Beto Girotto, futuro presidente da Câmara: ‘Acho que agora é hora de olharmos para frente’

O vereador José Roberto (Beto) Girotto, eleito na segunda-feira (10) o novo presidente da Câmara de Taquaritinga – ele assume para o próximo biênio no dia 1º de janeiro de 2019 – é o entrevistado desta semana do jornal O Defensor. Girotto aceitou, gentilmente, entrar no bate-papo com o jornalista Gabriel Bagliotti, diretor-presidente deste semanário, e foi categórico: “Acho que agora é hora de olharmos para a frente”. Ele destaca seu papel de conciliador e cita até o filósofo Platão para reafirmar sua convicção de que a população deve acompanhar os trabalhos do Legislativo. “Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”.  Girotto não deixa de elogiar o atual presidente da Casa de Leis, vereador Rodrigo José de Pietro: “ele questionou com veemência tudo que entendeu necessário. No entanto, fez um grande trabalho”.

Confira a integra do bate-papo:

O Defensor – É com prazer e satisfação que estamos conversando mais uma vez com o futuro presidente da Câmara de Taquaritinga, José Roberto (Beto) Girotto – e dizemos futuro a eleição para a presidência já aconteceu na última segunda-feira ratificando o nome de Girotto. Com sua habilidade já demonstrada nos bastidores políticos, o vereador acabou sendo candidato único para a disputa. Conte-nos como foi essa articulação que tanto arranca-rabo provocou na Mesa Diretora, embora o nome de Beto Girotto não tenha sido envolvido no qüiproquó.

Beto Girotto – Nunca participei sequer da mesa diretora, porém, após ter realizado um grande trabalho na Secretaria de Esportes, entendi que era o momento de encarar um novo desafio. Como havia vários vereadores pleiteando o cargo, ficou claro pra mim que dificilmente haveria consenso, então resolvi lançar meu nome para tentar unificar a Câmara e apaziguar os conflitos. E o resultado final demonstrou que escolhi o caminho certo, sendo eleito por unanimidade.

O Defensor – Os vereadores Marcos Bonilla e Juninho Previdelli acusam taxativamente o atual presidente da Câmara, Rodrigo de Pietro, e outros edis de romper aleatoriamente acordo feito há dois anos. Chamado de traidor, De Pietro justifica, mas convenhamos: essa “traição” (entre aspas, com certeza) se formos analisar com clareza já não faria parte dessa política que estamos acostumados? Ou será que os conceitos já começam a ser mudados a partir de agora?

Beto Girotto – Acho que dois anos é muito tempo, embora reconheça que o Marcos Bonilla também seria um bom presidente, as relações se deterioram com a convivência e o passar do tempo. No mundo de hoje é normal que as pessoas mudem de ideia, e isso acontece com muita frequência. Mesmo os votos feitos no altar, ás vezes, não duram tanto tempo. Que dirá na política.

O Defensor – O que se vê, vamos dizer assim, é que a Câmara de Vereadores vive um jogo de vaidades, cada um querendo puxar a sardinha para sua brasa, questões pessoais sendo discutidas e o coletivo sendo dispensado de votação. O que fazer para mudar essa mentalidade que está imperando no legislativo atualmente? Você pretende fazer as vezes de um conciliador, aliás papel que você sempre fez bem na cidade e pretende repetir?

Beto Girotto – Acho que agora é hora de olharmos para frente. A Câmara é lugar de debate de ideias e sempre será. Mas os vereadores se respeitam e tem como meta principal o bem comum. Somos um poder independente e, assim, devemos permanecer. Temos que cultivar a união e o respeito entre os poderes para que a cidade possa enfrentar com tranquilidade e força os problemas que ora se apresentam.

O Defensor – O atual presidente da Câmara também foi acusado de fazer oposição sistemática ao prefeito municipal, chegando mesmo o chefe do Executivo a dizer que ele estaria atrapalhando o progresso de Taquaritinga. Que filosofia de conduta você pretende imprimir a partir de 2019 à frente dos trabalhos da presidência do Legislativo? A Câmara será a favor ou contra a administração ou seguirá um caminho independente?

Beto Girotto – Cada um tem sua opinião e sua maneira de reagir a certas situações. O Rodrigo questionou com veemência tudo que entendeu necessário. No entanto, fez um grande trabalho, zelando e cuidando com respeito dos recursos financeiros. Tanto, que a Câmara tem devolvido significativos valores à prefeitura. Quanto a mim, pretendo ser conciliador, pois diferentemente do executivo onde o prefeito tem autonomia para decidir, na Câmara, tenho que repartir as decisões com todos os vereadores e respeitar a decisão da maioria.

O Defensor – Você tem fama de aglutinar, como esportista, grupos populares em torno de suas ideias. Nós podemos ver exatamente isso durante sua permanência na Secretaria de Esporte. Você pretende usar esse carisma pessoal para fazer a população participar mais das sessões legislativas, já que é muito difícil levar o povo a acompanhar os projetos dos vereadores. O que está faltando para aguçar esse interesse popular?

Beto Girotto – Segundo Platão, “Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”. Então é muito importante que população passe acompanhar os trabalhos do legislativo. Precisamos começar pela nossa cidade a mudar o Brasil. Não podemos estar no Congresso ou na Assembleia, mas podemos acompanhar de perto o que fazem nossos representantes.

O Defensor – Obrigado pelo bate-papo. Fica o espaço para suas considerações finais.

Beto Girotto – Acho que Taquaritinga, apesar de todas as dificuldades, vem enfrentando e vencendo com muita garra todos os desafios. É claro que ainda falta muita coisa, mas só com trabalho, otimismo e perseverança vamos alcançar nossos objetivos. Que todos tenham um Santo Natal e um Ano Novo repleto de conquistas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de O Defensor. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Defensor poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."