Tributação: Mais de 500 mil empresas são excluídas do Simples Nacional

Microempresários que não quitaram os tributos cobrados pelo programa foram descredenciados pela Receita Federal.

Por causa de irregularidades no Simples Nacional, a Receita Federal excluiu 521.018 empresas do programa. Os empresários não quitaram débitos previdenciários e não previdenciários até a data limite de 1º de janeiro.

Os empreendedores que regularizarem a situação junto à Receita até 31 de janeiro poderão retornar ao programa. O pagamento pode ser feito à vista ou parcelado.

O Simples Nacional oferece condições facilitadas de tributação para microempresários e empresas de pequeno porte. Desse modo, a legislação abrange empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões. O Simples concentra em um único formulário a arrecadação de oito tributos, como o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Para voltar ao sistema é preciso quitar ou parcelar os débitos até 31 de janeiro – Foto: Arquivo/Agência Brasil

Fonte: Receita Federal

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."