Estado de São Paulo terá reforço de segurança com quatro novos Baeps

Unidades terão padrão Rota e serão instaladas na capital e nas cidades de São Bernardo do Campo, Presidente Prudente e São José do Rio Preto.

O Governador João Doria assinou nesta sexta-feira (8) decreto de criação de mais quatro Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baep) no Estado. As novas unidades serão instaladas na capital, Grande São Paulo e no interior do Estado e deverão entrar em funcionamento na primeira quinzena de abril.

“Todos os policiais que vão atuar no Baep passarão por treinamento no Comando de Policiamento de Choque com o padrão Rota, para o patrulhamento tático, gerenciamento de crise, negociações com reféns, busca e apreensão de artefatos explosivos, patrulha em locais de risco, ações táticas especiais, controle de multidões e policiamento em manifestações”, disse Doria.

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, participa de coletiva de Imprensa. Participam da coletiva o secretário de Governo, Rodrigo Garcia, o secretário de Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos e o secretário da Saúde, José Henrique Germann Ferreira. Local: São Paulo/SP Data: 08/02/2019 Foto: Governo do Estado de São Paulo

São Bernardo do Campo será a sede do 6º Baep, que atenderá todos os municípios da região do Grande ABC. O 7º Baep será instalado no centro da Capital e abrangerá a área do Comando de Policiamento de Área 1 (CPA/M1). O 8º Baep será criado em Presidente Prudente e o 9º em São José do Rio Preto, atendendo todos os municípios das respectivas regiões.

“Teremos novos Baeps atendendo os comandos de policiamento do interior, batalhões em que articulamos a força no interior, dando ao comandante a capacidade de intervenção”, ressaltou o secretário de Estado da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

O efetivo a ser empregado nessas novas unidades passará por treinamento sob coordenação e aplicação do Comando de Policiamento de Choque (CPChq). Serão aplicadas disciplinas específicas do treinamento das Rondas Ostensiva Tobias de Aguiar (Rota), 2º Batalhão de Choque, 3º Batalhão de Choque, Comandos e Operações Especiais (COE) e Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, participa de coletiva de Imprensa. Participam da coletiva o secretário de Governo, Rodrigo Garcia, o secretário de Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos e o secretário da Saúde, José Henrique Germann Ferreira. Local: São Paulo/SP Data: 08/02/2019 Foto: Governo do Estado de São Paulo

Batalhões de Ações Especiais no Estado – Os Baeps foram criados para combater o crime de maneira mais ostensiva no Estado. Nas unidades especializadas, as equipes atuam de forma semelhante aos padrões do policiamento de Choque. Atualmente, há cinco Baeps distribuídos em Campinas, Santos, São José dos Campos, zona Leste da Capital e Barueri. A previsão é que os quatro novos Baeps passem a funcionar em meados de abril.

“Os batalhões representam um avanço em ações de alto risco. Não haverá o fim da Força Tática, que continua como um recurso dos comandantes regionais. Não existirá nenhum tipo de perda nas unidades”, enfatizou o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel Marcelo Vieira Salles.

Juntas, essas unidades em 2018 foram responsáveis pela prisão e apreensão de 3.856 criminosos, pela recuperação 371 veículos e por tirar das ruas mais de 3,3 toneladas de drogas e 516 armas de fogo ilegais.

O delegado-geral da Polícia Civil, Ruy Ferraz, também participou do anúncio e informou a respeito do balanço da última edição da Operação São Paulo Mais Seguro, que garante a continuidade da redução dos indicadores criminais no Estado. “Foram 834 pessoas presas por mandado, 179 mandados de busca e apreensão cumpridos, além de 163 prisões em flagrante e 16 armas de fogo recolhidas”, disse.

Do Portal do Governo

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."