Educação: coleta do dado biométrico é novidade do Enem 2019

A alteração faz parte de uma série de otimizações de processos com o objetivo de economizar nas avaliações aplicadas pelo instituto.

Nesta segunda-feira (11), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou que haverá mudanças no Enem 2019. A principal delas é em relação ao procedimento de coleta do dado biométrico, item de segurança adotado pelo Enem desde 2016.

O Inep adotará também uma pequena esponja que permite a coleta da digital e pode ser utilizada mais de três mil vezes. Até 2018, a ficha para coleta do dado biométrico continha uma lâmina de grafite, individual.

Houve também alteração nos Cadernos de Questões do Enem. A diagramação garantirá um grande espaço em branco para apoio na elaboração de cálculos e da redação. A medida eliminará a necessidade de impressão das folhas de rascunhos personalizadas, permitindo uma significativa economia com papel e impressão. A alteração faz parte de uma série de otimizações de processos.

 

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."