Menino de 9 anos vai estudar balé no Bolshoi com a ajuda de vaquinha virtual

Jonathan de Araújo foi selecionado pela companhia russa de dança e fará o curso na unidade de Joinville (SC).

Em apenas dois dias, a família de Jonathan de Araújo Santos, de 9 anos, conseguiu arrecadar quase o dobro da meta prevista na “vaquinha” online para financiar a ida do jovem bailarino para a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, em Santa Catarina.

O menino mora em São Gonçalo do Retiro, na periferia de Salvador, e venceu a seletiva com média de 120 candidatos por vaga. O curso tem duração de 8 anos e família não possui recursos suficientes para custear as despesas com a viagem e moradia.

Houve grande comoção entre os conhecidos da família e assim a Associação Classista de Educação e Esporte (ACEB) lançou uma campanha virtual de financiamento coletivo (vaquinha virtual). A campanha entrou no ar na última segunda-feira (7).

A meta inicial da associação era angariar R$ 10 mil. A meta foi batida e até a manhã desta quarta-feira (9) o valor atingido era superior a R$ 18 mil.

No próximo dia 21, o baiano embarca com a mãe, Denize de Araújo Santos, de 50 anos, e a irmã, Samanta, de 14, para Joinville (SC), onde vai morar. A irmã mais velha, Beatriz, de 18 anos, e o pai, o policial militar Josué dos Santos, de 53 anos, vão continuar na cidade.

As aulas de balé começam no dia 11 de fevereiro, e Jonathan e a irmã já estão matriculados em escolas estaduais da cidade catarinense.

Jonathan começou a dançar balé em agosto de 2018, por acaso. Depois de a irmã dele, Samanta, chegar atrasada e ser eliminada de uma seletiva de canto, o garoto acabou se inscrevendo no processo seletivo do Bolshoi, que acontecia no mesmo local.

Com alunos de diferentes estados brasileiros e do exterior, a Escola de Teatro do Bolshoi no Brasil foi fundada há quase 19 anos e é a única filial do famoso teatro russo.

A vaquinha virtual pró-Jonathan seguirá até o dia 21. Para contribuir basta acessar o site http://vaka.me/440911.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."