Palmeiras bate Chapecoense fora de casa e segue isolado na ponta da tabela

O Palmeiras encarou a Chapecoense pela 7ª rodada do Campeoanto Brasileiro, na Arena Conda, em Chapecó-SC, na noite deste domingo (02). Com gols de Dudu e Marcos Rocha, no primeiro tempo, o Alviverde assegurou três pontos, vencendo por 2 a 1. O tento do time da casa foi marcado por Everaldo, de pênalti.

Agora com 16 pontos na tabela, o Alviverde é o líder isolado do Brasileirão. Vale lembrar que o time palmeirense teve seus três pontos da 6ª rodada suspensos temporariamente para julgamento pleiteado pelo Botafogo. O caso está sob judice e será encerrado na próxima sexta-feira (7) – se favorável o veredito, o time esmeraldino terá os três pontos novamente.

O triunfo trouxe como consequência o 8º resultado positivo seguido do Alviverde no retrospecto geral, algo que ocorre pela primeira vez desde 2009 – ou seja, há 10 anos. Naquela oportunidade, o Maior Campeão do Brasil perdeu a última partida de 2008 por 1 a 0, para o Botafogo e, em seguida, iniciou 2009 vencendo nove vezes seguidas.

Além disso, ao vencer a Chape nesta noite, o time de Felipão chegou ao inédito 30º duelo sem perder por Campeonatos Brasileiros. O recorde anterior pertencia ao time da Segunda Academia, que ficou 26 partidas sem sofrer revés no Brasileirão, entre 1972 e 1973. Já o recorde geral de invencibilidade em Brasileiros (considerando qualquer time) pertence ao Botafogo (42 jogos, entre 1977 e 1978), seguido do Santa Cruz (35 jogos, também entre 1977 e 1978). A decisão do STJD de suspender os pontos do Verdão na partida pela 6ª rodada, ainda sob judicie, não interfere na marca conquistada.

O jogador Marcos Rocha, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe da A Chapecoense F, durante partida valida pela sétima rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Condá.

Fora de seus domínios, aliás, Verdão vem sendo um verdadeiro visitante indigesto: em seus últimos 31 jogos fora de casa (já contando este), por qualquer competição, a equipe perdeu apenas duas vezes, acumulando 16 vitórias e 13 empates nos outros 29 jogos. Estes dois únicos reveses sofridos neste intervalo foram pelas Libertadores de 2018 e de 2019: Boca Juniors e San Lorenzo, respectivamente.

Vale lembrar ainda que o Verdão é a única equipe que não foi derrotada na competição: são cinco vitórias e um empate em sua campanha até aqui, além de ser o time que mais venceu (seis vezes), ter o melhor ataque (15 gols) e de ter a melhor defesa (apenas dois gols sofridos). A decisão do STJD de suspender os pontos do Verdão na partida pela 6ª rodada, ainda sob judicie, não interfere nesses dados específicos.

Individualmente, Dudu deu sequência às suas ótimas marcas: com o tento marcado, chegou a 59 gols pelo clube, sendo o maior artilheiro palmeirense do SéculO XXI, com cinco a mais do que o segundo colocado, Vágner Love (com quem o camisa 7 havia ultrapassado na temporada passada), com 54.

Além disso, Dudu é o jogador que mais entrou em campo em 2019 – participando de 28 das 31 partidas possíveis em 2019 –, também é o recordista em minutos no ano, de forma isolada, com 2414 ao todo, somando todas as competições (já considerando eventuais acréscimos concedidos pela arbitragem).

Lucas Lima também foi um destaque individual: o meia vem ganhando chances no time e hoje chegou a 85 partidas pela agremiação. O dono da camisa 20 palmeirense é o único jogador do elenco comandado por Luiz Felipe Scolari que foi titular nas últimas quatro partidas do Verdão. Os jogos foram contra Sampaio Corrêa, fora de casa, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, novamente diante do time do Maranhão, no segundo e decisivo duelo na competição nacional de mata-mata e, agora, contra a Chape, fora de casa.

E não são só os jogadores. Felipão também segue com ótimos números: o atual técnico palmeirense é quem por mais vezes comandou o time pelo torneio nacional, com 194 duelos válidas no certame. Vale lembrar que o treinador gaúcho também é o técnico com mais resultados positivos na competição nacional em todos os tempos (83 vitórias, sete a mais do que Vanderlei Luxemburgo, com 76, segundo colocado da lista).

Em sua terceira passagem pelo Palestra Italia, o técnico Luiz Felipe Scolari soma, ao todo, 232 vitórias, 126 empates e 110 derrotas no comando da equipe alviverde. Foram 468 jogos. Além do título do Brasileiro de 2018, o treinador já havia conquistado a Copa Libertadores em 1999, a Copa do Brasil em 1998 e 2012, a Copa Mercosul em 1998 e o Torneio Rio-São Paulo em 2000. Desde que retornou ao clube, em julho de 2018, Felipão participou de 60 partidas – 40 triunfos, 15 empates e cinco reveses.

Por: Bruno Alexandre Elias – Departamento de Comunicação do Palmeiras

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."