Mudança climática: Degelo da Antártica tem aceleração significativa nas últimas quatro décadas

Cientistas alertam que o degelo não acontece somente em uma área, mas em todo o continente.

Foi divulgado na publicação Proceedings of the National Academy of Sciences, na última segunda-feira (14), um estudo que analisou o derretimento da camada de gelo da Antártica entre 1979 e 2017.

De acordo com os cientistas da Universidade da Califórnia, a massa de gelo perdida no continente, anualmente, é seis vezes maior do que a média de 40 anos atrás. Entre 1979 e 1989, a redução anual da camada era de 40 bilhões de toneladas, mas a partir de 2009, esse número saltou para 252 bilhões.

Como se não bastasse este dado alarmante, os pesquisadores alertam ainda que o derretimento provocado pelas mudanças climáticas irá causar o aumento do nível do mar por muitas décadas.

O estudo abrangeu quatro décadas e examinou 18 regiões, incluindo 176 bacias, bem como ilhas vizinhas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."