Confira dicas para evitar dores pelo uso excessivo dos smartphones

Lesões e problemas posturais podem ser causados pelo uso e posicionamento inadequados de equipamentos portáteis.

Todo mundo está acostumado a usar o celular não apenas para ligações, mas para mensagens, pesquisas e se conectar às redes sociais. Os smarthphones permitem uma conexão com o mundo a qualquer hora e em qualquer lugar. Mas, utilizar muito a tecnologia pode trazer lesões nos dedos pelo excesso de digitação e problemas posturais.

De acordo com o ortopedista Mateus Saito, quem faz uso dos aparelhos e os posiciona de maneira confortável para os olhos, provavelmente seu uso se torna desconfortável para as mãos e braços. Quando posicionados de maneira confortável para mãos e braços, é necessário posicionar o pescoço de uma maneira incômoda para a cabeça e coluna cervical.

A má posição da cabeça durante o manuseio também pode levar a fadiga de alguns músculos responsáveis pelo posicionamento adequado, além de sobrecarregar discos da coluna cervical. “A musculatura cansada dói, e os discos degenerados podem evoluir para uma hérnia de disco”, alerta.

O jornalista Tácio Fonseca conta que utiliza o celular tanto para lazer como para o trabalho. “Se não estou com o computador ou na rua, geralmente uso o celular. Por conta disso, sinto dores nas costas e até nas mãos”, afirma.

As dores consequentes do uso destes aparelhos podem ser tratadas com analgésicos e programa de fortalecimento e estabilização do pescoço e do dorso, através de exercícios específicos.

Uma postura correta e o uso consciente são as melhores opções para utilização do equipamentos sem comprometer a saúde, pois apesar da evolução, estas ferramentas ainda não estão adaptadas para o uso por períodos prolongados.

Confira as dicas para evitar dores:
  • Evitar o uso de aparelhos portáteis para produção de textos longos;
  • Ao utilizar os aparelhos procurar ficar numa posição de forma que haja um equilíbrio ente os olhos e as mãos;
  • Fortalecer os músculos com atividades físicas de estabilização do tronco, sempre sobre a orientação de um profissional adequado;
  • Evite de ficar mais de 30 minutos na mesma posição;
  • Ao manusear o aparelho distribuir a carga entre as duas mãos.

Do Portal do Governo

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."