Giro Político

Sexta-feira, 20 de julho de 2018

  • Quando todos acreditavam que o PDT (Partido Democrático Trabalhista), agora sob a liderança do ex-vice-prefeito Dr. Antônio Carlos Dib Jorge e do jovem universitário Caio Forcel, representante dos moradores do Jardim do Bosque e adjacências, ganharia força total em Taquaritinga com apoio do deputado Rafael Silva (e seu filho Ricardo) e uma possível adesão do vereador Rodrigo José de Pietro – atual presidente da Câmara – e seu grupo político, eis que em recente visita ao município, Rafael Silva anuncia em alto e bom tom a filiação dele e de seus correligionários ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), seguindo aceno do atual governador de São Paulo, Márcio França. Já tem gente pagando para ver Rodrigo de Pietro na mesma fileira do vereador Eduardo Moutinho.
  • Ainda não temos autorização, aliás, para anunciar uma filiação ao PSB local que deverá surpreender a todos. Trata-se de uma jovem promessa política que já despontou aqui na cidade e tem pretensões futuras. Mas já estamos avisando: ele gosta é de polêmica acirrada. Por assim dizer, a agremiação liderada no município por Eduardo Moutinho é uma das legendas que mais tem tendência a crescer em Taquaritinga. O outro partido é o PPS (Partido Popular Socialista), que já filiou inclusive o promotor de Justiça e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o ex-deputado taquaritinguense Dimas Eduardo Ramalho. É uma pena que, mais uma vez, a votação nestas eleições vai ser pulverizada, dispersando os sufrágios entre centenas de candidatos ao Congresso.
  • Embora o prefeito de Taquaritinga, empresário Vanderlei José Mársico, não tenha medido esforços para conscientizar os eleitores da cidade (no que está realmente de parabéns) a não desperdiçar votos com os parlamentares chamados de pára-quedas – aqueles que só aparecem de quatro em quatro anos-, a verdade é uma só: os sufrágios acabam mesmo sendo distribuídos entre os bons e os maus nas eleições gerais. O chefe do Executivo, não temos dúvidas, tem um pá de razão ao propor a concentração de votos em torno daqueles deputados que realmente ajudam o município (a exemplo de Ricardo Izar, Baleia Rossi, Beth Sahão,  Márcia Lia e outros). Não pode ser diferente, mas é: o brasileiro tem essa tendência a dispersão. Não costuma ficar unido no pleito.
  • O vereador Tenente Lourençano recebeu uma denúncia de que carroceiros estariam despejando entulhos e detritos em local impróprio no município. Ele não teve dúvidas: foi lá para fotografar e reivindicar providências. Não é que quando Lourençano estava no terreno o carroceiro apareceu para jogar mais entulhos? Ao se deparar na presença do vereador e tenente da Polícia Militar (PM), o carroceiro tentou fugir do local, mas foi abordado. Agora o tenente Lourençano está recebendo denúncias de diversos bairros o chamando para averiguar despejo ilegal de entulhos em local inadequado. A população, realmente, deve denunciar os atos irregulares na cidade e os vereadores devem ficar de olho neles. Estão na Casa de Leis para representar a comunidade.
  • A Câmara de Taquaritinga volta a se reunir em sessão ordinária no próximo dia 6 de agosto, sob a presidência do vereador Rodrigo José de Pietro, antes da sessão solene que homenageará aniversário de emancipação político-administrativa de Taquaritinga, com entrega de títulos de cidadania e diplomas de honra ao mérito. Na sessão do dia 6, Rodrigo de Pietro solicitou a presença do ex-vereador Aristeu de Campos Silva, atual superintendente do Instituto de Previdência do Município de Taquaritinga (Ipremt), para ocupar a Tribuna Livre. Ele deverá ser questionado pelos vereadores quanto a diversos temas polêmicos, que botarão mais lenha na fogueira das vaidades políticas. É comparecer e aguardar para ver o que acontece logo na primeira sessão legislativa.

__________________________________________________

Sexta-feira, 13 de julho de 2018

  • O prefeito Vanderlei, em seu programa de sábado Prestando Contas, voltou a criticar alguns vereadores que tentam tumultuar o governo municipal. Teóricos dos bastidores do Paço Municipal juram de pés juntos que o prefeito se referia indiretamenteao vereador Rodrigo de Pietro, presidente da Câmara Municipal, e seu braço direito na oposição, vereador Antônio Vidal (o popular Tonhão da Borracharia), que já se lançou como candidato à presidente do Legislativo no próximo pleito. Tonhão promete .
  • Por ironia do destino o único vereador que prestigiou a solenidade de 9 de Julho na Praça Dr. Horácio Ramalho (além, é claro, do vereador Marcos Marona – o popular Bonilla – que teve que substituir às pressas o radialista Édson Cândido como mestre de cerimônia, que não apareceu) foi Tonhão da Borracharia. Salvo maior engano ninguém mais da Casa de Leis compareceu, nem mesmo os representantes das forças vivas da Cidade. Nos tempos do professor Ruy Pastore, respirava-se um maior grau de civismo.
  • Como gaúcho, o vereador Bonilla (que é vice-presidente da Câmara e chegou ser líder do prefeito naquela Casa) polemizou ao lembrar que Getúlio Vargas expulsou os paulistasAinda bem que entrou o tenente Almeida, da reserva do Exército Brasileiro, para colocar pingos nos iiss. O Hino Nacional foi cantado em uníssono. Sem delongas. Nada mais impróprio numa solenidade cívica e patriótica do que esta disparidade.
  • Escrevendo sobre solenidade, a do 9 de Julho fez corar até as crianças na segunda-feira, tamanha a quantidade de sujeira e detritos existentes. Agora até os moradores fazem suas necessidades fisiológicas no meio da praça, entre folhas, tijolos, areia e gravetos das árvores que se espalham no jardim (?). Prefeitura não teve competência nem de pedir para o DSM jogar uma água ou vassourada nas imediações do Obelisco de 1932. Não sabemos, mas se tivesse alguém de fora, certamente passou vergonha.
  • Vereador WadinhoPeretti se vangloriou semana inteira pelas ondas radiofônicas de ter eliminado os fogos de artifício da Festa de Peão e da Alvorada no Aniversário da Cidade. Existem controvérsias, todavia, embora a maioria da população seja a favor. O também vereador GenésioValênsio lutou muito no início do ano, mas sua ordem não foi acatada. Wadinhofoi diretamente no dono dos bois e já obteve êxito em sua bela empreitada. Valênsio não conseguiu nem proibir vender pinga para moradores de rua.
  • Continua até agora a novela das obras da Praça da Juventude, uma obra conquistada pelo então secretário Alexandre Cherno (Esportes), através do ex-ministro Aldo Rebello, a ser construída na Vila São Sebastião. Tanto rebuliço fizeram que até agora não virou em nada, infelizmente. Esperamos que não passemos pelas mesmas agruras com o novo Calçadão da Praça 9 de Julho, cujos construtores e prefeito não estão se entendendo de jeito nenhum. A população não agüenta mais tanto chove não molha.
  • Os vereadores de Taquaritinga não estão parados não. Estão correndo atrás de nomes para homenagear na sessão festiva de Aniversário da Cidade dando-lhes títulos de cidadania e diplomas de honra ao mérito. Com certeza, novamente este ano, títulos serão dados a personagens que nunca souberam onde fica Taquaritinga e diplomas àqueles que nunca mexeram uma agulha pelo município. Assim fica difícil levar a sério a cidade onde nasceram nossos pais e avós e criamos nossos filhos e nossos netos.

__________________________________________________

Sexta-feira, 6 de julho de 2018

  • O suplente de vereador Rollo (de Guariroba) está se firmando, ao lado do vice-prefeito Luiz Fernando Coelho da Rocha, como representante do partido Solidariedade no Município. Ele inclusive tem ficado ao lado do prefeito Vanderlei Mársico nos vários embates pela Cidade. É para a população conferir nas eleições de 2020.
  • Rollo é uma pessoa extremamente querida nos círculos sociais da Cidade, sempre disposto a auxiliar o próximo (principalmente nas campanhas de doação de sangue e afins) e com seu ingresso no Solidariedade, do deputado Paulinho da Força, a agremiação política deve ganhar mais correligionários em Taquaritinga. Vamos ver.
  • Escrevendo sobre eleições, tem-se a informação (ainda não confirmada oficialmente) de que a legenda do PSOL pode lançar o nome do professor Dorival Borelli como pré-candidato a deputado estadual em outubro deste ano. Borelli foi candidato a prefeito na eleição passada e agora deve fazer dobradinha com deputado federal Ivan Valente.
  • O PSOL tem crescido paulatinamente no Município e tem a pretensão de eleger pelo menos dois representantes à Câmara Municipal na próxima eleição. Na passada, o jovem Danilo Fischer, candidato a vereador, teve votação expressiva, mas a legenda com Dorival Borelli e Mariana Milhossi (candidata a vice) não vingou na Cidade Pérola.
  • Já o Partido dos Trabalhadores (com o sociólogo Ico Curti) comenta-se que lançará um jornal de debates para tratar de vários assuntos pertinentes a Taquaritinga, entre eles mobilidade urbana, sexualidade, racismo, etecétera e tal. Algumas pessoas da Cidade já estão sendo contatadas para engrossar a lista de colaboradores. É bem conveniente.
  • O PT fez um expurgo em suas fileiras depois da crise que enfrentou a nível nacional e em Taquaritinga não foi diferente. A velha guarda do partido voltou assumir comando do partido e agora pretende ser uma nova opção em 2020 para nossos conterrâneos. Com a publicação impressa, a impressão que se dá é de que a força jovem vai levantar.
  • Também o Partido Democrático Trabalhista (PDT) deve ter nova força em Taquaritinga agora com o jovem Caio Forcel, que vem batalhando pelas solicitações dos moradores do Jardim do Bosque e adjacências e já tem larga experiência política como assessor parlamentar da deputada Beth Sahão, que tem ajudado com verbas nosso Município.
  • Outro que deve ingressar no PDT é o atual presidente da Câmara Municipal, vereador Rodrigo de Pietro, cujo pai, combativo ex-vereador, deve apoiar os candidatos Rafael e Ricardo Silva ao parlamento paulista ainda este ano. Rafael já é deputado e Ricardo, candidato derrotado a prefeito de Ribeirão Preto, faz primeira tentativa à Assembleia.
  • O prefeito Vanderlei Mársico, aliás, não se cansa de orientar os taquaritinguenses para que votem especificamente nos parlamentares que têm ajudado a Cidade nos últimos tempos. Segundo ele, mais de 300 deputados foram votados em Taquaritinga nas eleições e a maioria deles nem voltou para agradecer. O alcaide tem carradas de razão.
  • Mársico, aliás, está todo feliz e saltitante. É que praticamente 100% dos equipamentos do Almoxarifado da Prefeitura Municipal foi transferido para o prédio da antiga Stéfani S/A. Agora, o chefe do Executivo inicia a mudança de outros departamentos do antigo prédio do Clube Imperial para o prédio que vai abrigar nova Prefeitura de Taquaritinga.
  • A Câmara de Taquaritinga está em recesso parlamentar e os vereadores aproveitam para estreitar laços com seu eleitorado. Muitos deles têm sido visto pelos bairros, em reuniões com os moradores, atitude que merece encômios. Atitude esta, porém, que deveria ser mantida durante o ano todo. Afinal, o vereador é representante do povo.

__________________________________________________

Sexta-feira, 29 de junho de 2018

  • O prefeito Vanderlei não conseguiu devolver o cartão alimentação aos servidores públicos municipais (aposentados e pensionistas) conforme tinha prometido. Ele  afirma que continua buscando uma alternativa, até agora em vão. Está tudo travado.
  • Com isso, as relações políticas do chefe do Executivo com o funcionalismo continuam tensas. Embora o alcaide tenha ficado frente a frente, olho no olho, com larga parcela dos servidores no Almoxarifado, os problemas prosseguem atormentando o prefeito.
  • É que ainda é enorme o grau de insatisfação entre os funcionários da Prefeitura de Taquaritinga, já que o salário do servidor local é o menor de toda região e os 2,5% de aumento dado pelo Executivo não caiu bem entre todos trabalhadores (de verdade).
  • Apesar de tudo, não se fala mais nos corredores da Municipalidade sobre as pretensas mudanças no secretariado da administração Marsico/Coelho da Rocha, por conta de algumas críticas já ouvidas do lado de correligionários do ex-prefeito Paulo Delgado.
  • Alguns problemas, todavia, deverão ficar guardados nas gavetas por conta do recesso parlamentar (julho) e das festividades de aniversário da Cidade (agosto), quando os vereadores se preocupam mais em conceder moções de aplauso e títulos de cidadania.
  • Na verdade, os trabalhos só voltam mesmo para valer em setembro, ao florescer da primavera, quando as eleições gerais já estarão apontando os prováveis novos comandantes do país e os políticos da Cidade alçam voos visando novos benefícios.
  • O que voltou à tona nas últimas sessões antes do recesso parlamentar foi a compra do prédio da antiga Stéfani S/A. Para os vereadores oposicionistas e parte da população foi um tremendo tiro no pé que provocará seqüelas num futuro não muito distante.
  • O vereador Denis Machado deverá continuar engrossando as fileiras do time que não concorda com os rumos da administração Mársico/Coelho da Rocha, ficando para os edis Wadinho Peretti e Valcir Zacarias dar o peso da balança nos embates da Câmara.
  • A moda de reivindicar lombadas e murunduns nas esquinas de Taquaritinga prossegue no legislativo local. A coisa cresceu tanto que foi parar até na pacata Vila Negri e por causa da alta velocidade de alguns veículos o distrito vai ter que suportar as lombadas.
  • Além de tornar feias as vias públicas, os molejos dos automóveis são prejudicados e a própria mobilidade do trânsito sofre conseqüências. Não se sabe como os murunduns viraram moda no Município, mas é uma péssima ideia e até mesmo de alto mau-gosto.
  • Bem fez o prefeito Vanderlei, que determinou o preenchimento daquelas valetas que aterrorizavam os motoristas. Aquela do cruzamento das ruas Rui Barbosa e Tiradentes, então, provocava verdadeiro pânico. Parabéns a administração municipal. Alvíssaras.
  • Falando no chefe do Executivo, ele reclamou em seu programa de sábado na rádio de sua propriedade do atual governador de SP Márcio França (do PSB) que não distribui recursos para Taquaritinga. “Ele está retaliando nossa Cidade”, exclamou Mársico.
  • Mas, segundo o prefeito, “as eleições estão aí mesmo”, referindo-se indiretamente a votação da população taquaritinguense. Marsico tem pedido insistentemente para que a Cidade vote nos candidatos que ajudam o Município com recursos e verbas plenas.

__________________________________________________

Sexta-feira, 22 de junho de 2018

  • Também o vereador Ângelo Bartholomeu (o popular Angelim Barbeiro), preocupado com pedestres em risco, fez indicação na sessão ordinária de segunda-feira (18), na Câmara de Taquaritinga, para que o prefeito Vanderlei Mársico determine a instalação de um redutor de velocidade na Avenida Gabriel Cavalheiro, no sentido de quem desce da Avenida Mário da Silva Camargo para a Avenida Paulo Roberto Scandar, nas proximidades da Praça Tóquio. Angelim foi categórico aos afirmar que, nesse trecho, carros e motos desenvolvem velocidade acima do tolerável, colocando pedestres em risco e pede providências.
  • O vereador Denis Machado, que vem cobrando mais da atual administração, desabafou na última reunião legislativa: “a gente poderia ter uma sessão de Câmara mais tranqüila, mas qualquer coisa que alguém falar, logo outro vereador joga um monte de farpas em cima”. Ele não está errado. Como já cansamos de repetir neste espaço, lamentavelmente a Câmara se transformou num ninho de vaidades pessoais. Não discute os problemas coletivos, mas os particulares, o que não é de bom alvitre na seara política. Como lembrou o vereador Angelim Barbeiro dias atrás: “é muito holofote para poucos candidatos”.
  • O vereador Tenente Lourençano fez questão de entregar Moção de Aplauso à coordenação de Festa da Comunidade São Bento de Vila Negri por ter reativado a tradicional festa-quermesse em louvor a São Bento. Depois de vários anos de paralisação, a quermesse, realizada de 7 a 29 de abril de 2018, foi um sucesso de público e arrecadação. Com a reativação dos festejos, a coordenação, com muito trabalho e dedicação, uniu novamente a comunidade católica e levantou a auto-estima dos moradores do Distrito de Vila Negri, disse o vereador.
  • Moção de repúdio foi endereçada ao governo federalpelos vereadores CidoBolivar e Profº Caio Porto na última sessão da Câmara. A razão é o remanejamento das verbas do esporte convencional, do paradesporto, bem como da cultura, para a criação do Fundo Nacional de Segurança, conforme medida provisória. Assinada pelo presidente da República, a medida, veementemente combatida pela sociedade, vai contra o desenvolvimento desses setores, que já contam com recursos escassos. A moção de repúdio foi subscrita pelos vereadores Marcos Bonilla, Tonhão da Borracharia, Juninho Previdelli e WadinhoPeretti. A medida atinge também os esportes em Taquaritinga.
  • O prefeito Vanderlei Mársico desabafou na terça-feira (19) na emissora de sua propriedade: “Não sei o que estão querendo mais, estou fazendo o que posso, com o dinheiro que eu tenho. Isso é administrar, fora disso é balela e inveja de pessoas que querem entrar no meu lugar. Pegue o meu lugar”, ironizou. “Pode pegar, eu não sou apegado ao poder”. Mársico fez questão de dizer que está “prefeito por acaso. Se eu sonhei um dia ser prefeito? Não”. E confessou taxativamente: “Minha candidatura passou pelas mãos de Juninho Previdelli”. “Sou legalista, mas não queria ser prefeito. Estou aqui para resolver o problema da Cidade e do funcionalismo público municipal”.
  • Muitos duvidam, mas a cada semana que passa, cresce no Município o apoio a candidatura do vereador Tonhão da Borracharia à presidência da Câmara lançada por ele mesmo na penúltima sessão legislativa. Homem simples, afinado com os anseios populares, Tonhão tem cativado gordas fatias da população. Se depender do carisma, o vereador que representa a região do Jardim Buscardi deve abocanhar uma larga parcela da simpatia da periferia. Infelizmente, somente os vereadores tem direito a voto para eleger a Mesa Diretora da Câmara. Só nos resta a votação secreta.
  • O prefeito Vanderlei, aliás, voltou a reclamar que “devo ter chutado a santa, pois tudo de ruim acontece no meu governo”. O alcaide não chutou a santa. Quem chutou foi o pastor da Igreja Universal do Reino de Deus. A verdade é que, ao formar sua equipede governo, o alcaide foi na onda do ex-prefeito Paulo Delgado e escolheu mal seus coordenadores, diretores e secretários. Deveria ter nomeado seus correligionários para não ficar sozinho como está ficando. O poder é altamente solitário quando não se está por cima. Vanderlei tem que sacudir a poeira e dar a volta por cima. Contrário, vai amargar um ostracismo terrível e ninguém quer o mal do chefe do Executivo.

__________________________________________________

Sexta-feira, 15 de junho de 2018

  • O dançarino Jhonatas Fidelis, que esteve na Câmara segunda-feira (11) para receber, juntamente com seus colegas da ACADES (Associação Cultural Artística e de Desenvolvimento Social), moção de aplauso pela participação no Festival Internacional de Dança e Jundiaí, na modalidade street dance, no mês de maio, não cumprimentou o vereador Marcos Marona (o Bonilla) durante a homenagem. Bonilla foi o único edil a votar contra a entrega da moção, alegando suposta ligação de Fidélis com o caso de “Maria Dolores”, que teria denegrido a imagem do vereador.
  • O esqueleto do chamado “shopping Salvagni” continua dando muito pano para manga. Já foi alvo até de investigação judicial por conta de adolescentes que usam aquele espaço para o consumo de drogas e álcool. Agora o vereador Mirão Basso pede com a máxima urgência o fechamento com tijolos da entrada do prédio localizado no Parque Residencial Laranjeiras. Não sabemos se a providência vai resolver o problema, já que alguns jovens costumam “escalar” as paredes do tal shopping (um deles, tempos atrás, inclusive ameaçava se jogar da estrutura de concreto), mas a tentativa vale a pena.
  • De repente, não mais que de repente, o vereador Tonhão da Borracharia lançou sua candidatura a presidência da Câmara Municipal, para substituir o jovem Rodrigo de Pietro, que se lançou com muita avidez ao pote de mel e acabou se lambuzando todo. Muita gente da base situacionista (inclusive aqueles indicados pelo prefeito Vanderlei) desdenhou da candidatura de Tonhão, que vai enfrentar Mirão Basso e até (provável) Beto Girotto, cujo desejo é concorrer a prefeito de Taquaritinga, a mesma aspiração que move Marcos Marona (o Bonilla). Talvez Vanderlei também concorra a re-eleição.
  • O vereador CidoBolivar pretende estudar melhor o projeto de lei, já enviado pelo Executivo, que prevê a mudança da data-base da categoria dos servidores públicos municipais, para depois do fechamento do primeiro quadrimestre de cada ano. O objetivo é mudar a data-base de janeiro para maio. Líderessindicais não engoliram essa mudança, apesar do prefeito de Taquaritinga ter argumentado que data-base em janeiro dificulta em muito as burras municipais. A população quer ter mais informação.
  • WadinhoPeretti fez questão de enviar moção de aplauso ao Dr. Roberto Y. Ogasawara pelo brilhante trabalho à frente da presidência da 75ª subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Taquaritinga. Como todos os vereadores subscreveram,importante ressaltar que o Dr. Roberto é de família honesta e trabalhadora, honrando sobremaneira a colônia japonesa em Taquaritinga e região. Proprietária do Varejão Taquarão, a Família Ogasawara estará dignamente representada por um dos filhos.
  • Depois de entrar no clima de instalação de lombada (a praga virou moda até na Câmara de Vereadores de Monte Alto) pelas ruas da cidade, o vereador Genésio Valensio agora solicita pintura da sinalização do estacionamento de motos, situado na Rua dos Domingues, ao lado do estacionamento da Unimed. Como também em diversos cruzamentos da Cidade, há a necessidade da pintura visto que as faixas foram apagadas pela ação do tempo e carros estão estacionando por cima delas. Não sabemos, população, exatamente se falta tinta refletiva na Comutran. Pau na jaca!
  • Em diversos próprios municipais, o acúmulo de pombos vem gerando problemas até mesmo por conta das doenças respiratórias, apesar as providências tomadas pela Prefeitura Municipal. Quando a situação chega no interior de creches, os problemas pioram sem dúvida. Sem consciência, os moradores alimentam os pombos e sua ninhada pela Cidade duplica. Muitos prefeitos já esquentaram a cabeça por causa deles (fazer o quê? Matá-los não pode!). Com o atual, Vanderlei Mársico, não será diferente. Talvez uma campanha para não alimentar os pombos resolvesse o caso.
  • Voltou a ficar difícil para os idosos caminhar pela Praça Dr. José Furiatti (a pracinha da Santa Casa), tamanha a quantidade de buracos e pedrinhas soltas na calçada, oferecendo riscos aos seus freqüentadores. Quando bem colocadas, as pedrinhas até colaboram para uma linda ornamentação do jardim, mas do jeito que está poucos ousam atravessar a praça, principalmente durante a noite. Por ser em sua maioria pessoas que necessitam de maior cuidado, os freqüentadores reivindicam urgentes providências por parte da administração pública de Taquaritinga. E já está avisado!