Câmara de Taquaritinga sediará mais um curso de Libras

Curso é realização da Comunidade Surda Taquaritinguense.

A Câmara de Taquaritinga cedeu espaço para a realização da terceira temporada do curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais), nível básico, voltado para iniciantes. Nos dois primeiros anos, cerca de 60 pessoas concluíram o aprendizado, nas dependências do Legislativo – Praça Dr. Horácio Ramalho, 156. O curso é uma realização da Comunidade Surda Taquaritinguense, com apoio da Câmara e da Promotoria de Justiça da Pessoa com Deficiência da Comarca.

As aulas serão ministradas nas manhãs de sábado, a partir de 3 de março, pelo professor Leandro Marcello Gregorio, com apoio pedagógico de Leidjane Alves dos Santos. Os interessados deverão procurá-los para fazer inscrição pelos telefones 98108-2057 (Leidjane) ou 99274-4698 (Leandro – contato por Whatsapp ou SMS). A previsão é que o curso se encerre em meados de julho.

Inclusão –  A proposta do curso surgiu em 2016, como resultado da audiência pública das pessoas com deficiência residentes no Município, realizada no auditório da Câmara pelo Ministério Público (MP). Verificou-se, entre as prioridades, a necessidade da quebra de barreiras comunicacionais entre surdos e ouvintes, nos ambientes de atendimento ao público e prestação de serviços públicos.

Nessa perspectiva, bancos e órgãos púbicos, assim como empresas privadas, têm a oportunidade de destacar pessoas para o curso. Com o domínio da Língua de Sinais, esses entes poderão oferecer atendimento personalizado e inclusivo.

Saiba mais:  Homem é encontrado morto no centro de Taquaritinga

Equipe Pedagógica – Leandro Marcelo Gregorio: Surdo (deficiente auditivo), é formado em administração, instrutor de Libras da Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Jaboticabal e professor efetivo de Libras do Instituto Taquaritinguense de Ensino Superior (ITES). Possui certificação Proficiência no uso e ensino de Libras (Prolibras).

Leidjane Alves dos Santos: é ouvinte. Possui certificação em Libras 1 – curso de formação (Língua de Sinais) pela Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação e atuou como intérprete há cinco anos no Colégio Pequeno Príncipe. É formada em pedagogia pelo Instituto Taquaritinguense de Ensino Superior e cursa pós-graduação no Instituto São Luís. Desenvolveu o projeto de Libras pelo Programa Escola da Família na escola Estadual Francisco Silveira Coelho.