Sustentável: marcas ecológicas que ajudam a usar menos plástico

Canudos reutilizáveis, sacolas de pano e calcinhas absorventes são alguns dos itens mais procurados por quem tenta diminuir o consumo de plástico no dia a dia.

Assim como os sacos plásticos, o cerco está se fechando para os canudinhos. Em julho do ano passado, a cidade do Rio de Janeiro se tornou a primeira capital brasileira a proibir os canudos plásticos em estabelecimentos como hotéis, bares e restaurantes, decisão que já foi tomada na cidade de Santos e em metrópoles como Mumbai e Seattle; e está em vias de se tornar uma realidade em lugares como Vancouver, Nova York e Inglaterra.

O motivo por trás desta mudança é bastante preocupante: 95% do lixo presente nas praias brasileiras é feito de plástico. No ranking mundial, o Brasil ocupa a 16ª posição entre os países que mais poluem os mares com o material, com 70 mil a 190 mil toneladas por ano. E as consequências disso para os ecossistemas aquáticos estão cada vez mais aparentes.

Em 2018, uma baleia foi encontrada morta no sul da Espanha com 29 quilos de plástico em seu estômago; uma embalagem de salgadinho foi encontrada dentro de um peixe abissal; e toneladas de lixo e plástico invadiram praias da República Dominicana. Um estudo britânico recente prevê que esta poluição triplique até 2025.

Por isso, ativistas em prol do meio ambiente tentam conscientizar a população sobre a necessidade de repensar a cadeia de consumo e reduzir o uso de plástico, que demora cerca de 450 anos para se decompor.

Confira as 14 marcas que se alinham a ideia do “lixo zero” e podem te ajudar a parar de desperdiçar recursos.

1 – Mentah!

A Mentah! é a primeira iniciativa a fabricar canudos reutilizáveis no Brasil. Seu produto é feito de vidro borosilicato, um vidro temperado e termorresistente geralmente usado para fabricar materiais de laboratório. Por isso, o canudo Mentah! é autoclavável (esterilizável a altas temperaturas) e não contém BPA, uma substância encontrada em plásticos e que pode ser nociva à saúde. Além de reutilizável, o vidro pode ser completamente reciclado, o que o torna em um bom material para substituir os canudos plásticos, que são pouco reclicados.

2 – Junibee

Para evitar as sacolas plásticas, a Junibee oferece embalagens veganas, fabricadas com algodão, cera vegetal, óleo de jojoba e resina de árvore. As embalagens podem ser reutilizadas de 6 a 12 meses e são uma opção mais colorida e menos agressiva ao ambiente para carregar seu alimento.

3 – Casa Jardim Secreto

Localizada no bairro do Bixiga, em São Paulo, a loja colaborativa tem uma linha de produtos “Lixo Zero” que conta com copo retrátil metálico de 150 ml (R$ 20) e com um kit de canudo de vidro, escova e saco protetor por R$ 25. Por enquanto, as vendas são feitas apenas na loja física da Rua Conselheiro Carrão, 374.

4 – Menos 1 lixo

Menos 1 lixo é uma iniciativa criada pela ativista ambiental Fernanda Cortez, defensora da campanha Mares Limpos da ONU Meio Ambiente.

A proposta é fazer com que as pessoas comecem a reduzir o consumo de plástico trocando os copos descartáveis pelos reutilizáveis. Copos com cores diversas, de 400 ml, feitos de silicone e livres de BPA, ftalatos e metais pesados podem ser encontrados no site da iniciativa por R$ 49,90.

Os produtos Menos 1 Lixo podem ser encontrados em lojas virtuais, que entregam em todo o Brasil, ou em lojas físicas do Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

 

5 – Canudinho do bem

A loja virtual Canudinhos do Bem oferece kits com canudos curvados feitos de aço inoxidável, escova higiênica e saquinhos de tecido estampado por R$ 30.

6 – BeeGreen

A Bee Green é uma iniciativa curitibana que propôs o #DesafioZeroDescartável para desplastificar a vida das pessoas. Em seu site  e na loja física, localizada no bairro São Francisco, você pode encontrar kits de canudos de aço inoxidável curvados, retos e mistos; ecobags, panos e composteira.

7 – Paninhos

Falando em panos, a Paninhos produz guardanapos, filtros de café, embalagens granel e estojos artesanais com tecidos reaproveitados. No site da loja, você também pode encontrar escova de dentes, talheres e canudos de bambu.

Canudos de bambu são reutilizáveis, duram cerca de três anos, mas podem absorver umidade, ao contrário das outras opções disponíveis no mercado.

8 – Paz em Gaia

Em parceria com a comunidade de Ilhabela, litoral de São Paulo, o site Paz em Gaia vende canudos, talheres e outros utensílios feitos de bambu. Adepta do movimento 100Plástico, outras marcas ecológicas também podem ser encontradas no portal.

9 – B.Live

Reunindo objetos ecológicos de todos os tipos e marcas, no site da B.Live você pode encontrar utensílios para a casa, refeição e higiene. O kit abaixo, por exemplo, reúne tudo o que você precisa para não gerar lixo na hora do almoço.

10 – Fleurity Brasil

Além de canudos e sacolinhas, o descarte de absorventes também causa dano ao meio ambiente, contaminando-o com aditivos químicos e levando pelos menos um século para se decompor. Por isso, novas formas de absorver a mentruação estão ganhando popularidade, como os coletores menstruais. No país, a Fleurity Brasil é a principal produtora dos copinhos, que podem ser adquiridos em pares por R$89,90.

11 – Pantys

Seguindo essa tendência de diminuir o uso do absorvente, a Pantys é a primeira marca brasileira a vender calcinhas que absorvem o fluxo menstrual. Elas possuem um terço do tamanho de um absorvente e tem diferentes modelos para as diferentes fases do ciclo. Podem ser compradas no site da marca ou na loja física, localizada na Rua Oscar Freire, 924, Jardim Paulista, São Paulo, e custam entre R$75 e R$ 95 reais.

 

12 – FinalStraw

Da gringa, o canudo FinalStraw é feito de aço inoxidável e silicone. Seu diferencial é que ele é dobrável e vem dentro de uma caixinha que pode ser facilmente guardada ou carregada — inclusive no seu molho de chave, como sugere a propaganda. O canudo é produzido nos Estados Unidos e pode ser comprado por US$ 20.

13 – CBPak

Apesar de não serem reutilizáveis, as embalagens CBPak possuem uma matéria-prima muito menos agressiva para o meio ambiente: a mandioca. Por ser um material biodegradável, os produtos da marca poder ser levados para a composteira ou para o biodigestor e se transformar em lixo zero. A ideia deste material é do engenheiro brasileiro Cláudio Bastos, que sempre soube que investir no meio ambiente seria uma das principais metas do futuro.

14 – Embrapec

Também com responsabilidade socio-ambiental, a Embrapec substituiu o plástico por materiais biodegradáveis para produzir seus produtos descartáveis. As embalagens Embrapec são feitas à base de amido de milho e foram aprovadas em uma série de regulamentos. Atualmente é exportada para países como so Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Itália, Japão, Irã, Líbano e Taiwan.

Fonte: Revista Galileu

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."