Saúde: qual a importância da vitamina D?

A vitamina D é mais que uma vitamina, na verdade é considerada um hormônio e está vinculada com uma série de atividades do nosso corpo, por exemplo, com o sistema imunológico, músculos, sistema cardiovascular, insulina e metabolismo.

A falta dessa substância pode levar a várias complicações, por controlar mais de duzentos genes no nosso organismo.

Doenças autoimunes, inflamatórias intestinais, neurodegenerativas, cardiovasculares, câncer, infecções bacterianas, depressão e outras consequências estão relacionadas com a falta da vitamina D no organismo.

Fontes

A principal fonte de vitamina D não é a alimentação, é através da exposição solar que se efetivamente produz essa substância no nosso organismo.

A alimentação contribui apenas cerca de 10% para a produção da vitamina, podendo ser encontrada em peixes gordurosos, cogumelos secos e óleo de fígado de bacalhau; em menor escala pode ser encontrada também em ovos, leite e fígado bovino.

Para sintetizar a vitamina D é necessário se expor ao sol depois das 9 horas até as 15 horas, antes ou depois desses horários é ineficiente.

Para que a vitamina seja metabolizada, também é necessário ficar sem filtro solar, pois este prejudica a absorção da vitamina. É válido lembrar que o excesso de exposição ao sol pode causar câncer de pele, sempre é bom equilibrar.

Existem também cápsulas de vitamina D que ajudam quem tem deficiência dessa vitamina no organismo, mas mesmo assim a absorção principal é a solar.

Consequências da insuficiência de vitamina D

Depressão

Com certeza não é a única causa, mas a deficiência de vitamina D aumenta o risco de se ter depressão.

Osteoporose e raquitismo

Esses dois problemas enfraquecem os ossos, que podem ser causados pela falta de vitamina D, essencial para absorção do cálcio. O raquitismo é uma doença causada em crianças.

Doenças cardíacas

A vitamina D auxilia no processo de contrações do músculo cardíaco, essenciais para levar o sangue para as extremidades do corpo. Também a substância está interligada com o hormônio que regula a pressão arterial e a falta pode favorecer derrames, infartos e insuficiência cardíaca.

Gravidez em risco

A vitamina D favorece o sistema imunológico, o que é essencial para a grávida, principalmente nos três primeiros meses da gestação, que tem tendência a abortar o “corpo estranho”.

Também ajuda a regular a pressão arterial da mamãe, previne diabetes, infecções e parto prematuro.

Diabetes

A substância participa na produção de insulina pelo pâncreas, que é essencial para evitar diabetes.

Doenças autoimunes

Como a vitamina D favorece o sistema imunológico, já está sendo associada em tratamentos de doenças autoimunes.

Força muscular

A falta da vitamina D faz com que diminua a força muscular, propiciando a fraturas e quedas.

Câncer

A substância em questão, por participar do processo de diferenciação celular, combate o aparecimento de inúmeros casos de câncer, como de próstata, de mama e melanoma.

Autismo

A vitamina pode prevenir também casos de autismo na gestação, por estar interligada com a formação cerebral.

Morte prematura

A taxa de mortalidade pode ser diminuída com a absorção de vitamina D, conforme apontam estudos de Archives of Internal Medicine.

Resfriados e gripes

Como a substância em questão está relacionada com o sistema imunológico, a falta dela pode propiciar a gripes e resfriados.

Cuidado com suplementos

Não tome nenhum suplemento de vitamina D sem a orientação médica, pois o excesso pode causar problemas, como a calcificação de tecidos, levando até os rins perderem a sua função.

Efeitos colaterais e interações

A vitamina D não interage com outras substâncias e não possui efeitos colaterais, exceto quando ingerida em suplementos em excesso, sem orientação médica.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."