara de Taquaritinga para que o alcaide dê prioridade à reforma do Velório Municipal (FOTO), coisa que até agora não aconteceu. Outros edis poderiam fazer o mesmo.

DESCE – Depois que plantaram coqueiros no Velório, o que tem de lagartas subindo pelas paredes das salas não está no gibi. Dá dó das servidoras com vassouras recolhendo as lagartas. E isso sem contar as baratas que passam voando por entre os familiares do defunto.

SOBE – O prefeito disse que está fazendo das tripas coração para pagar os precatórios devidos pela Municipalidade. Chegou até a atrasar o pagamento dos funcionários municipais e pediu desculpas. Só ressalva: quem mais pagou precatório ultimamente foi Dr. Fúlvio.

DESCE – A Municipalidade também vem agindo a contento no recapeamento de ruas praticamente destruídas e merece os parabéns. O que os moradores reclamam, todavia, é da demora na conclusão dos serviços. Às vezes até o trabalho é parado na metade.

SOBE – A Prefeitura de Taquaritinga está regularizando a sinalização de trânsito no Município. Está ficando nota dez, inclusive a sinalização de solo. Com certeza, tudo isso terá reflexos positivos com passar do tempo. É serviço que aparece e gera parabéns gerais.

DESCE – O chefe do Executivo tem citado frequentemente servidores que são “braço curto”. Na semana passada, citou uma funcionária da Comutran, por exemplo, que não “trabalha direito”. Acreditamos que doravante o prefeito deveria mesmo começar a citar nomes inteiros.

SOBE – A quadra esportiva da Vila Di Santi, que estava abandonada há muito tempo, vai começar a receber as melhorias da Prefeitura Municipal. O local estava servindo, inclusive, de ponto de consumo de drogas, então a informação não poderia ser melhor no momento.

DESCE – Prosseguem as denúncias de que casas do Jardim do Bosque e dos predinhos populares continuam sendo vendidas e também alugadas por famílias que foram sorteadas e não moram no imóvel. São todas residências do CDHU e Minha Casa, Minha Vida.

SOBE – Trabalho perfeito da Promotoria de Justiça de Taquaritinga a respeito de assuntos que vêm sendo empurrados há anos no Município, como é o caso dos cargos em desvios de função. Embora os prefeitos esperneiem, MP atua de maneira rigorosa e destemida.

DESCE – Quando o alcaide jogou titica no ventilador do Conselho (sem especificar que era do IPREMT) alguém ligou rapidinho na rádio do prefeito porque estavam achando que ele se referia ao Conselho Tutelar e a titica poderia feder ainda mais nos bastidores.

SOBE – Na sessão da Câmara de segunda-feira (9) o chefe do Executivo foi se sentar no meio do pessoal da Terceira Idade. Enquanto Luciana Mattosinho, superintendente do IPREMT, ocupava a Tribuna Livre, prefeito permaneceu de cabeça baixa. Por que será?

DESCE – Por conta dos incêndios na Serra, vira e mexe estão aparecendo animais selvagens nas portas das residências. São cobras, pequenos mamíferos e até macacos de porte menor. Ainda bem que grupo de voluntários está levando frutas e carnes para eles.

SOBE – Estão de parabéns os quadros da Escola Técnica de Arte Municipal Santa Cecília que estão levando o nome de Taquaritinga para os quadrantes do país. São danças e músicas (e agora até maestros) participando de competições e eventos que valem show.

DESCE – Foi feito tanto bafafá quanto a área azul e a guarda municipal, que uma coisa parece certa: não vai ter nem uma coisa, nem outra. Geralmente acontece assim: cria-se uma expectativa enorme quanto determinado tema e hora para outra é esquecido.

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobe – Uma comissão de deputados foi formada para pressionar o Governo do Estado a realizar as devidas obras no Trevo da Peixe.

Desce – Infelizmente, essa pressão vem desde a gestão do ex-prefeito Paulo Delgado e até agora a pressão não atingiu o efeito desejado.

Sobe – Taquaritinga, aliás, é pródiga em empurrar com a barriga o que tem que fazer agora. Vejam vocês o caso do “desvio de funções”.

Desce – Se a Promotoria Pública não der um “puxão de orelhas” no gestor de plantão, fica tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Sobe – Até que enfim sairá a Feira do Livro no Município, segundo informa a Prefeitura, através do jovem e dinâmico Thiago Duarte.

Desce – A vaidade política não estava deixando o evento por conta de que a iniciativa havia sido levantada pela Câmara de Taquaritinga.

Sobe – A polícia de Taquaritinga vem realizando no Município um trabalho deveras importante na área do tráfico de entorpecentes.

Desce – Mesmo com equipamentos ultrapassados e envelhecidos e viaturas em pandarecos, os policiais merecem todos esses louvores.

Sobe – Muito se falou no início do ano sobre uma reforma total no Velório Municipal e o próprio prefeito foi até parabenizado por isso.

Desce – Quase um ano se passou e até agora nem mesmo a cobertura do Velório foi levada a termo. E isso deveria ser emenda impositiva.

Sobe – O alcaide faz bem em restaurar as unidades básicas de saúde, já que muitas delas estão precisando de reparos urgentes na estrutura.

Desce – Porém, uma denúncia aparece: médicos da rede municipal não estariam cumprindo jornada de trabalho de quatro horas diárias.

Sobe – Está certo o Legislativo ao determinar um local específico para empinar pipas, já que graves acidentes ainda podem acontecer aqui.

Desce – Crianças e adolescentes costumam soltar papagaios perto de casas, da rede elétrica, causando danos a uns imóveis nas imediações.

Sobe – Como Taquaritinga respira política, já se comenta o trio que poderá suceder o atual prefeito: 0 Beto, o Bonilla e o Dr. Moutinho.

Desce – Informação extra-oficial dá conta de que o chefe do Executivo não será candidato, pois seu índice de aprovação ainda é pequeno.

Sobe – Contudo, assessores apostam suas fichas que esse índice vai aumentar em pouco tempo com obras já programadas pelo alcaide.

Desce – Outros afirmam que o prefeito está com vários problemas, a exemplo do cartão dos aposentados e baixos índices de reajustes.

Sobe – Se o atual chefe do Executivo der remédio, ambulância, asfalto, escola, creche e carnaval pode ser que ele consiga mesmo virar o jogo.

Desce – O prefeito pisou na bola no aumento do IPTU, no cartão dos aposentados, nos dias de emendar feriado e 2018 com o pior reajuste.

Sobe – Se o alcaide reverter o que foi dito pela Fazenda na Audiência (aumento salarial dos servidores em 2018 pode não chegar aos 1%).

Desce – Mas isso será quase impossível, já que apareceu um problema maior: consertar o desvio de funções na própria Municipalidade.

Sobe – A Prefeitura de Taquaritinga voltou a cuidar da iluminação das praças e jardins e por isso merece os aplausos de todos os munícipes.

Desce – A Praça Dr. Horácio Ramalho (antiga 9 de Julho), entretanto, continua na mesma, apesar das melhorias prometidas em campanha.

Sobe – Rondas policiais prometem interceptar motoristas que conduzem seus veículos em alta velocidade pelas vias públicas.

Desce – Já estava na hora: principalmente os motociclistas abusam muito no trânsito da Cidade e chegam a atropelar pedestres nas ruas.

Sobe – O chefe do Executivo promete desenrolar o negócio dos precatórios, cuja dívida já chega a 32 milhões e deve ser quitado.

Desce – Como 90% da população vê a Prefeitura na UPA, escolas, postinhos, ambulâncias, praças, o prefeito sempre pagará o pato.

Sobe – O ex-prefeito Fúlvio pretende sair candidato a deputado estadual pelo PPS e conquistar 7 mil votos aqui em Taquaritinga.

Desce – Pesquisas, contudo, dão conta de que ele só pode chegar a três mil votos em nosso Município. A candidatura vai ser uma fria.

Sobe – Outro comentário é de que o ex-prefeito Paulo também pode disputar uma vaga para a Assembleia Legislativa no ano que vem.

Desce – Não se vê, todavia, Paulo se movimentar nesse sentido, até porque Geninho (de Olímpia) sairá candidato a deputado estadual.

Sobe – Dentro do DEM, Paulo necessitará de 70 mil votos e não faria 15 mil votos em Taquaritinga. Muito pouco para aquele pretendente.

Desce – Quem deu a ambulância? Afinal, a postagem do chefe do Executivo foi uma e a do deputado Léo Oliveira foi bem diferente.

Sobe – O alcaide postou que a ambulância foi conquistada graças ao empenho do deputado Ricardo Izar, amigo do chefe do Executivo.

Desce – Léo Oliveira, entretanto, diz que esse empenho foi dele em parceria com o deputado Baleia Rossi. Quem é o pai da ambulância?

 

________________________________________________________________________________

 

Sobe – O atual prefeito disse que até o final do ano o prédio do antigo Cine São Pedro estaria readequado. Muitos ficaram animados até mesmo com a pretensa mudança de lado do Calçadão – que o ex-prefeito gastou os tubos e não teria feito a obra correta.

Desce – Agora se sabe que a readequação não ficará pronta a tempo. A obra ainda está crua e a Cidade não ganhará este ano a sua sala de espetáculo, por conta de atrasos de recursos federais e outras coisas extras. A corda arrebenta sempre do lado mais fraco.

Sobe – A perita criminal Marister Miziara acaba de anunciar que a nova sala de cinema – o Cine Miziara – será inaugurada no mês de outubro em Taquaritinga. Não poderia existir um melhor momento quando agora o Cine São Pedro completa dez anos de fechamento.

Desce – Lamentavelmente voltam as preocupações com as escolas, onde ultimamente tem aparecido alguns escorpiões, principalmente na região do Jardim São Sebastião. Como não foi divulgado se os escorpiões são de espécie venenosa, todo cuidado é pouco, porém.

Sobe – Resta ressaltar, contudo, que o Demcove (que cuida do combate aos vetores no Município) tem feito um ótimo trabalho em Taquaritinga, principalmente na periferia e nos cemitérios, onde o serviço já está sendo intensificado pelos agentes de saneamento.

Desce – Outro problema que vem sendo detectado, além dos escorpiões, é quanto às baratas, que vêm invadindo algumas ruas do Jardim do Bosque. Moradores estão reclamando bastante e pedem urgentes providências do departamento municipal competente.

Sobe – A Municipalidade anuncia a construção de uma nova creche no Jardim Maria Luiza II. O Ministério Público (MP) tem ficado de olho nessas questões envolvendo escolas e crianças, o que é de bom alvitre. Novas creches devem ser construídas em novos loteamentos.

Desce – Gente mal intencionada tem colocado fogo na mata nativa da Serra do Jabuticabal (e não é de hoje!). Com isso, além de acabar com a nossa flora, acaba também com a nossa fauna. Animais silvestres têm aparecido em casas dos bairros procurando comida.

Sobe – Ainda bem que pessoas dedicadas estão formando grupos de voluntários para levar alimentação aos animais da Serra. Aqueles que sobreviveram ao fogo, porque muitos morreram queimados em seu próprio “habitat”, vítimas da enorme estupidez do ser humano.

Desce – Nota zero para aqueles que, tomados pela vaidade política, pensam apenas nos seus interesses pessoais e particulares em detrimento do bem-estar coletivo, tanto no executivo quanto no legislativo, deixando mesmo a população do Município a ver navios.

Sobe – Para os representantes da Terceira Idade que levaram o nome de Taquaritinga aos Jogos Regionais do Idoso, mostrando um desempenho físico invejável e uma vitalidade além do normal e conquistando inúmeras medalhas e troféus para o nosso Município.

Desce – O problema da alta velocidade de veículos nas ruas já está ficando crônico em Taquaritinga. São veículos, principalmente motocicletas, que usam as ruas como pistas de corrida. Fora os “rachas” que geralmente acontecem em avenidas ao deus-dará.

Sobe – Torcemos para que a polêmica sobre o projeto do ISS tenha encontrado um parâmetro depois da sessão extraordinária de quarta-feira da Câmara e que o bom-senso tenha prevalecido para que mais uma vez a população local não pague pelos prejuízos.

Desce – Infelizmente estamos observando a violência escolar crescer entre os alunos também em Taquaritinga. As brigas dentro dos estabelecimentos de ensino vêm se tornando mais freqüentes e há casos de uso de drogas, além de habituais agressões a professores.

 

____________________________________________________________________________

 

 

 

 

Sobe – Dois esportistas recentemente falecidos são homenageados pelo Poder Executivo. O nome de Milton Sant’Anna, por exemplo, será guindado à Sala de Troféus do Ginásio de Esportes Manoel dos Santos. O de Moacir Manólio dará denominação a uma Alameda.

Desce – O problema, dizem, é essa tal de Alameda que fica no cruzamento de duas ruas e que nem iluminação ainda tem. E o que é pior: não foi plantada nenhuma árvore nessa via pública, que fica ao lado do Estádio Antônio Storti. Afinal, o que significa Alameda?

Sobe – As vicinais sempre foram importantes elos de ligação entre distritos e municípios. Com isso, os governos encheram as estradas de terra (hoje vicinais) em busca de votos. Aos poucos, elas foram sendo abandonadas e agora já não tem nem a sinalização de solo.

Desce – Não foi só o centro urbano que faltou tinta, portanto. As avenidas e ruas não tem sinalização horizontal. Ou melhor, tem, mas estão completamente apagadas. A Comutran, mais uma, esqueceu de pintar. Será que faltou mesmo tinta no almoxarifado municipal?

Sobe – Quem foi no Ginásio de Esportes esta semana ficou contente com o que viu? Reformas que a Prefeitura fez foram adequadas e por demais proveitosas. Os elogios acabaram sendo unânimes pela crônica especializada e poucos senões macularam a obra realizada.

Desce – Agora esse mesmo serviço poderia ser feito no ginásio de baixo, o “Antônio D’Ambrósio”, que também carece de remodelação.  Sabemos que a Prefeitura convive com pouco dinheiro em caixa, mas esse investimento já seria importante nesta altura do certame.

Sobe – A Etam Santa Cecília sempre foi a menina dos olhos de Taquaritinga no cenário das danças e das músicas, vencendo mil festivais e levando o nome da Cidade ao topo do sucesso, embora nem sempre apoiada pelas administrações municipais passadas.

Desce – Agora recebemos informações extra-oficiais de que as bailarinas da Etam tiveram que fazer pedágio para alugar um ônibus e participarem de festival de dança em Caconde (SP). Não sabemos se a notícia é verdadeira, mas dizem que onde há fumaça, há fogo.

Sobe – Muita teoria na mídia local quanto ao projeto do ISS, mas de prático até o início da semana os donos da bola (Vanderlei Mársico e Rodrigo de Pietro) não tinham se manifestado. A verdade é que o prazo fatal acaba mesmo no sábado da semana que vem (dia 30).

Desce – Enquanto o chefe do Executivo propala aos quatro cantos que o projeto dele é o melhor, o presidente do Legislativo coloca o projeto dele em tramitação na Casa de Leis sem consultar nem mesmo a população. Dois projetos não cabem nesse mesmo espaço.

Sobe – Já houve tempo em que o Cemitério Municipal era visitado com muito orgulho pelos taquaritinguenses e visitantes. A necrópole era bem cuidada e arborizada (teve época inclusive que as ruas do Cemitério receberam o plantio de árvores frutíferas). Aí se acabou.

Desce – O que se vê hoje é total abandono, muros caindo por cima dos túmulos – a necrópole de Jurupema, por exemplo, é uma brutal afronta aos nossos antepassados. Aliás, já vimos nos últimos dias muitos vereadores por lá, mas até agora nada de soluções palpáveis.

 

 

___________________________________________________________________________

 

 

 

Sobe & Desce 15 de setembro 2017

Sobe – Vereador Juninho Previdelli, que já tinha se envolvido na apuração das vendas irregulares de jazigos nos cemitérios de Taquaritinga e Jurupema, agora está em mais uma polêmica: ele pede que alunos tenham atestado médico para usar academias.

Desce – Munícipes, contudo, se dividem entre prós e contras: uns elogiam a propositura, mas outros querem saber sobre academias ao ar livre. Também existem dúvidas quanto às escolas públicas que oferecem aulas de educação física: haverá sempre exames médicos?

Sobe – Lembramos que anos atrás uma criança faleceu na Cidade enquanto fazia aula de educação física na escola. Ficou-se sabendo, posteriormente, que ela possuía problemas cardíacos, o que não tinha sido atestado por nenhum médico. Resta saber como ficará.

Desce – Como ficou a licitação (carta-convite) que a Prefeitura abriu para empresa cuidar da torre de TV e que foi suspensa depois que uma firma solicitou informações sobre o edital e ficou o dito pelo não dito. O Defensor acredita que Câmara deveria apurar tudo isso.

Sobe – Infelizmente, como se trata de carta-convite, não precisa de publicidade, abriram no último dia 1 e poucos interessados ficaram sabendo. O contrato é de seis meses e tem muitas firmas aptas na Cidade para cuidar da torre de TV, segundo informações recebidas.

Desce – O entrevero entre o prefeito de Taquaritinga e o presidente da Câmara Municipal está longe de terminar com a regulamentação do projeto do ISS (Imposto Sobre Serviços). O quiproquó vai mais além do que supõe vã filosofia dos nossos politiqueiros de plantão.

Sobe – Deve continuar no ano que vem com as eleições para cargos federais e estaduais. O presidente da Câmara, por exemplo, deverá apoiar candidatos de Ribeirão Preto para a Câmara e a Assembleia, enquanto o chefe do Executivo deverá abrir ainda mais seu leque.

Desce – Lamentável que, em alguns momentos, a discussão política tenha diminuído o nível entre os dois, partindo-se para ofensas até mesmo particulares, com Rodrigo de Pietro chamando o alcaide de “velho” e Vanderlei Mársico chamando o vereador de “gordo”.

Sobe – Resta elogiar a equipe administrativa pela organização dos Jogos Universitários recém-encerrados em nosso Município. Sem fogos de artifício, sem atos de vandalismo, o governo municipal provou que não é necessário bebedeira e anarquia para ser bom.

Desce – Existem outras modalidades, é claro, que merecem todo incentivo por parte do governo municipal: vôlei, atletismo, handebol, futsal (cujo campeonato está se iniciando na região) e o próprio futebol de campo, que andou tanto quanto relegado ao abandono.

Sobe – A Secretaria de Esportes, aliás, também vem conquistando pontos ao incentivar o futebol americano (através do Defenders) e do próprio caratê, cuja equipe de Taquaritinga vem dando um show nas suas apresentações pelo Brasil afora e isso vem em boa hora.

Sobe – Taquaritinga sempre primou pelo verde em sua paisagem – retratada em telas pelo conterrâneo Washington Maguetas – dando um ar bucólico e até mesmo brejeiro em suas paradas, mas infelizmente não é mais isso que marca nosso torrão de natureza.

Desce – O que acontece na Serra do Jabuticabal (foto) é realmente muito triste e lamentável. Praticamente devastada pelos incêndios, a serra hoje é um amontoado de galhos queimados e retorcidos, cujo chão é simplesmente depósito de cinzas e de pequenos animais mortos.

Sobe – Num momento em que as pastorais familiares e a própria igreja se esforçam para mostrar que a família é a estrutura de tudo, que sem família estamos condenados ao fracasso e destruição, eis que uma triste barbárie familiar acontece diante dos nossos olhos.

Desce – Uma mulher assassina seu marido a golpes de podão de cortar cana à traição e por motivos torpes, sem defesa da vítima, deixando uma criancinha que, aliás, já tem problemas traumáticos, agora vivendo sem pai e mãe, uma pedra no sapato da sociedade.

Sobe – Quando Dr. Tomás Mendonça assumiu a pasta da Saúde todos acreditavam que os problemas do setor estariam resolvidos. Não foi bem assim, pois a crise era estrutural. Os medicamentos, por exemplo, continuaram (e continuam) faltando nos postos de saúde.

Desce – Triste, no entanto, quando se constata que remédios da cesta básica e que são vendidos a preço quase zero nas drogarias não existem à disposição de pacientes que fazem uso regular desse medicamento na farmácia municipal e que usam por necessidade.

Sobe – Em 2003 vereador Braghetto fez projeto para que empresas adotassem praças públicas e em 2005 o vereador Luiz Fernando o acompanhou. Muitos disseram “sim” ao projeto naquela época e praças e avenidas tornaram-se exemplo de espaços bem cuidados.

Desce – Passada a euforia, contudo, o tema caiu no esquecimento e os próprios públicos voltaram a ficar abandonados ao deus-dará. Muitas obeliscos e monumentos foram vandalizados (alguns até mesmo pela ação do tempo) e deixaram-se cobrir pelos matagais.

Sobe – Agora, felizmente, o assunto volta à tona, com recolocações do vereador Marcos Bonilla, nas sessões da Câmara. Bonilla pede o empenho, inclusive da administração municipal, para que o tema seja incentivado nas empresas taquaritinguenses. Vamos aguardar.

_______________________________________________________________________________

 

 

Sobe & Desce – 08 de Setembro 2017

Sobe – Diante de boatos, o secretário de Cultura esclareceu: a Feira do Livro não foi vetada pelo prefeito. O evento apenas foi adiado (talvez para outubro) porque o caixa da nossa Prefeitura “estourou”.

Desce – Infelizmente, quando vemos tantos projetos importantes sendo engavetados pelo Executivo, deparamos com a informação de que o prefeito pretende adesivar novamente toda a frota municipal.

Sobe – Logicamente o chefe do Executivo pretende deixar a sua marca (ou melhor: a sua cor) administrativa nesses quatro anos de governo, no que tem o prefeito carradas de razão, por assim dizê-lo.

Desce – O problema, entretanto, é que a política não pode ser alimentada pela vaidade e o que temos visto é exatamente isso na atual administração municipal e na própria Câmara de Vereadores.

Sobe – A redação deste O Defensor quer render aqui os elogios pelo trabalho desenvolvido pelo secretário Thiago Duarte (Cultura) e pelo vereador Valcir Zacarias à frente das prioridades do nosso Município.

Desce – Todavia, cabe aos vereadores cobrar do Executivo perfeito equacionamento do trânsito de nossa Cidade, evitando assim a quantidade de ocorrências de desastres nas ruas deste Município.

Sobe – O presidente da Câmara tem projeto de lei do ISS (Imposto Sobre Serviços) que, segundo Rodrigo de Pietro, traria cerca de um milhão e setecentos mil reais já em 2018 para nossa Taquaritinga.

Desce – Mais uma vez surgem denúncias de que pessoas não contempladas no sorteio de apartamentos são as que ocupam os referidos apartamentos atualmente. A população ainda quer saber.

Sobe – Parece, até prova em contrário, que deu certo a nova forma de distribuir o bolo de aniversário da Cidade criada pelo alcaide. O gasto, caso os 125 metros fossem feitos na rua, seria bem maior.

Desce – Em relação ao bolo, contudo, fica expectativa da publicação de balancete por parte da Prefeitura do valor total gasto, pois vários departamentos foram envolvidos nessa distribuição às instituições.

Sobe – Há de se elogiar a administração municipal pelo ato cívico que marcou o 7 de Setembro, Dia da Independência do Brasil, que primou pelo horário e pela organização e que já estava esquecido.

Desce – É certo que não se chega nem no calcanhar dos eventos do passado, quando se assistia desfiles monumentais, mas pelo menos a data fica viva na memória dos adolescentes e não passa esquecida.

Sobe – De parabéns a administração municipal pela iluminação da Praça Dr. José Furiatti (foto) ( pracinha da Santa Casa), inclusive da limpeza que foi realizada no jardim – que estava de dar dó nos transeuntes.

Desce – No entanto, o que vemos ao redor da Escola “Dr. Estevam Salvagni”, no Jardim Buscardi, é uma completa escuridão, dando a sensação de muita insegurança aos moradores do bairro.

Sobe – Parabéns ao pessoal de Taquaritinga que se virou pelo avesso para vender milhares de ingressos ao show do cantor Gusttavo Lima e que, no final, nem se apresentou na Cidade.

Desce – Lamentável a atitude dos responsáveis pela organização do show que vieram de fora e sequer deram satisfação aos milhares de fãs que aguardavam o evento. Tomara que devolvam o dinheiro!

___________________________________________________________________________

 

Sobe  &  Desce – 1° de setembro de 2017

Sobe – Os animais domésticos ganharam inúmeros direitos nos últimos anos. Hoje recebem um tratamento devido e merecido.

Desce – Como têm direitos, porém, carecem de deveres. E seus proprietários devem proteger os animais de ataques ao próximo.

Sobe – O ataque de um pitbull solto na rua a um guarda-noturno mostra claramente que precisamos cumprir a lei com mais rigor.

Desce – Quem ama animais não deve deixá-los soltos e, se for sair, deve colocar focinheira, mantê-los vacinados e bem amarrados.

Sobe – Exemplo disso é a vacinação antirrábica que a Prefeitura mantém no Município e que, quase sempre, é muito reivindicada.

Desce – A vacinação não atingiu nem metade da meta estabelecida entre cães e gatos e será prorrogada no começo deste setembro.

Sobe – A CPFL quando tinha gerência na Cidade era uma coisa. Com a terceirização, ficou de mal a pior. E o povo é quem paga a conta.

Desce – Muitos postes sem lâmpadas ou com lâmpadas queimadas nos quatro quadrantes de Taquaritinga que já deixa muito a desejar.

Sobe – Uma das missões fundamentais da administração é manter em dia funcionamento da frota municipal. Questão de manutenção.

Desce – Quando a frota está sucateada, principalmente a da Saúde, fica difícil o transporte e locomoção dos pacientes de nossa Cidade.

Sobe – A Câmara está certa ao fiscalizar e cobrar dos veículos da Prefeitura total reparo dos defeitos mecânicos ou envelhecimento.

Desce – Mais um acidente com pacientes de hemodiálise foi um bom exemplo para essa precaução. Importante sempre é prevenir.

Sobe – A proposta do vereador de fechar o Velório às 11 da noite foi muito comentada nas esquinas da Cidade desde a semana passada.

Desce – Entretanto, depois que o chefe do Executivo comentou que fechar ou não ficaria a critério da família, assunto morreu no ninho.

Sobe – Semana que vem teremos jogos universitários na Cidade, mas se ouviu raras reclamações desta vez. O tema foi minimizado.

Desce – Segundo o alcaide são poucos dias, poucos universitários, poucas bagunças, mas bom para o comércio e para os ambulantes.

Sobe – O subprefeito de Jurupema já veio dar explicações sobre o muro (foto) do Cemitério do distrito que caiu e continua caído no local.

Desce – É que, segundo ele, a necrópole de lá precisará ser ampliada e, por isso, só depois é que o muro então voltará a ser reconstruído.

Sobe – A Câmara de Taquaritinga economizou este ano 25% no mesmo período em relação ano anterior no gasto de combustível.

Desce – O presidente do Poder Legislativo lembra que os três maiores aumentos de combustível ocorreram justamente em 2017.

Sobe – Depois do qüiproquó e até Ação Popular, falando nisso, a Justiça manteve o número de 15 vereadores na Câmara Municipal.

Desce – Um munícipe nos embates que se estabeleceram, disse: o que importa não é a quantidade, é a qualidade. Isso é pura verdade.

Sobe – Vai ser muito difícil mesmo provar quantos eleitores votaram em Joel da Joctel em razão das promessas de terrenos a baixo preço.

Desce – Esses eleitores, inclusive, nem vão aparecer neste cenário, uma vez também que votar em troca de benefício caracteriza crime.

Sobe – Quem fica chupando o dedo na história é o suplente de vereador, que não tem expectativa de ocupar a sua cadeira titular.

Sobe – Teoricamente, o chefe do Executivo tem merecido elogios pelas suas palavras, inclusive em relação aos tais moradores de rua.

Desce – Entretanto, até o momento nada de concreto foi realizado pela administração municipal. Eles continuam no centro da Cidade.

Sobe – Número de veículos cresce assustador em Taquaritinga, e favorecendo até o recolhimento de impostos federais e estaduais.

Desce – Pena que os veículos aqui não respeitam nem mesmo a sinalização de trânsito, a exemplo de semáforo e faixa de pedestre.

Sobe – Taquaritinga sempre foi destaque pelas suas praças bonitas e bem-cuidadas, principalmente no quadrilátero central da Cidade.

Desce – Ultimamente, contudo, a limpeza e a manutenção passam longe de nossos jardins. As nossas praças já não são mais verdes.

Sobe – O atual prefeito anunciou que a administração terá ouvidoria em breve. Se concretizada, essa iniciativa merece muitos aplausos.

Desce – Entretanto, com a crise que assombra a Prefeitura Municipal , essa tal instalação coça que nem piolho a cabeça dos governantes.

Sobe – Importante abrir o microfone da rádio para as questões comunitárias. Fechar o Velório de madrugada é um bom exemplo.

Desce – O que não se pode é só abrir quando o assunto interessa ao administrador de plantão e outros temas diários só passam “batido”.

_________________________________________________________________________________________________________________________

 

Sobe & Desce 25/08/17

Sobe – Já tem muita gente com saudade da estufa hidropônica que funcionava nos fundos da Escola Modesto fornecendo verduras de qualidade à Prefeitura Municipal.

Desce – Infelizmente, a administração passada abandonou completamente o projeto e o espaço no local acabou virando mesmo um verdadeiro matagal e depósito de sucata.

Sobe – Fontes fidedignas da Municipalidade dão conta de que o chefe do Executivo estaria propenso a retornar à ideia, mas uns assessores próximos desaconselharam.

Desce – Parece que o projeto esteve tão ao deus-dará que só poderá trazer problemas e prejuízos se for reativado e assim é melhor não procurar chifre em cabeça de cavalo.

Sobe – A Prefeitura de Taquaritinga pode ter uma Ouvidoria. Pelo menos é o que se depreende das últimas afirmações do alcaide quanto ao prédio comprado da Stéfani.

Desce – O que se teme é a falta de continuidade do serviço e a contratação de pessoal para atender aos munícipes 24 horas. Será que uma Ouvidoria vai dar certo por aqui?

Sobe – O prefeito acena para os próximos dias a mudança do Almoxarifado Municipal para o prédio comprado da Stéfani. Ele acredita que os serviços serão mais acelerados.

Desce – Apesar disso, parte da população, porém, continua não acreditando que essa compra seja prioritária e afirma que num futuro próximo os problemas acontecerão.

Sobe – A administração pública vai ter que gastar um pouco mais de grana a fim de usar mais tinta na sinalização horizontal das vias públicas de nosso querido Município.

Desce – É que os sinais de trânsito estão quase imperceptíveis no solo asfáltico e é necessário dar mais visibilidade àqueles motoristas que trafegam por Taquaritinga.

Sobe – A equipe municipal da Assistência Social está trabalhando duro para colocar em ordem todos os mais variados programas criados pelos governos estadual ou federal.

Desce – Tem muita gente perdendo os benefícios e alguns deles já bloqueados por problemas decorrentes de falta de continuidade administrativa nos anos passados.

Sobe – A Prefeitura de Taquaritinga fez mais uma audiência pública, desta vez sobre o Plano Plurianual, inclusive as estimativas das receitas para os próximos quatro anos.

Desce – É uma lástima que a maior parte da população não participe desses debates, que são deveras importantes como forma de discutir nossas prioridades futuras.

Sobe – Por conta da alta velocidade de veículos na área central da Cidade, muitas lombadas e sarjetas fundas já foram construídas a pedido desses moradores.

Desce – Entretanto, a profundidade de algumas dessas valetas ultrapassam o limite permitido, prejudicando mecanicamente os automóveis que por elas transitam.

Sobe – Tamanha é a falta de emprego no Município que a fila para inscrições no novo AME dobrou a Avenida João De Jorge, provocando um verdadeiro congestionamento.

Desce – Dois problemas: a falta de policiamento adequado no local e a ausência de estrutura na UBS do Jardim Buscardi, pois candidatos têm que tomar algumas vacinas.

Sobe – Escolas públicas que até tempos atrás eram referência de disciplina e de organização agora já estão passando “um cortado” com seu corpo de alunos.

Desce – Muita violência entre os alunos, a falta de respeito para com professores e funcionários e até mesmo o envolvimento com drogas nas portas das escolas.

Sobe – Muito boa a indicação legislativa para que o Velório Municipal funcione apenas até às 11 da noite. A situação no local, durante a madrugada, está mesmo insuportável.

Desce – Grupos de moradores de rua, incluindo malfeitores entre eles, costumam “invadir” o Velório para provocar estripulias e furtar alguns objetos disponíveis.

Sobe – Engana-se quem pensa que o affaire entre o prefeito municipal e o presidente da Câmara já foi apaziguado. Ele ainda está tão somente em “banho-maria”. Somente.

Desce – Infelizmente, não se chegou a um consenso, cada lado querendo salvar a sua pele. Pior é que, no fundo, quem é sacrificada é a população, os taquaritinguenses.

Sobe – Fiscalizador, tem um edil que anda preocupassímo com o consumo e o gasto mensal de combustível dos veículos do Poder Legislativo.  Será que é tanto assim?

Desce – Se for tanto assim, é necessário (quase vital) mesmo uma apuração por parte do presidente da Câmara de Taquaritinga nesses tempos de vacas magras, não é?

Sobe- E por falar nisso como anda a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que iria ser formada na Câmara para apurar a venda de jazigos no Cemitério Municipal?

Desce – Corre-se à boca pequena que os túmulos teriam sido vendidos a terceiros, mas os valores não apareceram nos cofres públicos. Então, como é que fica o assunto?

__________________________________________________________________________________________________________

SOBE & DESCE 18/08/17

Sobe – Depois de longa e tenebrosa seca, voltou a chover em Taquaritinga. Ainda lentamente, mas a terra já ficou molhada.

Desce – Alguns serviços públicos, no entanto, ficam prejudicados. É o caso dos recapeamentos asfálticos e das operações tapa-buracos.

Sobe – Com as chuvas, graças a Deus as queimadas em terrenos urbanos não estão mais acontecendo para o bem de nossa saúde.

Desce – Mas as chuvas prejudicaram em parte os shows gratuitos na praça, principalmente na quarta e na quinta-feiras desta semana.

Sobe – Shows gratuitos, contudo, garantiram praça bem lotada pelo público, que aplaudiu muito Moacyr Franco e Demônios da Garoa.

Desce – Houve até um mal-estar entre pessoal da Prefeitura (inclusive o vice-prefeito) e a dupla sertaneja Carreiro & Capataz, mas nada mal.

Sobe – O desfile cívico da festa da cidade correspondeu. Houve falhas, mas no geral mais acertos. A organização mereceu muitos parabéns.

Desce – Ainda permanecem, porém, aqueles vácuos inadimissíveis entre escola e outra, com povo cruzando a Prudente torto e a direito.

Sobe – A mudança do palanque oficial para a Praça Dr. Waldemar D’Ambrósio (antiga Centenário) foi benéfica e muito bem formulada.

Desce – Todavia, o grupo de assessores e asseclas do prefeito está aumentando muito e o palanque já está pequeno demais para tantos.

Sobe – Depois de muita controvérsia, parece que o SAAET ajustou a questão do mau-cheiro da estação de tratamento de esgoto (ETA).

Desce – Quem perdeu com isso foi a própria população, que teve (e tem) que suportar essa fedentina por conta de serviços malfeitos.

Sobe – Interessante o pedido de informação ao SAAET sobre se existe algum débito do prefeito, vice ou secretários para com a autarquia.

Desce – Outra denúncia que precisa ser muito investigada junto aos responsáveis é o caso de venda de túmulos no cemitério municipal.

Sobe – As pessoas que se dedicam às causas animais louvaram a atitude da administração municipal de não soltar os morteiros.

Desce – Esse procedimento na alvorada do Dia da Cidade (16), embora tradicional, era muito criticado por parte da população.

Sobe – O atual prefeito vem quebrando tradições e estabelecendo sua “marca registrada” de governo. Mas será que isso é mesmo bom?

Desce – Numa cidade extremamente tradicionalista e conservadora como a nossa, às vezes o futurismo não agrada tanto as partes.

Sobe – O Projeto Guri foi uma ótima conquista para Taquaritinga e para “retirar” as crianças e adolescentes das ruas de nossa cidade.

Desce – O que se vê, no entanto, é que poucos procuram o projeto para as crianças e adolescentes. A procura, é lógico, deveria ser maior.

Sobe – Perguntar não ofende: quem “sumiu”  com o equipamento “VPAP” da Secretaria Municipal de Saúde? Queremos informações.

Desce – O “VPAP” servia (e muito) para o tratamento de distúrbios respiratórios. Inclusive era pago um valor mensal pela sua locação.

Sobe – Apesar dos esclarecimentos prestados pelo alcaide, o projeto de remodelação do antigo Cine São Pedro  continua se arrastando.

Desce – Com ele, a biblioteca municipal e o museu histórico ficam ao deus-dará. O museu, aliás, nem prédio tem para ser bem instalado.

Sobe – A nossa Secretaria de Cultura vem fazendo, sem dúvida, um excelente papel na comunidade taquaritinguense e merece aplausos.

Desce – Porém, deveria se esforçar um pouco mais para montar o tão falado Conselho Municipal de Cultura Popular que ficou esquecido.

Sobe – A polêmica questão de gênero devagarzinho entra em debate em Taquaritinga com cada qual dando sua opinião particular em si.

Desce – O que não pode é permitir que o debate desça aos níveis das ofensas e das agressões verbais como em geral acontece na cidade.

Sobe – A polícia de Taquaritinga, através de dicas pelo rádio e das audiências públicas feitas, busca controlar a questão da segurança.

Desce – O que se vê, contudo, é a bandidagem incessante e cada vez maior. Vivemos tempos difíceis. As drogas dominam muito mais.

__________________________________________________________________________________________________________

Sobe & Desce 11/08/17

Sobe – Bem ponderado o posicionamento do ex-prefeito Fúlvio Zuppani em entrevista ao jornalista Auro Ferreira. Não perdeu o jogo de cintura.

Desce – Vamos ouvir doravante o pronunciamento do atual chefe do Executivo, que tinha declarado várias denúncias contra a gestão passada.

Sobe – Sem dúvida, é importante o debate de ideias e a pluralidade de opiniões. Contribui em muito com o estabelecimento da democracia.

Desce – O que não pode é essa queda-de-braço entre o atual alcaide e o presidente da Câmara que tem prejudicado praticamente toda população.

Sobe – O prefeito garante que o vereador não tem colaborado com a administração. O vereador fala que cumpre a lei de maneira rigorosa.

Desce – Infelizmente, quem paga com isso é a população que não vê seu suado dinheirinho dos impostos aplicados em investimentos na Cidade.

Sobe – A UPA 24 horas foi instalada com muitas pompas sob o nome garantido de Wilson Roberto Alves Rodrigues na placa de inauguração.

Desce – Entretanto, logo na gestão seguinte, a placa de denominação foi posta a escanteio e sumiu. Vamos recolocar placa, senhoras autoridades?

Sobe – A Cidade inteira vibrou e ficou feliz com a classificação do CAT no Campeonato Paulista. Todos os envolvidos merecem muitos elogios.

Desce – Já está na hora, no entanto, de alguns políticos pararem de fazer sensacionalismo e explorar conquista como se fosse deles, não é mesmo?

Sobe – Muita gente se posicionou sobre identidade de gênero, inclusive a igreja católica. Agora o tema vai à Tribuna Livre da Câmara Municipal.

Desce – Tomara que o assunto nesta segunda-feira (14) chegue a um denominador comum, mantendo-se a individualidade de cada um.

Sobe – A polêmica sobre o chamado Trevo da Peixe aumentou com a interferência dos vereadores Bonilla, Caio Porto e Wadinho Peretti.

Desce – Na verdade, se não houver a ingerência do governador Alckmin na questão, tudo vai ficar mesmo com0 antes no quartel de Abrantes.

Sobe – A Prefeitura de Taquaritinga depois de muitas idas e vindas iniciou o trabalho de limpeza das praças e jardins de nosso Município.

Desce – O que acontece, entretanto, é que pouca parte dos munícipes não tem conscientização e usa bens públicos como extensão de seus quintais.

Sobe – Depois de um intervalo nos pedidos de instalação de lombadas, a Câmara voltou à carga e encontra solução nos redutores de velocidade.

Desce – Fica que nem aquela história do marido traído que “pegou” no flagrante a esposa traindo ele no sofá e decidiu: o marido vendeu o sofá!

Sobe – Ótimo o requerimento do vereador Marcos Bonilla no sentido de uma base de concreto para abrigar a escultura da artista Tomie Ohtake.

Desce – Infelizmente, como tantas outras, o chefe do Executivo não deu a mínima para a indicação e preferiu “deixar quieta” essa tal solicitação.

Sobe –  Entende-se a preocupação do edil, pois relegada ao abandono na Praça Guilherme José Franco, a obra sofre mesmo a ação de vandalismo.

Desce – Inúmeras outras esculturas e obeliscos em praças públicas já foram aniquiladas pela ação do tempo e mesmo por atos de vandalismo.

Sobe – A simpática pracinha  Ivete Tannus, encravada na rotatória das ruas Major Calderazzo e Domingues, já está sendo muito bem cuidada.

Desce – Assim mesmo aquela pracinha perdeu a placa que homenageava a internacional poetisa taquaritinguense e ninguém mais colocou em pé.

Sobe – É uma pena que poucas empresas se oferecem para cuidar de praças e jardins, senão teríamos uma Cidade bem mais embelezada.

Desce – Ao completar 125 anos de emancipação, já está na hora de nosso Município mostrar que está bem crescidinho e muito mais responsável.

Sobe – O recebimento de verbas e recursos é sempre bem vindo nesta Taquaritinga, pois gera empregos e renda já há muito tempo em falta.

Desce – Entretanto, a Municipalidade tem usado de artifício que não esclarece onde a verba está sendo investida. É preciso transparência!

Sobe – Nesses tempos em que se aproximam as tempestades e vendavais é salutar a poda de árvores na Cidade por causa dos “n” fios de energia.

Desce – Mas o que a CPFL faz com as árvores das vias públicas é de cortar o coração. Praticamente a empresa decepa os galhos das árvores.

Sobe – A visita do bispo diocesano Dom Eduardo Pinheiro foi positiva e por demais proveitosa para a Cidade pois tratou do unir os contrários.

Desce – Até a Prefeitura e Câmara de Taquaritinga receberam bênçãos do bispo, mas pelo andar da carruagem de pouco adiantou essa bênção.

Sobe – O Corpo de Bombeiros continua tendo muitíssimo trabalho com queimadas que acontecem diariamente em terrenos de nosso Município.

Desce – Incautos botam fogo em terrenos e lixos provocando intensa fumaça (muitas vezes tóxica) que provocam problemas respiratórios.

Sobe – Ao enaltecer o trabalho da polícia em Taquaritinga, parabéns às equipes da Rocan e da Força Tática que desenvolvem um ótimo serviço.

Desce – Infelizmente o crime não descansa e lamenta-se somente o pouco efetivo e a diminuta frota de viaturas para combater os ilícitos.

Sobe – Ex-prefeito Fúlvio Zuppani disse que pretende colaborar com a administração municipal. Até se colocou à disposição do atual alcaide.

Desce – Alguém, porém, parafraseou o ex-jogador velho de guerra e saudoso Garrincha e perguntou: “Mas já comunicaram o prefeito?”.

__________________________________________________________________________________________________________
Sobe & Desce 04/08/2017


Sobe – Não se comenta contra a gestão atual, pelo contrário existem pontos de encômios e aplausos.

Desce – Maior problema da administração municipal é que dá de ombros para o povo. Não ouve e nada vê. Só fala.

Sobe – Grande exemplo foi a compra do prédio da Stéfani que seus correligionários garantem ser “um bom negócio”.

Desce – Entretanto, nossa Câmara Municipal nunca foi consultada. Imaginem então a população como é que fica?

Sobe – Quando entrou, no início do ano, os dois parques de lazer foram bem cuidados pela Prefeitura Municipal.

Desce – Infelizmente, hoje o parque na antiga represa da Colombo já está no abandono e sob muitas reclamações.

Sobe – As promessas foram inúmeras e os moradores da periferia acreditaram numa vida digna e bem melhor.

Desce – O Jardim Martinelli, por exemplo, já começou a sentir o mato crescendo e as ruas continuam esburacadas.

Sobe – Coleta de lixo sempre funcionou como um relógio, principalmente no centro da nossa deslumbrante Cidade.

Desce – Porém, de uns tempos para cá, percebe-se algumas falhas, inclusive nas proximidades da própria Prefeitura.

Sobe – O prefeito deu, sem dúvida, alento aos agricultores, melhorando sobremaneira as estradas rurais e escoamento.

Desce – Contudo, algumas estradas rurais estão deixando a desejar, bem como suas respectivas pontes prestes a cair.

Sobe – Assim como o prefeito agiu com muito critério, também o presidente da Câmara agiu com independência

Desce – Não cremos que ameaças (veladas ou não) devam contribuir para a solução definitiva desse problema maior.

Sobe – Isso também cai como luva na figura do vereador Marcos Bonilla que vem fazendo até que um bom papel.

Desce – Bonilla propôs fechar o trevo da Peixe e pediu o fim da casinha de cachorros. Só por isso foi crucificado.

Sobe – E um outro que não tem caído nas graças dos internautas é o vereador-pastor Gilberto Junqueira.

Desce – Por conta de temas como ideologia de gênero, aborto, etc, ele (Junqueira) saiu maculado da polêmica.

Sobe – Todos admitem que nossas entidades precisam mesmo do dinheiro público para sobreviverem a crise.

Desce – Porém, não é ético tentar jogar as instituições filantrópicas contra o presidente Rodrigo De Pietro.

Sobe – Também o vereador Joel da Joctel acabou se envolvendo num qüiproquó com a Justiça Eleitoral.

Desce – Se Joel for cassado, até o suplente Rollo (de Guariroba) tem chances de assumir uma cadeira lá.

Sobe – O que também as quadras esportivas do Município receberam de investimentos nos últimos anos foi muito.

Desce – Todavia, o que elas expõem de defeitos e obras ainda a ser realizadas é interessante e mesmo fantástico.

Sobe – Como em Taquaritinga se costuma varrer tudo para debaixo do tapete, seria importante uma auditoria.

Desce – É preciso mostrar para onde foi esse montante de cifras, porque não se pode brincar com dinheiro público.

Sobe – Foram feitas algumas melhorias nas vicinais que cortam o Município, sempre motivo de muita reclamação.

Desce – A questão dos buracos, contudo, na pavimentação asfáltica ainda persiste e dá problemas para os motoristas.

__________________________________________________________________________________________________________

Sobe & Desce 28/07/2017

Sobe – Alguns deputados têm sido solícitos para o Município, no entanto esbarram em faltas graves para com a população.

Desce – É o problema, por exemplo, dos ‘trevos’ de rodovias que circundam Taquaritinga, onde desastres se multiplicam.

Sobe – Vejamos caso do Trevo da Peixe: no governo de Paulo Delgado foram prometidos mundos e fundos para a questão.

Desce – Até o governo anterior, porém, nada foi concretizado, a não ser ‘empurrar’ o problema com a barriga. Até quando?

Sobe – Muitas administrações foram aplaudidas prometendo regularizar o chamado ‘trevo de Guariroba’, mas ficou assim.

Desce – Na entrada do distrito, pelo menos dez  pessoas já morreram nos últimos anos, sem providências nenhuma.

Sobe – Enfim, todos os ‘trevos’ das nossas rodovias são extremamente perigosos e já merecem atenção máxima.

Desce – Como falta vontade política, resta à população encabeçar uma campanha para que essa vontade flua.

Sobe – As escolas municipais (inclusive a do CAIC), todos sabem, foram reformadas e ampliadas em passado recente.

Desce – Gastaram-se os tufos para que os estabelecimentos recebessem melhorias. O benefício foi noticiado com alarde.

Sobe – Em matéria de limpeza, esta administração está ‘nadando’ de braçadas. As avenidas estão sendo roçadas!

Desce – Todavia, determinados trechos das avenidas estão sem iluminação e outros não têm sequer os acostamentos.

Sobe – Parabéns a empresa Getúlio Seguros que sempre mantém limpa e bem sinalizada a pracinha Ivete Tannus.

Desce – Infelizmente, nem todos os comerciantes aderem à prática do “Adote uma Praça” na cidade de Taquaritinga.

Sobe – Por enquanto, a questão do transporte público coletivo urbano continua em “banho-maria”. Até quando?

Desce – Mas o chefe do Executivo já disse que logo logo a Prefeitura vai ter que subsidiar nosso transporte coletivo.

Sobe – Partes antagônicas nas últimas eleições municipais agora se unem num bem comum: a volta da Área Azul.

Desce – Todos são favoráveis, desde que o assunto seja bem estudado. Não se pode ir com muita sede ao pote.

Sobe – As festas de aniversário da Cidade se aproximam rapidamente. Época de encontros e confraternizações.

Desce – Muitos moradores de rua ficam pelas praças centrais pedindo esmolas e até ‘trocados’ para viajarem.

Sobe – Na próxima semana, Prefeitura e Câmara recebem uma visita do bispo diocesano Dom Eduardo Pinheiro.

Desce – Cheios de urucubacas, os dois poderes públicos necessitam mesmo de muita água benta do nosso bispado.

 

__________________________________________________________________________________________________________

Sobe & Desce 21/07/2017

Sobe – O prefeito, todos sabem, está gastando os tubos em reformas e remodelações. É que isso agrada os munícipes.

Desce – Só que espanta, contudo, é a chorumela do alcaide de falta de dinheiro. Será que está faltando tanto $ assim?

Sobe – O lançamento das candidaturas de Dimas Ramalho e David Uip ao governo de SP foi unânime na terça-feira.

Desce – Inauguração das alas da Santa Casa mostrou que prefeito e presidente da Câmara caminham em separado.

Sobe – Corpo de Bombeiros de Taquaritinga faz trabalho excelente no Município quanto a incêndios e salvamentos.

Desce – Pena que ele perde tempo e recursos cuidando de fogo em terrenos baldios que a Prefeitura deveria cuidar.

Sobe – Ainda na Santa Casa: o secretário David Uip fez elogios ao rápido pronunciamento de Rodrigo de Pietro.

Desce – Infelizmente, um dos convidados teve um mal-estar, mas bom atendimento não lhe faltou, com certeza.

Sobe – Vereador Júnior Previdelli está convidando seus colegas de Câmara para formar uma CPI do Cemitério.

Desce – Afora isso, o estrangulamento da Necrópole é visível. Não vai dar mais para empurrar com a barriga.

Sobe – A quantidade de veículos aumenta muito na cidade. Com isso, estacionar no Centro se transforma num caos.

Desce – Pior é quando alguns comerciantes resolvem agir por conta própria e querem reservar vagas para os clientes.

Sobe – Quando a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) foi inaugurada diversos políticos foram “pais” da criança.

Desce – Agora, o atual superintendente do SAAET fala que a ETE nunca funcionou. “Foi tudo mentira”, ele denuncia.

Sobe – A Feira do Artesanato, a exemplo da Feira da Roça, caiu no gosto da população e vem tendo boa receptividade.

Desce – Porém, o Calçadão (que iria ser remodelado e até agora não foi) precisaria receber uma melhor iluminação.

Sobe – Eventos e espetáculos, proporcionando diversão à população, serão sempre bem-vindos em nosso município.

Desce – Esses, entretanto, vêm esbarrando em casos como a proteção dos animais por conta dos rojões que são soltos.

Sobe – Deve, lógico, ter uma forma para proteger nossos “bichinhos” e, ao mesmo tempo, incentivar esses eventos.

Desce – Depois de ter “invocado” com os fogos nos jogos do CAT, queixa chega agora à Alvorada da festa da cidade.

Sobe – A atual administração municipal, não resta dúvida, vem fazendo das tripas coração para por a casa em ordem.

Desce – Algumas assessorias, contudo, vêm exagerando na dose de encômios ao alcaide como um “salvador da pátria”.

Sobe – O Campeonato de Pipas e Papagaios, já em agosto, ganhou fama por acontecer no Poliesportivo “Dori Parise”.

Desce – Agora resolveu-se mudá-lo para Praça “Guilherme Franco” por causa – comentam – do “futebol americano”.

Sobe – Mais uma vez o deputado Marco Vinholi chamou o prefeito Vanderlei Mársico de “João Doria do Interior”. A primeira foi na inauguração dos apartamentos construídos pela CDHU, a última terça-feira na Santa Casa.

Desce – Se o apelido pegar Vanderlei vai ter que conviver com mais essa responsabilidade. Já que muitos acreditam que ele resolverá todos os problemas de Taquaritinga.

Sobe – Comenta-se que a Prefeitura deve começar a saldar parte dos precatórios herdados da Conservas Colombo.

Desce – Muitos temem que outro prédio de Taquaritinga também tenha o mesmo destino. Responda se for capaz.

Sobe – Como Taquaritinga já foi considerada como uma das melhores cidades para envelhecer espera-se incentivo.

Desce – Todavia, o que se vê nas administrações é um total abandono de projetos. Nem o Centro Dia Idoso funciona.

Sobe – A Polícia da cidade vem atuando de maneira rápida e rasteira em determinados assaltos, prendendo os ladrões.

Desce – Taquaritinga, a exemplo de outras cidades, vive de modo perigoso a insegurança pública em todos os cantos.

Sobe – A questão não é tão só construir calçadas onde não têm. A questão é construir calçadas niveladas e regulares.

Desce – Em algumas delas é impossível deficientes, cegos, cadeirantes, gestantes e idosos percorrerem esses trechos.

Sobe – Muito já se acusou na época de ambos os lados (executivo e sindicato) sobre questiúnculas pendentes.

Desce – Passado o fervor, entretanto, nosso funcionalismo público municipal aguarda providências e mais atitudes.

__________________________________________________________________________________________________________
14/07/2017

Sobe – Depois de um longo e tenebroso inverno, estamos de volta para alegria de milhares de leitores d’O Defensor.

Desce – E para tristeza de alguns da classe política local, acostumados a ser estilingue e que agora só são vidraças.

Sobe – Prefeitura começou a limpar os centros de lazer da cidade. Não era sem tempo, mas o povo merece o melhor.

Desce – Mais um abacaxi para o alcaide: a Viação Paraty a cada dia retira um horário dos bairros. É o começo do fim?.

Sobe – Num momento em que a Saúde está com a corda no pescoço, é importante ver a nossa Santa Casa investindo.

Desce – Contribuintes que parcelaram o IPTU estão em dificuldade para pagar o imposto. Só as lotéricas recebem.

Sobe – Estacionamento na Praça José Furiatti (em frente a Santa Casa) agora tem vagas para os idosos e deficientes.

Desce – Pior que não ter as vagas é tê-las e serem ocupadas por pessoas jovens e sãs que não respeitam as sinalizações.

Sobe – As praças devem ser ocupadas por feiras e eventos. É a tendência para manter jardins em plena manutenção.

Desce – Temos que reclamar da tarifa de água sim, mas o que se vê de pessoas lavando calçadas é coisa que chateia!

Sobe – O prefeito prometeu que até dezembro entregaria prontos o prédio do Cine São Pedro e o novo Calçadão.

Desce – Entretanto, passados sete meses de governo, as obras dos dois continuam paralisadas, sem início nem fim.

Sobe – Também o Centro Dia do Idoso, que surgiu como uma proposta inovadora, criou uma enorme expectativa.

Desce – Infelizmente, a obra está lá parada. E não sabemos o que está faltando para botar o prédio em funcionamento.

Sobe – A inauguração do AME, que já foi anunciada para agosto, seria realmente um presente para toda população.

Desce – Mas agora fontes da saúde estadual dão conta de que inauguração só acontece no último trimestre de 2017.

Sobe – Empresário experiente, o chefe do Executivo, não se tem dado bem, contudo, com antigos ditados populares.

Desce – Na sentença de que “Os cães ladram e a caravana passa”, o prefeito transformou “caravana” em “carruagem”.

Sobe – O prefeito prometeu em maio resolver os problemas da Escola Mineo Rossi. E foi aplaudido.

Desce – Agora, dois meses depois, nenhuma medida foi tomada pela atual administração. E gera reclamações.

Sobe – O Lar São João Bosco, sob o comando da Irmã Nilza, vem cuidando (e bem) de centenas de crianças.

Desce – Porém, com a crise, a entidade vem passando por dificuldades e precisa muito da ajuda de nossa população.

Sobe – A CPFL, quando possuía seu escritório na cidade, prestava serviços de qualidade e era considerada Nota 10.

Desce – Hoje, lamentavelmente, a sede é distante e o povo vive a ver navios: queda de energia elétrica já virou rotina.

Sobe – Há muito tempo se fala em dedicar prédio novo e espaçoso para o Museu Histórico e Biblioteca Municipal.

Desce – Até agora, no entanto, a promessa virou bolha de sabão. A biblioteca encolheu e o museu sumiu do mapa.

Sobe – Âncora da rádio do prefeito cobrou no ar fiscais da Prefeitura para tascar multas em quem põe fogo no mato.

Desce – Ele até já sugeriu ao prefeito um mote para a campanha no município: “Terreno limpo não pega fogo”.

Sobe – O time do CAT fez bonito se classificando para a segunda fase do campeonato vencendo fora equipe do XV.

Desce – Interessante são os políticos, useiros e vezeiros na promoção pessoal, buscando serem “padrastos da criança”.

Sobe – Independentemente do posicionamento geográfico do popular Calçadão, o nome escolhido era unanimidade.

Desce – Ao vetar o nome, o prefeito mostra deselegância e falta de senso político e ainda de respeito ao ser humano.

Sobe – Há décadas foi feito um recapeamento magnífico na pavimentação asfáltica da enorme Avenida Paulo Zuppani.

Desce – De lá para cá, entretanto, nada mais foi realizado pelos governos municipais na prevenção da “buraqueira”.

Sobe – Na geração passada era comum as datas cívicas terem participação popular, inclusive com todas escolas.

Desce – Em termos atuais, o que se vê hoje é até mesmo a ausência dos estudantes e – pasmem! – dos professores.